sábado - 29/03/2008 - 20:01h

Convite de aniversário


O jornalista Thurbay Rodrigues reúne nesse domingo (30), um numeroso grupo de meia-dúzia de familiares e amigos. Aniversaria. Fui convocado.

Ficaria mais alguns dias em Natal, visto que existem compromissos ainda a serem cobertos. Mas esse volver me chama. Darei quórum.

Quanto à idade do aniversariante, a etiqueta recomenda não perguntar. Nada que um minucioso exame de "carbono 14" não possa indicar como tempo paleontológico. A precisão é científica.

A confraria acontece na ampla área de lazer recém-aprontada em casa, por Thurbay e sua primeira-dama Dorineide Augusta. Promessa de festança.

Não sei quantos bois ele mandou matar. Todos sem aftosa, claro. Nenhum abatido em atropelamento nas BR’s e RN’s próximas. Abstêmio, recomendou moderação à bebida. Atenderei-o.

De antemão, desejo-lhe muitos anos de vida. Entretanto o aconselhei há tempos que não me deixe com a obrigação de preparar seu epitáfio. Poupe-me de embaraços. É pecado mentir.

Apesar de me tratar por "irmão", concordamos que ainda não é possível saber qual dos dois é Caim?

Oh dúvida cruel!

Categoria(s): Sem categoria

Comentários

  1. PAULO ROSSI ANDREWS diz:

    Meu caro CARLOS SANTOS; li hoje no seu blog ‘ A HONRA DE UM POBRE HOMEM RICO’ e siceramente fiquei chocado. pois, após tudo o que houve ainda querer ser indenizado com uma quantia para ele infima, o que convenhamos, o valõr não interessa. É muita pequinez, muita frieza, apelar para cobrir um erro com uma pena pecuniária diante da descoberta de um fato que, se tivesse sido esclarecido de imediato em nada iria irritar ninguem tendo em vista que, não se provoca um acidente por querer. Um acidente não passa de uma fatalidade, e, dado o devido esclarecimento, a devida assistencia, e não sendo tribudiado com se houvesse um atropelamento de um ser irracional, mas, não foi uma vida de uma jovem ceifada, sem que nada fosse feito para minorar, se é que se consegue o sofrimento desta familia que hoje se tornou com um ente querido amputado de seu convivio. Tenho certeza que o que faltou foi fé em DEUS, foi solidariedade humana. E por falar em DEUS, encerro meu comentario, ouvindo um especial com VALDONES, sanfoneiro famoso do Ceará, quando ele diz na letra.’O MUITO COM DEUS É POUCO E O POUCO COM DEUS E MUITO’. Obrigado. NÃO TENHO E;MAIL E ESTOU EM UMA LONHOUSE. Mais ahi vai meu endereço abaixo.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.