terça-feira - 26/02/2019 - 06:58h
Custo

Elevação do diesel pressiona mais ainda transporte coletivo


Óleo representa 23% do custo (Foto: divulgação)

A decisão da Petrobras de sábado (23) em aumentar em 3,5% o preço médio do diesel nas suas refinarias – o maior nível em quase três meses – sufoca ainda mais o transporte coletivo em Mossoró. É que, dado o histórico nesses casos, a elevação certamente chegará ao consumidor final na bomba, onde o diesel já acumula alta de 8.9% nos últimos 35 dias.

O reajuste onera ainda mais o serviço, que amarga aumento de custos sem, contudo, resposta suficiente de passageiros pagantes para cobri-lo. Isso numa cidade onde o índice de 42% de gratuidade (idoso, pessoas com deficiência e estudantes) é quase o dobro da média nacional.

“Some-se a isso a concorrência desleal de táxis lotação nas paradas de ônibus e carros particulares (transporte ilegal), que transportam o passageiro pagante, e deixam para o ônibus o passageiro com isenção total da tarifa ou meia passagem (estudante)”, diz Waldemar Araújo, dirigente da empresa Cidade do Sol, concessionária do transporte coletivo em Mossoró.

O combustível representa, em média, 23% dos custos do transporte coletivo.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Gerais

Comentários

  1. Naide Maria Rosado de Souza diz:

    O transporte ilegal é covarde! Desarma quem o faz com ônus, desencadeando crise econômica.

  2. João Claudio diz:

    O ‘inferno de Dante’ são os moto taxista. Em números, a classe mossoroense só perde para o mosquito da dengue.

    O Uber também entrou no mercado para ‘quebrar’ os proprietários de taxis oficiais e os empresários de ônibus coletivo.

    Já os moto taxistas… ‘quebra’ todos que encontrarem pela frente.

    Um espanto! Uma coisa de louco.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.