quarta-feira - 29/04/2015 - 13:06h
Anotem:

Campanhas terão dificuldades para passar a “sacolinha”


Ninguém espere uma campanha farta no próximo ano.

Há carregada nuvem sobre as disputas eleitorais municipais de 2016 no Rio Grande do Norte.

É provável que seja um cenário comum em praticamente todo o país.

Há dois enormes complicadores para o financiamento das campanhas.

Estão intercalados.

Um, a óbvia retração na economia do país, com juros disparados, desemprego, paralisação/atraso de obras públicas, aumento de tarifas públicas, redução do crédito etc.

Dois, o pânico causado pela Operação Lava Jato.

Até para se fazer doação legal está complicado e perigoso.

Não será fácil passar a “sacolinha”.

Categoria(s): Política

Comentários

  1. Inácio Augusto de Almeida diz:

    Eles passarão a sacolinha. Disto ninguém duvide.
    E já começaram a desequilibrar o pleito de 2016. Para isto usam verbas públicas para divulgar os nomes dos vereadores que serão candidatos através de uma propaganda que repetem centenas de vezes em todas as rádios da cidade.
    Vereador tal diz e repete todos os dias o dia todo, chega até a chatear o ouvinte, que conseguiu a instalação de umas câmeras de segurança. Como isto é tudo o que este vereador fez é o que apresenta na propaganda.
    Um outro aparece falando em pacto federativo, como se a nossa gente simples soubesse o que é pacto federativo. Faz isto, totalmente desligado da realidade que em vivemos e clama por corte nos gastos públicos, só não fala em cortar gastos com propaganda de vereadores. E depois, ainda não satisfeito, vai a um ponto de gasolina onde enche o tanmque por conta da LEI DA MORDOMIA DOIS VEREADORES e sai para visitar eleitores com os quais espera contar em 2016 para continuar na doce vidinha de nada fazer e papar muito dinheiro.
    Por que não usar esta verba de propaganda para alertar os mossorenses para o perigo da dengue e da febre chico sei lá o quê? Por que não usar esta verba para passar noções de higiene a nossa gente. Por que não usar esta verba para difundir a necessidade da boa educação no trânsito?
    A sacolinha já está sendo passada. E começou por coletar o nosso dinheiro para usar na propaganda.
    ////
    Quando serão julgados os recursos Sal Grosso.
    O uniforme escolar não foi entregue em Mossoró

  2. Roberto Albuquerque diz:

    Bandido sempre tem um jeito de burlar a lei.

  3. Inácio Augusto de Almeida diz:

    A campanha já está nas ruas. O prefeito num corpo a corpo de fazer gosto.
    Semana que vem faz visita ao bairro Barrocas. E o que está acontecendo no até ontem abandonado periférico? Ruas com os buracos sendo tapados, animais não mais sendo vistos nas pracinhas e tudo o que se possa imaginar para melhorar a apresentação do bairro.
    Você quer que o mesmo aconteça na sua comunidade? Reze para que o prefeito agende uma visita ao seu bairro.
    Eu fico a pensar até quando estes políticos vão tratar o povo na base do pirulito. Será que imaginam que o mossoroense não percebe que tudo o que está acontecendo em termos de melhoria no seu bairro é por conta das eleições e que passado o dia do voto tudo voltará ao mais completo abandono?
    As Barrocas está recebendo toda a tenção da prefeitura. Agora! Antes todos nós sabemos como era.
    Estranho nisto tudo a candidata de oposição se manter distante de tudo e de todos, achando que um programa semanal numa rádio de audiência pequeníssima será o suficiente para alavancar a sua candidatura.
    Não é possível que ainda esteja ouvindo os “gênios” que a levaram a derrotas consecutivas.
    Zé Buchudinho me lembra que estamsos em Mossoró. E que em Mossoró o impossível acontece.
    /////
    Quando serão julgados os recursos Sal Grosso?
    Quando Tomaz Neto mostrará a cópia do relatório da auditoria realizada na prefeitura?
    Quando o Alecrim será campeão?
    Façam suas apostas.

  4. LAIR SOLANO VALE diz:

    Resultado das eleições de 2016, de cada 10 prefeitos candidatos a reeleição de 8 a 9 serão reeleitos.

    • Inácio Augusto de Almeida diz:

      Caro Lair Solano
      E não serão reeleitos pelo brilho das suas administrações.
      Ganharão na ba$e da pre$$ão que exercerão sobre o eleitorado menos esclarecido.
      É por isto, meu Caro Lair, que eles não permitem que nenhuma rádio me arrende um horário, horário que eu pagaria com recursos da minha mirrada aposentadoria, já que não conseguiria ninguém para anunciar no programa. Alguém irá ter coragem de contrariar o prefeito e ajudar-me a manter o programa no ar?
      Só para exemplificar: A Rádio Rural sequer respondeu ao meu e-mail solicitando preço e condições de arrendamento de 3 minutos ou de uma hora na madrugada. A Rádio Difusora respondeu dizendo que não tinha nenhum horário disponível. Pelo menos respondeu. A Rádio Resistência respondeu,mas não informou condições nem preço. Pensei em ir até a emissora, mas cortei o pé e não estou podendo caminhar e muito menos dirigir.
      Vejo o seu nome, Lair, com muita simpatia para disputar a prefeitura de Mossoró. O seu e o do Herval Sampaio. Infelizmente os candidatos nanicos não aceitam abrirem mão dos 15 minutos de fama na TCM e fecharem em torno de uma candidatura que seria a terceira via em Mossoró. E assim, sem saberem, ou sabendo, prestam um enorme serviço ao prefeito, já que dividem os votos que seria de uma candidato com chances de vencer e que mudaria este modelo de administrar Mossoró.
      Sei que a Rádio Resistência é da Larissa Rosado.
      Daí achar que dificilmente me arrendarão os 3 minutos sem que eu assuma o compromisso de não criticar a candidatura da ex-deputada. E saber que a minha liberdade não será plena causa-me um profundo desânimo. Sempre fiz rádio completamente livre, apenas limitado pelos princípios da ética e da moral.
      Observe que neste milhares de comentários aqui postados, nunca fiz referência à vida pessoal de ninguém. Ataco duramente os corruptos por saber do mal que eles causam a todos nós. Chamo-os de fedorentos estribado em declarações do Papa Francisco, que disse com todas as letras que A CORRUPÇÃO FEDE. E se a corrupção fede, os corruptos são fedorentos.
      Pense em formar uma chapa com o Herval. Mossoró precisa desesperadamente de pessoas honestas e voltadas única e exclusivamente para a solução dos seus grandes problemas.
      ///
      OS RECURSOS SAL GROSSO SERÃO JULGADOS ESTE ANO?
      AQUELE QUE É FORTE E CONCISO SE TORNA INCOMPREENSÍVEL AOS MEDÍOCRES

  5. fernando diz:

    Vamos ficar de olho nas ONGS e nos sindicatos. São boas lavanderias.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.