sexta-feira - 28/12/2007 - 23:13h

Disputa eleitoral em Mossoró

Sabe qual a maior novidade da campanha sucessória de Mossoró, que ocorre em 2008? Nenhuma. Exatamente isso. Não há nada de novo. A família Rosado caminha para completar um monopólio de poder de quase 60 anos contínuos.

A engenharia política dos herdeiros do patriarca Jerônimo Rosado, um farmacêutico que migrou do sertão paraibano para Mossoró em 1890, portanto há 117 anos, os coloca até aqui em praticamente todas as hipóteses de escolha para o eleitorado de quase 150 mil pessoas.

Os Rosados são governo, "oposição" e "alternativa."

Neta de Jerônimo Rosado, falecido em 1930, a prefeita Fafá Rosado (DEM) aparece como pré-candidata à reeleição. Sua prima em segundo grau, Larissa Rosado (PSB), deputada estadual e secretária estadual da Agricultura, é "oposição."

Já o também primo em segundo grau Marcelo Rosado (PR), engenheiro e secretário estadual do Desenvolvimento, seria a "novidade."

Até quem ensaia uma candidatura em faixa própria, o ex-deputado estadual Antônio Capistrano (PC do B), tem um passado de forte vínculo com o rosadismo. Ele foi vice-prefeito em dois mandatos consecutivos da hoje senadora Rosalba Ciarlini Rosado (DEM), nas eleições de 1996 e 2000.

Os denominados movimentos sociais praticamente inexistem, são aparelhados pelas alas da família ou não possuem maior representatividade. Boa parte das lideranças emergentes que vão surgindo são cooptadas ou alijadas e parcela considerável dos partidos em atividade em Mossoró termina como apêndice de um dos blocos Rosados.

* Acompanhe o restante desta reportagem especial, analítica, em postagens que farei ainda hoje.

Aguarde.

Categoria(s): Sem categoria

Comentários

  1. Flavio Roberto diz:

    “Não sei se infelizmente ou felismente nasci numa geração manipulada pelos rosados… so sei que tenho 22 anos e quero construir ja, hoje uma nova geração livre dos rosados e não so mais tambem do monopolio das oliguarquias e mais da corupção. não tenho vergonha disso, tenho muita vontade de lutar ate a ultima gota de sangue para mudar isso….

  2. Alcimar Antônio de Souza diz:

    Prezado jornalista, na edição de hoje (29.12.07) do Diário de Natal, a colunista Christianne Alves, na nota intitulada “Nomes”, faz abordagem sobre o tema (sucessão política em Mossoró), e destaca que, dos três nomes mencionados pela governadora Wilma de Faria quando de sua última passagem por Mossoró (Milton Marques, Marcelo Rosado e Larissa Rosado), o único realmente novo é o do reitor Milton Marques. De fato, dos três nomes, é o único que não é Rosado.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011 - 2021. Todos os Direitos Reservados.