domingo - 22/11/2020 - 07:18h

Desafios e caminhos para o prefeito eleito Allyson Bezerra

Por Josivan Barbosa

O prefeito eleito de Mossoró Allyson Bezerra (Solidariedade) tem tudo para fazer a diferença na gestão do município de Mossoró pelos próximos quatros anos. Conhece as dificuldades das últimas gestões do nosso município e sabe que com os recursos de ISS, IPTU e FPM não implementarão as mudanças que pregou durante a campanha.

Allyson e Fernandinho, prefeito e vice eleitos no último dia 15, vão assumir prefeitura em janeiro (Foto: divulgação)

A nova gestão que assumirá a partir de janeiro precisa compreender que, primeiro, é necessário formar  equipe com pessoas que possuem experiência na gestão pública para que não precise passar de 12 a 24 meses para implementar novos projetos. Ele precisa compreender que sem novos projetos não fará uma gestão nova. Será mais do mesmo.

Outro fator importante que Allysson Bezerra precisa compreender, é que a implementação de novos projetos precisa contar com o apoio irrestrito do servidor público municipal efetivo e comissionado. No caso dos efetivos precisa conquistar e valorizar simultaneamente desde o servidor de apoio até o doutor. No caso dos comissionados, precisa aproveitar o potencial dos servidores atuais que prestam excelentes serviços nas diferentes secretarias do município.

Há um potencial já instalado que, se desprezado, trará prejuízos ao funcionamento da máquina municipal e, consequentemente, perda na qualidade dos serviços que são oferecidos à população.

Um bom exemplo para Allyson Bezerra

O prefeito Allyson Bezerra não precisa ter medo de implementar as mudanças necessárias para a melhoria da gestão. Um bom exemplo é o que aconteceu com o prefeito de Belo Horizonte (MG), Alexandre Kalil (PSD). Ele foi reeleito no primeiro turno com uma vantagem tão ampla sobre seus adversários que faz com que aliados comecem a repetir seu nome não apenas para a disputa ao governo de Minas Gerais em 2022, mas até como uma alternativa potencial para a disputa presidencial.

Kalil: reeleição por reconhecimento (Foto: PSD)

Ações na área social e a manutenção das contas da prefeitura em ordem ajudaram a construir a imagem de Kalil como prefeito. Mas foi a sua atuação antipática para os empresários durante a pandemia que reforçou sua popularidade. Ele tomou medidas tecnicamente recomendadas e isso provocou ruído com a classe empresarial, mas não perdeu apoio da população.

Kalil já tinha atraído a antipatia de parte dos empresários quando aprovou um plano diretor e nenhum dos empresários da cidade que figuravam entre os maiores doadores das campanhas pelo Brasil deram dinheiro para a campanha de Kalil, mas isto não foi suficiente para afastá-lo do cidadão.

Isso mostra que quando as mudanças são feitas para beneficiar o cidadão, há um reconhecimento por parte do eleitor. Kalil foi reeleito com mais de 63% dos votos válidos.

Em resumo, o prefeito eleito de Mossoró não necessita inventar a roda. Sinceridade, transparência nas contas públicas, diálogo com diferentes ideologias, gestão de qualidade nos serviços públicos e compromisso com a população mais vulnerável sócio-economicamente pode e deve ser o caminho.

O exemplo de Aracati

O prefeito Allyson não precisa ir muito longe para conhecer uma gestão municipal de sucesso em tempos de dificuldades nas contas públicas. Basta levar a sua equipe ao vizinho município de Aracati. Uma gestão de destaque com projetos diferenciados para o município. O prefeito Bismarck Maia (PTB) mostrou sintonia com a representação política Estadual e o Governador do Estado e conseguiu avançar em várias áreas com destaque para a infraestrutura de apoio ao turismo.

Bismarck: mudança de olhar (Foto: Mauri Melo/O Povo/2014)

Um bom exemplo da atuação do prefeito foi a articulação com o Governo do Estado para a construção de uma estrada que liga o município de Aracati, à altura da comunidade de Cacimba Funda (BR 304), com a sede do município de Jaguaruana. Nesta semana tivemos a oportunidade de conhecer esta importante obra para as comunidades de Cacimba Funda, Mata Fresca, Tanque do Lima, Cajazeiras, Canto Verde, Serra Dantas, São José, entre outras.

A Estrada é de excelente qualidade e passa a ligar o município de Jaguaruana com a região praiana de Icapuí e Aracati. A ligação fará com que o município de Jaguaruana passe a desfrutar dos serviços de saúde, educação e outros oferecidos por Mossoró com apenas cerca de 60 minutos entre os dois municípios.

Outro bom exemplo da atuação do prefeito de Bismarck foi a melhoria na infraestrutura de vias da cidade de Aracati e dos acessos às inúmeras praias do município. Há duas Aracati. Uma antes e outra depois de Bismarck.

Atração de empresas

O avanço conseguido pelo prefeito Bismarck Maia está refletindo na atração de grandes grupos empresariais para investimento no município. Exatamente o que Mossoró precisa muito no momento.

Um exemplo bastante significativo desse trabalho do prefeito e sua equipe foi a atração do grupo empresarial de Mossoró A Construtora, que passou a investir em Aracati e que demonstrou muito interesse em parcerias com o município.

Votações traço

As candidaturas de Isolda Dantas (PT) e Cláudia Regina (DEM) se fossem para ser computadas no mundo da química seriam consideradas como tendo concentração de votos especificadas como traço, ou seja, valores considerados desprezíveis na química experimental. O que isso vai representar daqui pra frente e o qual o possível reflexo nas eleições de 2022?

Em primeiro lugar, dificilmente as duas candidaturas poderão colocar os seus nomes no tabuleiro da disputa para a Assembleia Legislativa. Em segundo lugar, dada a importância da cidade de Mossoró para a eleição de governador, o resultado da eleição força uma reanálise por parte da líder maior do PT de como a população de Mossoró está avaliando a qualidade dos serviços públicos oferecidos pelo Governo Estadual.

A hora dessa análise é agora. Se deixar para o ano que vem, pode ser tarde.

Josivan Barbosa é professor e ex-reitor da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA)

Categoria(s): Artigo

Comentários

  1. Benilson Silvs diz:
  2. Odemirton Filho diz:

    O futuro prefeito tem ” a faca e o queijo na mão”. Que possa, efetivamente, implementar uma
    gestão diferenciada, planejada.
    Aguardemos.

  3. Inácio Augusto de Almeida diz:

    Fico sem entender o não aproveitamento do Professor Josivan Barbosa na equipe de qualquer prefeito da região Oeste do RN.
    Torço para que o Alysson consiga enxergar o que todos insistem em não ver.

  4. Fernando diz:

    Sem sombra de dúvidas, seria um grande nome na equipe do prefeito.

  5. Rocha Neto diz:

    Artigo muito bom, caro Josivan, acrescentaria um parágrafo inerente aos grandes problemas que Allysson Bezerra – prefeito eleito – irá enfrentar, o primeiro, tirar os adversários de cima do palanque que continua armado como nunca, segundo fazer uma bancada firme e forte e fiel no legislativo, que irá ser composto por vereadores em sua maioria eleitos sem nem saber que na Câmara Municipal existe um documento denominado de REGIMENTO INTERNO, e que se completa com a L.O.M. Constituição Estadual e Constituição Federal, os edis que foram reeleitos, dentre estes, existem elementos com larga experiência, mais que fizeram oposição a eleição do atual prefeito eleito, além de seguirem orientação dos que irão para oposição, compõe este bloco uma ex-deputada que já exerceu a vice presidência do legislativo estadual; já no bloco do prefeito eleito, existe um ex-prefeito, e este com certeza tem conhecimentos suficientes pra assegurar uma relação harmoniosa entre o executivo e o legislativo, pois já sentiu na pele os problemas que Allysson Bezerra irá enfrentar entre os dois poderes, isto sem esquecer o que também herdará da atual gestão.
    Que Deus abençoe a todos, concedendo a cada, sabedoria santa.
    P.S. 1) Concordo plenamente com a opinião do amigo Inácio Augusto de Almeida.

    2) Amigo Odemirton Filho, realmente o prefeito eleito tá com a faca e o queijo na mão, mais andando pelo estado de Minas Gerais, vi queijo que só se cortava com machadinho próprio. Torço para o queijo que estar nas mãos de Allysson, seja de manteiga!!

  6. ANTÔNIO VIANA DE SOUSA diz:

    Considero de importância vital para o progresso de Mossoró e região, a preservação de nossos recursos naturais. Por essa razão, peço autorização ao Dr. Josivan Barbosa para acrescentar ao conjunto de sugestões propostos pelo seu belo artigo, a inclusão de um movimento sólido, liderado pelo Prefeito Alyson Bezerra em parceria com outros prefeitos da região Oeste, governos estadual e federal, objetivando cuidar da despoluição e preservação do RIO APODI/MOSSORÓ, já que as águas da transposição do velho Chico haverão de chegar ao Rio Grande do Norte nos próximos anos. Será VERGONHOSO e triste para Mossoró e o RN, se nosso rio continuar poluído e podre como se encontra. Nessas circunstâncias, pelo menos para o país de Mossoró, as águas da transposição serão inúteis. Parabéns, mais uma vez, ao brilhante estudioso e professor Josivan Barbosa!

  7. JOSE ALDO DE OLIVEIRA JUNIOR diz:

    Josivan Barbosa. Eu queria tanto que vc tivesse a coragem que o menino teve. mais são aguas passadas. um abraço amigo.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011 - 2021. Todos os Direitos Reservados.