sexta-feira - 14/08/2020 - 13:48h
Pesquisa

Bolsonaro sobe impulsionado pelo auxílio emergencial


Do Canal Meio e Blog Carlos Santos

A avaliação do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) subiu, chegou a 37% dos brasileiros que o consideram ótimo ou bom e, de acordo com o Datafolha, está em seu melhor ponto desde o início do mandato. No levantamento anterior, realizado entre 23 e 24 de junho, 32% dos brasileiros o aprovavam.

Presidente teve 'derrota' em duelo com Rodrigo Maia e acabou tirando proveito da situação (Foto: arquivo)

Caiu ainda mais sua curva de reprovação — de 44% para 34%. A margem de erro é de dois pontos percentuais.

Mauro Paulino e Alessandro Janoni, do Datafolha dão maiores detalhes:

- “A maior taxa de aprovação desde sua posse acontece logo depois de o Brasil ultrapassar a marca de 100 mil mortes registradas pela Covid-19 e continuar na segunda colocação do ranking mundial do número absoluto de óbitos em razão da doença. São justamente os que têm maior vulnerabilidade que mais contribuem para o ganho de popularidade do presidente no último mês”.

Melhora no Nordeste

“Dos cinco pontos de crescimento da taxa de avaliação positiva, pelo menos três vêm dos trabalhadores informais ou desempregados que têm renda familiar de até três salários mínimos, grupo alvo do auxílio emergencial pago pelo governo desde abril e que tem sua última parcela programada para saque em setembro. O dado pode explicar em parte a melhora de seis pontos na popularidade do presidente no Nordeste, uma das regiões do país onde a população mais pediu e recebeu o benefício”, avaliam.

O abrandamento do tom autoritário, com adequações na comunicação, combinado à flexibilização da quarentena provocou um refluxo de tendência à reprovação em segmentos estratégicos, como os mais escolarizados, com maior renda e moradores do Sudeste. Nesses estratos, a popularidade do presidente subiu entre cinco e seis pontos percentuais, depois de quedas contínuas desde o início da pandemia.” (Folha)

Futuro eleitoral

Depois que deu um tempo longe do “cercadinho” em Brasília, onde diariamente disparava comentários tresloucados e promovia provocações contra imprensa, adversários e o que imaginasse, Bolsonaro inflou positivamente sua imagem. Isso é visível e a pesquisa deixa claro que a percepção no ‘olho’ bate com os dados científicos.

Outro detalhe, é sua presença em bolsões sociais de baixa renda e em situações mais vulneráveis, ampliando a estratificação do seu eleitor-simpatizante.

Claramente é resultado do assistencialismo injetado através do auxílio emergencial, benefício que chegou numa hora de extrema delicadeza na vida de milhões de pessoas, na pandemia da Covid-19. E o interessante é que, inicialmente, o presidente estava recalcitrante e tinha estabelecido que só repassaria R$ 200 em três parcelas.

Um duelo que perdeu no âmbito da Câmara Federal acabou o ajudando a modificar os índices negativos à sua imagem. Sob liderança do presidente da Câmara Federal Rodrigo Maia (DEM-RJ), o auxílio emergencial foi inflado para R$ 500.

Como viu que perderia na votação do projeto relatado pelo deputado federal Marcelo Aro (PP-MG), Bolsonaro mudou de posição e esticou o auxílio para R$ 600 em três meses consecutivos, para tentar tirar o protagonismo dos parlamentares.

Essa foi uma “derrota” que lhe fez muito bem. E pode lhe dar frutos mais adiante, nas eleições de 2022, com musculatura para enfrentar adversários num terreno em que estava com dificuldade de entrar. O auxílio emergencial é o seu ‘bolsa família’ eleitoral, um dos anabolizantes do petismo e do lulismo.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política

Comentários

  1. João Claudio diz:

    Ora, se os míseros 89 contos do bolsa família fizeram com que o gado lançasse Lula e Dilma ao espaço, que dirá os ‘seiscentão’ do Capitão Coveiro.

    Vão leva-lo até Marte, nos braços. Né não?

    Só lembrando que governo bom que agrada ao gado, é governo que dá dinheiro todos os meses.

    - Tô mentindo, Nuvia Maiada? Tô inventando, Boi Preguiçoso? Tô errado, Garrote Escorão? Digaí, Vaca Atolada?

    - Muuuuuuunãaaaaooooo…! Dá pra descolar uma latinha aí? Uma rede nova mode a gente se deitá? Muuuuu….!!!

    - Tem pêa. Qué???

    - Muuuuuuauuuu….!!!

  2. Marcos Pinto. diz:

    Pesquisa feita em cima de fato efêmero e sem consolidação popular. Nada que ameace a imagem dos programas sociais dos governos petistas, como o TRANSPORTE ESCOLAR, SAMU, MINHA CASA MINHA VIDA e outros benefícios sociais em vigor. Ademais, o STF já sinalizou que, à luz de provas documentais irrefutáveis, vai acatar a arguição de parcialidade da quadrilha infiltrada no juduciário federal comandada por Moro e a súcia chefiada pelo bandido togado Dalangnol.

  3. João Claudio diz:

    Reapareceu, em alto estilo, o eterno rapapé de Lula e Dilma.

    Benza Deus. Esse povo não muda mesmo.

  4. Fernando diz:

    Com as bênçãos de Edir Macedo, Mala Faia , Valdomiro e RR. O Brasil terá o santo das queimadas. São Mico das Queimadas,o destruidor do meio ambiente.

  5. LEO diz:

    Ainda estão falando em Lula e Dilma?? Nem pra vigia de Quarteirão mais !!!!!!

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.