• Banner Lion Brazil Fim de 2019 - 05-12-19
domingo - 09/08/2015 - 16:12h

Empresas nas eleições e contas públicas


Por Herval Sampaio

O leitor deve estar se perguntando qual a possível relação existente entre o financiamento empresarial das campanhas eleitorais e as contas públicas? E respondo de plano: é a mais direta possível e infelizmente intrinsecamente ligada à origem da corrupção que campeia o setor público brasileiro.

AS EMPRESAS de um modo geral são quem comandam esse país. O DNA do poder está nelas e o seu comando é diretamente proporcional à quantidade de dinheiro investida em cada campanha eleitoral, ao ponto de poucas empresas realmente terem acesso ao poder.

Essa promiscuidade legalizada e ocorrente nas barbas de todos nós é um câncer que se espraia na administração pública, de uma forma tão marcante, que em algumas prefeituras de nosso país, as empresas que bancaram a eleição de dado candidato passam na prática a arrendar o ente no período do mandato, sugando o dinheiro público de uma forma tão intensa, que o bem comum é até mesmo olvidado no papel.

A ousadia de alguns empresários que compraram os mandatos chega ao ponto de não haver qualquer cerimônia, acreditando terem direito de saquear as verbas públicas e o despautério é tão grande que sequer se preocupam em formalizar direito as licitações e contratos administrativos.

Outros mais comedidos colocam empresas que formalmente não têm relação direta com a empresa que bancou a candidatura, contudo quando se investiga, vê-se a ligação com o “dono dos porcos“ como se diz, pois sempre tem alguém que verdadeiramente manda e controla todo o agir estatal para consecução dos contratos que lhe assegurem o lucro inimaginável no mercado à conta dos contribuintes.

Portanto, quem pensa que as empresas doam alguma coisa nas eleições ainda deve acreditar em Papai Noel ou Pinóquio, pois o investimento feito nas campanhas é um grande negócio e mesmo com todos os riscos, enfeitiça os empresários ao ponto deles esquecerem a possibilidade de serem presos.

E essas afirmações podem facilmente serem comprovadas, bastando que o leitor tenha o trabalho de verificar quais as empresas que doaram nas campanhas, e verão que do início ao fim do mandato sempre as mesmas aparecem como detentoras de contratos administrativos.

As investigações que acompanhamos diretamente na mídia comprovam de forma clara essa ligação entre empresas que investiram pesado em uma dada campanha e que através de contratos superfaturados, muitas vezes sequer licitados, roubam literalmente o dinheiro público, sangrando todo o povo brasileiro, que sofre dia a dia com a ausência de políticas públicas que lhes assegurem o mínimo existencial.

Entretanto, o pior de tudo isso é ver que o nosso povo aceita calado essa relação promíscua como se fosse algo normal e que não tem mais jeito. Não podemos aceitar.

O que está faltando em cada um de nós é capacidade de se indignar e ao mesmo tempo exigir posições mais firmes de quem deve não só combater a corrupção, mas também de quem tem o dever legal e moral de zelar pelas contas públicas.

E o que estamos vendo é justamente o contrário. Quem deveria estar aplaudindo essa nova postura de lidar com os verdadeiros criminosos desse país, se apega a filigranas jurídicas, criticando um trabalho nunca visto de depuração da politicagem brasileira, pois não há dúvida que toda essa corrupção está diretamente atrelada ao comando empresarial que financia as eleições de norte a sul do país.

Herval Sampaio é juiz de Direito e Professor. Editor do site www.novoeleitoral.com, Membro do MCCE e MARCCO/RN

Categoria(s): Artigo / Política

Comentários

  1. Inácio Augusto de Almeida diz:

    O texto que vocês acabam de ler foi escrito por UM JUIZ DE DIREITO em pleno exercício das suas funções.
    Deste texto pincei:
    ” pois o investimento feito nas campanhas é um grande negócio e mesmo com todos os riscos, enfeitiça os empresários ao ponto deles esquecerem a possibilidade de serem presos.”
    Doutor Herval, eles não ESQUECEM a possibilidade de serem presos.
    Doutor Herval, ELES TEM A CERTEZA DA IMPUNIDADE caso sejam flagrados nas maracutaias.
    O senhor, Doutor Herval, é leitor deste blog. Há quantos anos eu aqui escrevo cobrando o julgamento dos recursos SAL GROSSO? Os recursos SAL GROSSO foram julgados?
    Como dizia uma saudoso amigo que tinha um barzinho no mercado São Sebastião em Fortaleza, o Braguinha, por sinal pai de um vereador:
    QUANDO ELES NÃO QUEREM OUVIR VOCÊ PODE FICAR ROUCO DE TANTO GRITAR.
    Mais adiante, neste seu corajoso artigo, o senhor diz:
    “O que está faltando em cada um de nós é capacidade de se indignar e ao mesmo tempo exigir posições mais firmes de quem deve não só combater a corrupção, mas também de quem tem o dever legal e moral de zelar pelas contas públicas.”
    Cobrar mais do que eu cobro, tendo apenas este blog que me abre espaço para através de comentários que na sua grande maioria sequer são lidos, é impossível. Indignar-se mais do que eu é impossível. Cobrar mais do que eu cobro de quem tem o dever de zelar pelas contas públicas, não conheço ninguém nesta cidade.
    O problema, Doutor Herval, é que eles fecham o cerco. Controlam os meios de comunicação. Prova disto é que nenhuma rádio me cede 3 minutos para um comentário diário. Já tentei arrendar, tirando da minha humilde aposentadoria os recursos, mas mesmo assim não consigo.
    É muito difícil, Doutro Herval, praticar cidadania nos dias de hoje.
    A corrupção alastrou-se de uma maneira tal que está presente em todos os poderes. Nos poderes e nas instituições. Basta ler os noticiários.
    Brilhante o seu artigo. Só não me peça para eu cobrar de “quem tem o dever legal e moral de zelar pelas contas públicas” mais do que eu já cobro. E mais não cobro porque é impossível cobrar.
    Tivesse eu 3 minutos numa rádio e está cidade tomaria conhecimento de coisa que até o diabo duvida.
    //////
    BREVE, MUITO EM BREVE, OS RECURSOS SAL GROSSO SERÃO JULGADOS.
    PROCESSO DA OPERAÇÃO VULCANO JÁ CONCLUÍDO AGUARDANDO JULGAMENTO.
    UM TAC PARA ACABAR COM A LEI DA MORDOMIA DOS VEREADORES.

  2. naide maria rosado de souza diz:

    A empresa investe e, depois, vem a recompensa…e a recompensa ultrapassa todos os limites. O candidato que aceita, fica em débito. De ontem para cá é a segunda vez que escrevo algo nesse sentido.

  3. Inácio Augusto de Almeida diz:

    “Edição do dia 09/08/2015
    09/08/2015 23h09 – Atualizado em 09/08/2015 23h58
    Faltam mais de três milhões de vagas em creches e pré-escolas públicas
    Levantamento foi feito pelo Tribunal de Contas do Rio Grande do Sul. Em algumas regiões, espera por vaga pode levar mais de um ano.
    No meio de tanta confusão, a Justiça virou a alternativa para pais e mães que não têm mais como esperar. É na porta da Defensoria Pública que eles vão bater. Essas mães procuram a Defensoria, agendam e esperam três meses até conseguir encaminhar a documentação. A procura é tão grande que todos os horários de agendamento estão ocupados até dezembro. Hoje, quem chegar em busca de atendimento, vai ter que esperar até o ano que vem.
    No ano passado, mais de 800 mães de Caxias do Sul só conseguiram colocar os filhos na creche com ordem judicial.
    “Colocou o pé na Defensoria pedindo a vaga até botar o pé na escola pode demorar cinco a seis meses, diz o defensor público de Caxias do Sul Sergio Nodari Monteiro.”
    Matéria completa no G1
    Como o Juiz Herval Sampaio pode constatar, o povo não mais aceita calado. O povo, Dr. Herval, não mais aceita tudo caladinho.
    O Juiz Herval Sampaio escreveu:
    ” Entretanto, o pior de tudo isso é ver que o nosso povo aceita calado essa relação promíscua como se fosse algo normal e que não tem mais jeito. Não podemos aceitar.”
    Mudou, Doutor Herval. O povo mudou.
    A Justiça é que tem que mudar e se tornar menos lenta.
    ” Essas mães procuram a Defensoria, agendam e esperam três meses até conseguir encaminhar a documentação. A procura é tão grande que todos os horários de agendamento estão ocupados até dezembro. Hoje, quem chegar em busca de atendimento, vai ter que esperar até o ano que vem.”
    Isto pode continuar, Doutor Herval Sampaio?
    /////////
    BREVE, MUITO EM BREVE, OS RECURSOS SAL GROSSO SERÃO JULGADOS.
    PROCESSO DA OPERAÇÃO VULCANO JÁ CONCLUÍDO AGUARDANDO JULGAMENTO.
    HÁ TRÊS ANOS EU AGUARDO PELA CONCLUSÃO DE UM PROCESSO DE ADOÇÃO. ATÉ EXAME DE SANIDADE MENTAL TIVE QUE FAZER, COMO SE QUEM QUISESSE ADOTAR UMA CRIANÇA FOSSE DOIDO.

    • José Herval Sampaio Júnior diz:

      Amigo não posso comentar caso concreto e responder a tais indagações nossas com caso concreto é muito complexo, pois realmente sempre temos situações em que achamos injusto as coisas subjetivamente falando. E vc é um exemplo de cidadão indignado e a minha fala não se aplica a vc. Parabéns pela sua preocupação coletiva e continue assim e saiba que eu não posso resolver tudo que vc e outras pessoas pensam. Sou um servidor público que faço meu trabalho e um cidadão como vc também muito indignado com a corrupção. Abraço.

  4. Inácio Augusto de Almeida diz:

    COISAS DE MOSSORÓ.
    A) PÃO É VENDIDO NAS PADARIAS DOS BAIRROS POR UNIDADE.
    A lei DETERMINA a venda no peso..
    B) CARNE NÃO É MOÍDA À VISTA DO FREGUÊS.
    A lei DETERMINA que a carne seja moída o freguês vendo.
    C) CARNE FICA EXPOSTA EM CIMA DE TÁBUAS SUJAS E SEM REFRIGERAÇÃO NAS CANTINAS.
    A lei DETERMINA que a carne seja mantida refrigerada.
    D) RUAS ESBURACADAS E MAL ILUMINADAS.
    O mossoroense acha normal esta esculhambação.
    E) CAVALOS, VACAS, JUMENTOS E OUTROS ANIMAIS PASTAM NAS AVENIDAS E PRAÇAS .
    O mossorense acha lindo ver os bichinhos matando a fome e balançando os rabinhos.
    F) O UNIFORME ESCOLAR NÃO É ENTREGUE NA REDE MUNICIPAL DE ENSINO.
    Blusas são vendidas nos colégios e os mossoroenses compram o que tem direito de receber de graça e não reclamam.
    G) O MATERIAL ESCOLAR NÃO É ENTREGUE NA REDE MUNICIPAL DE ENSINO.
    Crianças frequentam as aulas sem lápis ou caderno. Todos sabem e todos se calam.
    H) A MERENDA ESCOLAR É UMA DAS PIORES DO BRASIL.
    Os mossorenses fingem que não tem conhecimento deste absurdo.
    I) A LEI DA MORDOMIA DOS VEREADORES CONTINUA EM VIGOR.
    Por esta lei os vereadores tem direito a gasolina, passagens aéreas, hotéis, restaurantes, telefone,peças para carro, pneus, pagamento de água, luz e IPTU, além de assinaturas de jornais e revistas, além de outras coisitas mais. O que um ser vivente imaginar a LEI DA MORDOMIA DOS VEREADORES paga.
    J) PREFEITO PROMETE CONSTRUIR TEMPLO RELIGIOSO COM DINHEIRO PÚBLICO.
    O prefeito sabe que não pode, os religiosos sabem que não pode. O estado é laico. A licitação nunca acontece, mas todos fingem acreditar que o templo religioso será construído.
    Eu ainda tinha tanta coisa para escrever…
    Segurança(?) e Saúde ficam para outra oportunidade.
    MOSSORÓ É OU NÃO É A TERRA ONDE O IMPOSSÍVEL ACONTECE?
    ///////////
    QUANDO SERÃO JULGADOS OS RECURSOS SAL GROSSO?

    • Inácio Augusto de Almeida diz:

      Daqui a um ano estarei postando novamenete este comentário.
      Por que?
      Porque em Mossoró nada é feito em termos de tornar melhor a vida do mossoroense.
      E como as autoridades cruzam os braços o baile segue calmamente.
      ////
      BREVE, MUITO EM BREVE, OS RECURSOS SAL GROSSO SERÃO JULGADOS.
      OPERAÇÃO VULCANO, PROCESSO JÁ CONCLUÍDO, AGUARDA JULGAMENTO.
      UNIFORME E MATERIAL ESCOLAR NÃO FORAM ENTREGUES EM MOSSORÓ.
      POR QUE TOMAZ NETO NÃO MOSTRA A CÓPIA DO RELATÓRIO DA AUDITORIA REALIZADA NA PREFEITURA?

  5. William diz:

    Ao invés de eleições concurso para cargos públicos de vereador, deputado, senador, governador e presidente.

  6. João Claudio diz:

    Caso sejam investigados e pegos pela justiça, existe uma coisa ridícula no Brasil (dentre centenas de outras) chamada IMUNIDADE PARLAMENTAR. A isso eu chamo de LICENÇA PARA COMETER ATOS ILÍCITOS.

    De posse da IMUNIDADE, a distancia entre as suas mansões, mordomias e a prisão, é algo estarrecedor. Todos os políticos sabem disso, antes mesmo de assumirem o cargo.

    É o fim da picada.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.