quarta-feira - 31/10/2012 - 08:26h
Eleições 2014

Eduardo Campos vira grande preocupação do PT


Do Congresso em Foco

Nada de Aécio Neves (PSDB-MG). O alvo maior da preocupação do PT a partir de agora é alguém que, pelo menos oficialmente, é aliado do partido e do governo da presidenta Dilma Rousseff: o presidente do PSB e governador de Pernambuco, Eduardo Campos.

É o que se depreende dos bastidores da reunião que a bancada do PT no Senado teve ontem (30) com o presidente do partido, Rui Falcão, para avaliar os resultados do segundo turno das eleições municipais, os efeitos do julgamento do “mensalão” e as estratégias para o futuro.

E a conclusão foi a seguinte: é preciso ficar muito atento aos próximos passos dados por Eduardo Campos. O PT venceu a principal eleição do país, com a vitória de Fernando Haddad em São Paulo.

Foi também o partido que mais prefeitos elegeu entre as 85 maiores cidades do país. Cresceu em número de prefeituras, enquanto todos os partidos de oposição decresceram. Apesar dos vários motivos para comemoração, tratava-se de uma reunião de derrotados.

Nenhum dos senadores que se candidatou a prefeito – no PT e em outros partidos – obteve êxito. Assim, a reunião com Rui Falcão acabou sendo mais de queixas. E as queixas concentraram-se especialmente em Eduardo Campos.

Saiba mais AQUI.

Categoria(s): Política

Comentários

  1. Antonio Pedro da Costa diz:

    O racha de Eduardo Campos está mais do que previsível. Resta saber qual o momento que isso vai ser deflagrado, pois o PSB ocupa importantes postos no Governo Federal e as bases partidárias deverão manter os cargos enquanto puderem.
    O ex-Presidente Lula fez de tudo para adiar ao máximo essa ruptura, criando inclusive dificuldades dentro do seu próprio partido, o PT, como ocorreu em Mossoró com a intervenção pela não candidatura própria nas eleições municipáis recentes. Mas o vácuo deixado por uma oposição inconsequente, incompetente e sem discurso despertou setores da chamada base aliada, tendo a frente o Governador de Pernambuco. E o inimigo dentro da própria casa é o que pode haver de pior na luta partidária pelo poder.
    Está latente prestes a estourar o tumor.

  2. Marcos Pinto. diz:

    O Eduardo Campos é resultado líquido e certo da aloprada política do Lula, como desenxabido cultor e mentor da detestável política do TOMA LÁ DÁ CÁ. Em sua empreitada para eleger o Hadad em São Paulo, fez espúrias negociatas com o PSB, que tinha como objetivo o não lançamento de candidatos do PT , fechando questão no apoio aos candidatos do PSB em expressivas cidades onde o PT tinha reais chances de competitividade. Depois dessas derrapadas ditatoriais do Lula, passei a acreditar que ele e a alta cúpula do PT eram sabedores das espúrias e asquerosas negociatas que culminaram no famoso e pantanoso MENSALÃO. A Sorte da Dilma é que o Eduardo Campos é, apenas, uma réplica aperfeiçoada do Ciro Gomes, com suas veementes manifestações de assédios ciclotímicos. (CID – F34.0).

    • CALIBRE 50 diz:

      DR.Marcos leiam o AVISO que EMIR SADER,UM DOS MAIORES ANALISTAS POLÍTICOS DA ESQUERDA NACIONAL A DUDU!EMIR SADER AVISA: EDUARDO CAMPOS,NÃO COMETA SUICÍDIO POLÍTICO. 31 de Outubro de 2012 às 06:17
      A indefinição do governador de Pernambuco e presidente nacional do PSB, Eduardo Campos, em se lançar como candidato à Presidência em 2014 tem levado o partido a ser cortejado por outras legendas, como o PSDB, e provocado desconfiança no PT. Emir Sader, um dos mais respeitados pensadores da esquerda nacional, mandou recado: “Se o Eduardo quer o suicídio politico, é facil: basta se candidatar a presidente em 2014 contra a Dilma”
      Paulo Emílio_PE247 – Cortejado por partidos de centro direita, como o PSDB, e visto com desconfiança por partidos de esquerda, como o PT, a indefinição, ou mistério como preferem alguns, do governador de Pernambuco e presidente nacional do PSB, Eduardo Campos, em firmar uma posição definitiva se irá concorrer ou não às próximas eleições presidenciais em 2014, começa a criar dúvidas de ambos os lados. A última traulitada veio de um dos mais respeitados pensadores da esquerda nacional, o filósofo Emir Sader. Sader colocou, nesta terça-feira (30), um post em sua conta no Tweeter em que expressa sua preocupação com o futuro político do pernambucano. “Se o Eduardo quer o suicídio politico, é facil: basta se candidatar a presidente em 2014 contra a Dilma”, postou.
      A leitura é relativamente simples. Embora aspire o Palácio do Planalto, Eduardo Campos e o PSB possuem pouca penetração fora do eixo Norte e Nordeste. Independente do contrário, o PT foi o maior vitorioso nos rincões do Brasil, muito embora tenha perdido terreno nas capitais. Este ponto associado ao fato do carisma de figuras como a presidente Dilma Rousseff e do ex-presidente Lula, bem como a possibilidade cada vez mais real do Partido dos Trabalhadores se aliar ao jovem PSD, de Gilberto Kassab, já colocam um freio nas pretensões socialistas. Além disso, o PMDB – que é um dos maiores responsáveis pela vitória de Fernando Haddad em São Paulo – também integra a base do Governo e está cada vez mais alinhado ao Governo. Restaria portanto ao PSB e ao próprio Eduardo compor uma aliança com o PSDB, uma alternativa que, pelo menos neste momento, não interessa ser colocada na mesa por Eduardo Campos.
      Cortejado pelo tucanato e com algumas alianças que resultaram vitoriosas em muitas capitais nestas eleições municipais, a “paquera” entre as legendas já vem de algum tempo. O próprio senador mineiro e agora cada vez mais presidenciável pelo PSDB, Aécio Neves, já elogiou Eduardo Campos e já propôs em diversas ocasiões uma aliança entre as duas legendas. Nesta direção, o prefeito eleito de Manaus, o ex-senador Arthur Virgílio (PSDB), também disse que o seu time dos sonhos para 2014 era composto por uma chapa com Aécio Neves e Eduardo Campos, sem que o tucano tivesse que necessariamente encabeçar uma chapa com esta composição. Afora o risco de criar um racha dentro do próprio PSDB, a possibilidade lançada por Virgílio também é endossada por muitos outros tucanos de bico comprido.
      O problema de assumir uma posição desta natureza, porém, vai mais além. O PSB sempre foi um aliado histórico do PT e o governador Eduardo Campos hoje depende, e muito, dos repasses e convênios com o Governo Federal para continuar administrando o Estado com os índices excepcionais de aprovação que detém. Além disso, uma eventual candidatura socialista também está atrelada ao desempenho econômico nacional frente a crise financeira internacional que cada vez mais se aproxima do País. Se o Brasil passar por ela incólume ou sofrer poucos danos, a tendência é que o partido apoie a reeleição da presidente Dilma Rousseff em 2014. Caso isso não ocorra, a possibilidade de Eduardo sair candidato é uma possibilidade real, uma vez que poderia colocar-se como uma alternativa ao modelo vigente.
      A despeito disso ele teria que enfrentar a máquina petista e de seus aliados, o que com a pouca penetração no Sul, Sudeste e Centro-Oeste por parte do PSB poderia resultar numa tarefa que dispenderia um esforço hercúleo e de resultados pouco previsíveis até agora.
      Por estas razões o recado de Emir Sader é quase um aviso do tipo não vá com muita sede ao pote, pois ele pode quebrar e aí, como se diz no Sertão, você pode acabar sem mel para beber e sem cabaça para carregá-lo.
      cliquem no link abaixo!
      http://www.brasil247.com/pt/247/pernambuco247/84275/Emir-Sader-avisa-Eduardo-n%C3%A3o-cometa-suic%C3%ADdio-Emir-Sader-avisa-Eduardo-n%C3%A3o-cometa-suic%C3%ADdio.htm

  3. Zé Paula diz:

    Não se iludam,Eduardo Campos,não essa marionete que se imaginava ser,é um “come-quieto” e vai longe,quem viver verá .

  4. Iris Maia diz:

    Espero que o Sr. Rui Falcao nestas reflexões tenha se arrependido amargamente do que fez com o PT de Mossoró, destroçou um partido construido a duras penas e que vivia um momento de efervecência, com a grande chance para um saldo histórico.

  5. Francy Granjeiro diz:

    Eduardo Campos está com um pé no lado de cá e outro no lado de lá.

  6. CALIBRE 50 diz:

    O Ex-Pres. Lula, por ser pernambucano, canalizou quase todos os recursos destinados ao desenvolvimento econômico do Nordeste para Pernambuco em seus dois mandatos. E, por óbvio, engrandeceu a imagem do governador Eduardo Campos que cresceu (se cacifou) politicamente, capitalizando os louros dos avanços econômicos em Pernambuco, que já vinha sendo ultrapassado (PIB) pelo estado do Ceará. Agora Lula/Dilma vão ter que conviver com o vaidoso Eduardo Campos, que conduz o PSB com mão de ferro, que o diga os irmãos Gomes Ferreira, que tiveram que engolir o governador pernambucano. Eduardo Gomes, inclusive, já vem pagando ao Ex-Pres. Lula os privilégios concedidos a PE – em detrimento dos outros estados nordestinos, que sempre deram ampla maioria de votos ao PT (eleição 2006-Lula) e Dilma 2010 -, flertando/namorando com o Playboy/Príncipe das Alterosas, Aécio Never, é Never mesmo, do PSDB. Talvez, por isso, que as demais Capitais nordestinas, à exceção de Campina Grande, votaram CONTRA os candidatos do PT. Que sirva de lição para Lula e Dilma! CUIDADO PT COM A VAIDADE DOS GOMES FERREIRA QUE JUNTAMENTE COM A NÃO MENOR DE DUDU CAMPOS E AECINHO DO GROLÓ MUITO DOIDO,PODEM ATRAPALHAR OU PELO MENOS DAR TRABALHO AOS PLANOS DE 2014!MAS AVISO A TURMA DELES O SEGUINTE:O LULINHA TÁ VIVO,RESPIRANDO E QUANDO ELE FICA INVOCADO ELE PÕE O DEDAÇO AI MEU PODE VIR NEGADA TODA,POR QUE MUDO É PODEROSO E FALANDO SAIMA DA FRENTE!É SÓ!

  7. Geraldo Fagundes diz:

    Lula fechou com chave de ouro a sua busca incensante por apoio político afim de perpetuar o PT no poder, ao aproximar-se de Paulo Maluf. Segundo o próprio Lula, o politico mais corrupto do Brasil.

    Mas como muitos brasileiros sabiam que para chegar ao poder, o PT teria que fazer pactos com Deus e com o Diabo, ninguém ficou surpreso quando viu ‘o sujo juntando-se ao mal lavado’. Era de se esperar e apenas uma questão de tempo.

    • Geraldo Fagundes diz:

      Não confiarei jamais em um cidadão que fuma charutos com Fidel Castro, troca figurinhas com Mahmoud Ahmadinejad, é parceiro e amigo de Hugo Chaves, usa boné dos Sem Terra e por último, aperta a mão e dá tapinhas nas costas de Paulo Maluf, seu aliado e mais novo ‘velho companheiro de luta’. De quebra, diz ainda que não vê nada de errado em José Dirceu porque ‘nunca houve o tal do mensalão’.

      Diz-me com quem andas e dir-te-ei quem és.

  8. .Inácio Augusto de Almeida diz:

    O efeito mensalão ainda nem começou. O povo só começará a perceber realmente o que aconteceu quando forem publicadas fotos do Zé EX-DONO DO MUNDO Dirceu, Zé ARROGANTE Genoíno e de todos os outros membros da quadrilha.
    De quebra virá o caso do mensalão mineiro que causará muito estrago nos tucanos. Isto sem contar com o escândalo Cachoeirinha que bate de frente no governador tucano de Goiás.
    Parece até que estão asfaltando a estrada para este Eduardo Campos ou para um político qualquer que não esteja umbilicalmente ligado a estes grupos envolvidos nestes escândalos.
    E ainda existe o perigo do agravamento da crise econômica.
    Uma coisa é certa.
    A reeleição da Dilma não será tão tranqüila como estava parecendo há um ano atrás.
    O Brasil, politicamente falando, está mudando.
    E mudando muito rápido.

  9. Antonio Pedro da Costa diz:

    Convém lembrar que de há muito a direita vem tentando dividir a base aliada do Governo Federal com o objetivo de engendrar uma liderança alternativa ao palácio do planalto. Marina Silva engoliu essa corda, criou uma dissidência dentro do próprio PT e foi cantada e decantada como salvação a esse projeto, inclusive com generosos espaços na grande mídia. Resultado: quem hoje houve falar em Marina Silva? Relegaram-na ao esquecimento e ao abandono. Eduardo Campos, de repente, poderá encenar, em 2014, o papel que foi de Marina Silva em 2010. Como todo político é vaidoso ao extremo, ele poderá ir às últimas consequências, como fez Marina.

    • CALIBRE 50 GUARANI KAIOWÁ diz:

      Dr. Pedro concordo,DUDU CAMPOS pode engolir a corda,agora precisa ter muito pedigree para enfrentar LULA E DILMA juntos,a direitona retrô está se desmanchando e depois dessa barruada que deram em HADAD estão todos ZOMZOS e o mais grave sem um nome competitivo para 2014,por isso estão querendo dividir a esquerda para dentre os mais moderados como o PSB fomentar um nome como o de CAMPOS com um único objetivo destruir o PT e a liderança de DILMA e principalmente LULA,não é a toa que um CORONEL como Agripino Maia/DEM foi desaguar lá no palanque em Fortaleza,ombro a ombro com Socialistas e Comunistas,eu só digo uma coisa a DIREITONA é monolítica,é um bloco unísono que cantam e dançam a mesma música,a esquerda é fragmentada,quando nos referimos a eles dizemos,a Direita,quando nos referimos aos Socialistas dizemos as Esquerdas,eles como não são bobos estão querendo um Cavalo de Tróia mesmo do meio Socialista para na mesma trolada que vêm cantando de muitos anos derrubar o PT e seus líderes maiores,a primeira tentativa foi com o Mensalão,furaram,e em 2014 podem esperar que vão armar outra ARAPUCA de novo.É só!

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.