quinta-feira - 23/03/2017 - 08:46h
Projeto

Deputados aprovam terceirização irrestrita em empresas


Do portal G1

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (22) por 231 votos a favor, 188 contra e 8 abstenções o texto-base do projeto de lei que autoriza o trabalho terceirizado de forma irrestrita para qualquer tipo de atividade.

Os principais pontos do projeto são os seguintes:

- A terceirização poderá ser aplicada a qualquer atividade da empresa. Por exemplo: uma escola poderá terceirizar faxineiros (atividade-meio) e professores (atividade-fim).
- A empresa terceirizada será responsável por contratar, remunerar e dirigir os trabalhadores.
- A empresa contratante deverá garantir segurança, higiene e salubridade dos trabalhadores terceirizados.
- O tempo de duração do trabalho temporário passa de até três meses para até 180 dias, consecutivos ou não.
- Após o término do contrato, o trabalhador temporário só poderá prestar novamente o mesmo tipo de serviço à empresa após esperar três meses.

Em termos de bancada potiguar, o quadro de votação apontou ausência de Beto Rosado (PP) do plenário, mas equilíbrio entre os votantes.

Antônio Jácome (PTN) preferiu se abster de votar. Já Walter Alves (PMDB), Zenaide Maia (PR) e Rafael Motta (PSB) votaram contra o projeto, enquanto Felipe Maia (DEM), Rogério Marinho (PSDB) e Fábio Faria (PSD) votaram “sim”.

Saiba mais detalhes sobre a votação clicando AQUI.

Acompanhe nosso Twitter AQUI. Notas e comentários mais ágeis.

Categoria(s): Economia / Política

Comentários

  1. Carlos André diz:

    A tal globalização evidenciou as disparidades de CUSTO/PRODUTIVIDADE das nações, sem falar que a péssima decisão do desgoverno petralha de reconhecer a china como economia de mercado, coisa quem nem o Estados Unidos criador da globalização reconheceu, pois após esse reconhecimento a nação abre mão de abrir disputa na OMC contra as práticas de Dumping, práticas que tem destruído parques industriais em todo o mundo, e no Brasil não é diferente, então hoje temos que competir com as peculiaridades da China e para competir com ela vai ter que reduzir custos e reduzir custos é diminuir direitos.

    Não quero ser alarmista mais nossa nação só tem dois caminhos para salvar vagas de trabalho, ou investe pesadamente em educação e qualificação percorrendo o caminho que a ALEMANHA percorre, pois hj a potencia europeia tem um custo de trabalho alto, mas a produtividade é tão mais alta que reduz a relação custo/produção, ou percorre o caminho da China que escraviza a mão de obra sem quase conceder direito algum.

    ATE AGORA PELO QUE VEJO É QUE O CAMINHO QUE ESTÁ SENDO PERCORRIDO É O DA CHINA!!!!!!!

  2. Carlos diz:

    E segue o pacote de bizarrices e maldades com o trabalhador…

  3. Amorim diz:

    Agora torou dentro!!!!!
    Enquanto isso a grande quadrilha……….

  4. José de Anchieta Maia diz:

    A escravidão no Brasil está de volta pelas mãos de Michel Temer do PMDP, e quanto aos nossos CARÍSSIMOS deputados, se abster de votar um projeto desses é lavar as mãos como fez Pilatos com Jesus (Deputado fraco não tem coragem de botar a cara a tapa teve medo), e qual foi a posição de Beto Rosado?
    Acho uma boa ideia de divulgar a posição de nossos Deputados e Senadores nas votações em Brasilia, próximo ano tem eleição e precisamos saber quem é quem.

  5. Francisco diz:

    Kd o voto de Beto Rosado ???? Dizem q ele “FALTOU”….. é verdade ????? Será q ficará ” faltando ” quando o tema for polêmico ???? E Jácome, “abstenção” ???? Deputados fracos !!!!!

  6. fernando diz:

    Quando o murro cair quero ver onde fica Jacó.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.