segunda-feira - 15/06/2020 - 13:02h
Liderança

Deputado tenta ocupar espaço no campo da oposição

Escolhido para assumir o Ministério (recriado) das Comunicações, o deputado federal Fábio Faria (PSD) coloca em andamento planos que vão além das políticas públicas para o setor. No caso específico do RN, ele tenta ocupar um vácuo.

Ex-aliados, Fábio e Fátima estão em campos opostos e num momento delicado (Foto: arquivo/2013)

Ser referência na oposição ao Governo Fátima Bezerra (PT) é um projeto que Faria trabalha na prática desde os primeiros meses do governo petista, mas com repercussão tímida. Agora, com a retaguarda do bolsonarismo, eleva a voz para galvanizar a atenção do antipetismo e do bolsonarismo.

Fátima Bezerra não tem do que reclamar da oposição. Na verdade, esse campo político quase não a incomodou em quase um ano e meio de sua administração. Ocorreram escaramuças normais na Assembleia Legislativa e fora desse poder, mas nada significativo.

Adversário derrotado nas urnas por Fátima na campanha de 2018, o ex-prefeito natalense Carlos Eduardo Alves (PDT) esboçou críticas com uso de redes sociais e imprensa convencional, mas sequer provocou uma marolinha.

Preencher espaço

Mais recentemente, o prefeito e sucessor de Carlos Eduardo na Prefeitura do Natal, Álvaro Dias (PSDB), partiu para o ataque com severas declarações contra a governadora. Mas sua postura não foi de quem pretende preencher esse espaço. Sua intenção foi se imunizar de desgastes no enfrentamento da pandemia da Covid-19, transferindo-os à própria governadora.

O olhar de Álvaro é 2020, a sua reeleição.

Antigas lideranças Alves e Maia silenciaram, sumiram e não demonstram interesse no protagonismo no campo político oposicionista. Pelo visto, ainda não se refizeram dos insucessos nas urnas, caso do ex-senador Garibaldi Filho (MDB) e José Agripino (DEM).

Daí, mais uma razão para Fábio Faria avançar, seguir em marcha.

A própria falta de referências do bolsonarismo no estado, que demonstrem poder de liderança e articulação com outras forças, o ajuda a pensar grande. De outro lado, o governo Fátima Bezerra por si atrofia diante de missões complexas, como a pandemia e a herança recebida de outro Faria, Robinson Faria (PSD), seu antecessor e pai de Fábio, de quem já foi aliada.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política

Comentários

  1. Lair solano vale / médico diz:

    Pode tentar, com o sobrenome e vivendo em São Paulo só vence para Federal pagando cada voto por uma fortuna.
    Senado chance zero.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011 - 2021. Todos os Direitos Reservados.