quinta-feira - 13/08/2020 - 11:10h
Luta pelo voto

Oposição precisa cativar povão e mexer com o egoísmo da elite


Quem pode decidir a eleição em Mossoró em favor da oposição é a massa-gente.

A elite social, não.

Essa já tem seu lado. É conservadora nos costumes, relações e voto.É governista por essência, por identificação e porque é quem menos precisa da municipalidade e seus serviços primários e primordiais, como educação e saúde, ou mesmo infraestrutura. No que necessita para si, pro seu negócio e dos seus, sabe a quem procurar.

Já com a patuleia que vive nas bordas da cidade e no campo, é diferente.

Depende de tudo.

E tudo dependerá de suas escolhas em novembro, para tentar melhorar ou continuar com a fórmula que é enraizada pela propaganda viral: ela (prefeita Rosalba Ciarlini-PP) faz, fez e sabe fazer.

Compreender essa lógica que é histórica e perversa, em muito ajudará os competidores adversários à vitória.

Galvanizar as insatisfações e carências da base dessa pirâmide e mexer com a indiferença e egoísmo de classe que ‘está por cima’, apontarão o caminho ao oposicionista mais sagaz. Não é uma panaceia, mas um começo.

É imprescindível uma compreensão sociológica, política, ou até mesmo da psicologia e psicologia social do mossoroense, para se avançar ao êxito nas urnas. Não é apenas uma caça estabanada ao eleitor e ao voto. Ser do contra é muito pouco. A maioria o é. “E daí?”

No governismo, não há o que mudar, assim entende seu núcleo mandante. Mas, calibrar.

A fórmula quase sempre tem dado certo politicamente. Porém, é nítido que acendeu o sinal amarelo há certo tempo, sobretudo depois das eleições de 2018, quando os resultados foram desastrosos.

Tudo tem começo, meio e fim. As eleições desse ano fazem parte de um plano de subsistência e sobrevida que se quer esticar. É um ciclo que está perto do the end!

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Opinião da Coluna do Herzog / Política

Comentários

  1. Ailson Fernandes Teodoro diz:

    Análise lúcida, parabéns. Desse Jeito que descrevestes acima, meu caro. Aliás, acho que a elite mossoroense é a mais conservadora e corporativista do País. Não conseguem aceitar, digerir quem ascende social e politicamente se não for da terra e, principalmente não for das tradicionais famílias da cidade. Financeiramente também são conservadores. Olham com desconfiança e indiferença quem consegue amealhar vultoso patrimônio; mesmo que adquirido honestamente.

    A cidade inteira ver uma Prefeita queimada, uma gestão desastrosa que não resolve o mais basilar possível. Uma gestora que saiu do governo do Estado com a pior avaliação da história como Chefe do Executivo Estadual. Mas, a Doutora Rosalba Ciarlini, como é chamada por bajuladores, amigos, asseclas e detentores de SINE CURA, é de família tradicional e conseguiu 2 anos depois retornar com relativa facilidade ao comanda do Palácio da Resistência. O que me deixa constrangido e triste, é ver uma grande de quantidade pessoas, principalmente da classe médica, “passando pano”- gíria popular que está em moda nas redes -, para a Prefeita somente por conservadorismo. Não aceitam pessoas como Cláudia Regina, Allysson Bezerra, Isolda Dantas e outros pré candidatos só porque não são da tradicional elite política. Se reeleita, muitos atribuirão a vitória de Rosalba, ao Santo Antônio e outros bairros populares onde a Prefeita já possuiu grande base eleitoral. Mas na verdade, grande parte do PIB da cidade, também votará na Prefeita. Se fizer uma pesquisa nos principais condomínios de Casas luxuosas e apartamentos de alto padrão, “A ROSA”, detém mais de 80% dos votos. Não aceitam um jovem de 26 anos de origem popular tornar-se Prefeito. Nem uma mulher como Isolda, natural de Patu e criada em Upanema, que foi concebida nas lutas sociais, desde a vida estudantil até se tornar militante e Representante das minorias no Legislativo Municipal.

    Fechadíssimo clube é essa elite política e social mossoroense; Cláudia Regina sabe disso. Foi eleita em 2012 com apoio do Rosalbismo, mas sem deter a confiança do grupo hegemônico e atuais donos do poder. Tiveram que fazer vencê-la, porque Rosalba não podia ter “SUA” candidata derrotada.

    Lembro que àquela campanha, muitos mossoroenses das classes média e alta, diziam: “Eu vou deixar de votar em Larissa Rosado, que é daqui de Mossoró, para votar em Cláudia, que veio do Ceará, diziam sem pudicidade alguma. O pior era a desonestidade intelectual propalada nas palavras, pois todos sabem que Cláudia já residia em nossa cidade há décadas, é filha mossoroense igual todos que aqui nasceram. Mas não aceitavam a ascensão ao Poder de uma pessoa que não fazia parte da elite política.

    Isolda, que é DANTAS; Allyson, que é Bezerra, não podem sequer, na visão de alguns, sonhar em chegar a ganhar a eleição municipal que será realizada em 15 de Novembro. Aliás, vê-los eleitos em 2018, já foi demasiadamente duro para muitos. Ainda existem sequelas de 2018 que não foram curadas. Muitos não aceitam Larissa Rosado, Cadu Ciarlini e outros oligarcas sem mandatos. É isso aí, espero que dia 15 do mês de Novembro, a classe média e baixa mossoroense, de origem popular, da qual faço parte, comece a reescrever uma nova história. Pois a elite financeira e social, corporativista que é, tentará manter a história como está, para que eles mantenham o status quo, mesmo sem precisar dos serviços básicos oferecidos pela municipalidade.

  2. Q1naide maria rosado de souza diz:

    A Rosa se Renova, se Recupera no que tiver sido fraco, se Restabelece, se Reconecta com o que prometer, se Refaz, cumprindo e se Reelege.

  3. FRANSUÊLDO VIEIRA DE ARAÚJO diz:

    Concordo em gênero , número e grau com seu lúcido comentário me Caro Ailson Fernandes Tedosio, apenas acrescento em resumo que, infelizmente, por razões seculares de ordem educacional , cultural e informacional, o o dito cidadão médio da terra que Dizem Combateu Lampião, é não só ignorante absolutamente pra com sua própria história, como absolutamente alienado acerca das questões de ordem política e social.

    Não à toa que um grupelho político corrupto, autoritário e insensível à qualquer argumento e (ou) propositura de mudança que venha proporcionar alteração por menor que seja nas arcaicas e obscurantistas estrutura sociais, politicas e econômica da Terra de Santa Luzia.

    Não esqueçamos, fator decisivo, esse grupelho que mais e mais se assemelha à uma Monarquia de fato, detém absoluto controle do poder político local, com inestimável ajuda, colaboração e cumplicidade do empresariado com mentalidade neo-escravocrata, dos que controlam o poder da informação social, e, consequentemente a narrativa, bem como daqueles fazem o chamado sistema de justiça não só em mossoró,. com em todo estado do RN.

    Em síntese, qualquer cidadão por mais capaz, sério e honesto e que proponha realmente ser oposição à esse estado de coisas que se repte ad-nauseam no triste, alienado e mórbido dia-a dia sociedade mossoroense. Não tenham dúvidas, será perseguido diuturnamente.

    Imagine alguém que se candidate a Prefeito, Prefeita e (ou) vereador com essas mesmas características e nessas mesmas condições objetivas que a hegemonia política da extrema direita proporciona à alguns “eleitos” da velha direitona da Terra de Santa Luzia, reconhecidamente ignorante, obscurantista e golpista…!!!???

    No país de mossoró, embora haja discursos e discursos e Portais acerca da suposta cidade libertária, onde haveria liberdade e pluralidade, infelizmente o que se verifica, é a trista e repetida nota de uma samba medíocre e só…!!!

    Um baraço

    FRANSUÊLDO VIEIRA DE ARAÚJO.
    OAB/RN. 7318.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.