segunda-feira - 11/05/2020 - 21:30h
Na república

Crápula? Sempre tem um pior


Roberto Jefferson: outro presidente (Foto: Folhapress)

Por François Silvestre

Essa teoria recebe agora um recheio de confirmação. Pra quem achava que não haveria crápulas piores do que o time bolsonariano, dos filhotes e cúmplices, dos Queiroz, do ministraço de relações exteriores e do seu irmão siamês da educação e finalmente da namoradinha do Brasil, taí confirmado. Um crápula, que se escondia na penumbra do chiqueiro, disfarçando com a lama de porco a sua lama de vida, botou o focinho de fora.

Roberto Jefferson. O quadrilheiro, corrupto e ladrão confesso. Mamou e roubou do erário durantes décadas. Bajulou Brizola, foi baba-ovo oficial de Collor, paparicou Lula e dividiu com Zé Dirceu a liderança de uma quadrilha. Preso, depois tornozeleira eletrônica, prisão domiciliar. Ainda não terminou de cumprir a pena por corrupção. E só no Brasil, um bandido confesso, condenado, dirige um partido político.

Lembram quando ele disse a Zé Dirceu: “Zé, saia daí, para não sujar um inocente”. Quem ele chamava de inocente? O mesmo Lula, que hoje ele chama de ladrão. Mas naquela hora Lula ainda era presidente, e ele, cretino profissional, queria continuar mamando.

Pois bem. Nenhum dos crápulas citados antes consegue chegar ao nível de crapulice desse sacripanta consagrado. O rei dos pústulas.

Agora o governo se completa. Tem em Roberto Jefferson o porta-voz de Bolsonaro junto ao Congresso. Será que ainda tem um pior?… Deus nos salve!

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Opinião

Comentários

  1. Amorim diz:

    O pior é que deve ter!
    Tudo me assusta neste país.
    A volta dos ET’S
    Ou a continuação?

  2. Jessé de Andrade Alexandria diz:

    Os vermes deram voz aos vermes. E o país em que um genocida pestilento trama golpes já tem mais de onze mil mortes por covid-19. Não consigo mais suportar o hálito pútrido dessa cambada miliciana. Já sentimos o bafio da Besta-Fera do Fascismo. Como disse o velho Bertolt, “O Fascismo é a forma mais crua, mais descarada, mais opressiva e fraudulenta do capitalismo. Não se pode levar a sério quem denuncia as brutalidades do fascismo, mas não combate o capitalismo. Esses não são contra as relações de produção que produzem a barbárie; são apenas contra a barbárie…” Quem só luta contra o fascismo, vai lutar apenas por um respirador…

  3. Rocha Neto diz:

    Escutei sempre dos meus pais, que “os males se atraem “, então com a chefada de Roberto Jéfferson na tenda da milícia bolsonariana o velho ditado se concretiza. Era chamado de bola de cebo no primeiro governo de Lula, agora no de Bolsonaro deverão denomina-lo de saco de ossos.

  4. FRANSUÊLDO VIEIRA DE ARAÚJO diz:

    E a nossa mídia que sabidamente, diariamente transmulta noticia em propaganda, possuindo como método e meta principal uma produção exponencial de midiotas. Como não poderia deixar de ser, desde já sempre trata a questão da corrupção secular praticada pelo Cafajeste Roberto Jeferson, claro, com panos quentes, haja vista que no plano ideológico, o vagabundo faz parte do time que comporta interesses e valores que correspondem ao velho e manjado recado da Casa Grande….!!!

    Um baraço
    FRANSUÊLDO VIEIRA DEA RAÚJO.
    OAB/RN. 7318.

  5. François Silvestre diz:

    Fanáticos do mi(n)to com o rabo entre as pernas.

  6. Ailson Fernandes Teodoro diz:

    Calma pessoal, vamos arrefecer os ânimos. Vamos lembrar que na campanha Bolsonaro falava direto: “Bandido bom é bandido morto”. Mas depois que tomou posse a frase sumiu de sua verborragia. Roberto Jefferson é mau caráter desde a época em que atuava no tribunal do júri popular; quem falou isso foi o natalense Nilo Batista – Jurista e Professor de Direito Penal -, foi também Vice Governador do RJ, na 2. Gestão de Brizola, e assumiu o governo em 94, quando o titular renunciou para disputar a Presidência da República pela segunda vez. Nilo, sabia das artimanhas que Jefferson utilizava no dia a dia da advocacia criminal, já na década de 70. Depois que ganhou popularidade entrou para a política. É uma das poucas escórias que ficaram ao lado de Collor. Vamos nos preparar que tudo pode piorar. Quem diria: “Bob Jeff” dando ordens no governo que prega: BRASIL ACIMA DE TUDO, DEUS ACIMA DE TODOS”. Ainda bem que sou ATEU; só assim não preciso esperar por milagre e obra de ninguém.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.