domingo - 18/05/2014 - 10:43h
Josué Moreira

Ex-candidato a prefeito luta por IFRN no Sto. Antônio


Ex-candidato a prefeito de Mossoró nas eleições de 2012 e 2014, o professor Josué Moreira (PSDB) critica movimento que se forma, para mudar local de implantação de um novo Instituto Fedeal (IF) em Mossoró. ele demonstra preocupação.

Cita, que na última sexta-feira (16), escultando o programa Jornal das 6 da 98 FM (FM Cidadania), apresentado pelos radialista Ugmar NogueiraMagnos Alves, houve a participação do professor Josivan Barbosa (do PT, ex-Reitor da Universidade Federal Rural do Semiárido-UFERSA e ex-candidato a vice na chapa de Larissa Rosado-PSB em 2012).

“O referido colega está defendendo a mudança de local do novo IFRN que se propõe ser construído entre o Santo Antônio e conjuntos Abolição para outra parte da cidade no caminho de acesso ao município de Baraúna”, relata Josué.

“Nós, idealizadores e apoiadores que estamos na luta desde o início pensamos diferente e discordamos do ex-reitor e ex-candidato. O projeto que convenceu os dirigentes da Instituição IFRN e o MEC teve como critérios técnicos a demanda reprimida e o papel social de atender à juventude do grande Santo Antônio considerado um dos mais violentos da cidade”, argumenta.

“O projeto tem o objetivo de levar oportunidade para os jovens dessa área da cidade na tentativa de diminuir a criminalidade e promover as transformações sociais necessárias por meio da educação de qualidade”, justifica.

Para Moreira, que é professor do IFRN, o mais sensato é que o ex-reitor lute por um terceiro Campus do IFRN para Mossoró no local que ele deseja, “pois o segundo Campus já tem endereço certo”.

Categoria(s): Educação / Política

Comentários

  1. AVELINO diz:

    De agressividade bem maior para com a sociedade é a que a faz a deputada Fátima Bezerra ter assumido na mídia a “paternidade” da expansão do IFRN no estado. Claro que é puro insano devaneio e inegável oportunismo da deputada Bezerra, pois essa luta da expansão do IF credite-se única e exclusivamente em favor dos servidores e professores da instituição, ainda só em Natal, que com greves de até 105 dias de duração e inúmeras audiências com o MEC em Brasília, conseguirmos interiorizar o nosso IFRN… Digo isso com a sabedoria de quem estava lá dentro, lutando pela nossa causa!!!
    É sabido que a deputada Bezerra, devido ao seu alto grau de peleguismo com o pinguço chefe do mensalão, e ainda impune pelos seus crimes, APENAS TRAZIA A NOTÍCIA DO PALÁCIO DO PLANALTO quando era aprovado e liberado recursos federais para a construção das unidades do nosso IFRN interiorizado… Apenas isso!!!

    • Carlos Santos diz:

      NOTA DO BLOG – Meu caro Avelino, boa tarde. Peço-lhe que procure moderar a linguagem e a agressões de alguns de seus comentários. Infelizmente fomos obrigados a evitar publicação de alguns, em face do nível. Acredito que a crítica possa ser feita, sem que necessariamente precise insultar A ou B, lançar acusações pessoais etc. Espero que possa colaborar para o bom debate. ABração.

  2. erico abolição 2 diz:

    Fala serio IFRN NO STO.ANTÔNIO ? NÃO vai sobrar Nei as parede para contar a conversa .

  3. fernando diz:

    Avelino tá certo.

  4. AVELINO diz:

    Prezado jornalista Carlos Santos, em primeiro cumprimentando-o!
    Respeito a sua posição de editor-responsável por este espaço democrático, porém não entendo e não aceito que o “dizer a verdade”, no seu Blog, tenha sido repaginado à categoria de “insulto ou acusações pessoais”, etc…
    Quem primeiro nos insulta e agride, acredito e julgo de ser, são esses seus ilibados “destaques políticos” que, com as suas inverdades e esperteza política-profissional, justo por vir de quem veio, são publicadas sem nenhuma restrição ou pesquisa da veracidade como “informação jornalística”!!!
    Nunca usei aqui palavras chulas, pornográficas, INVERDADES, calúnia ou difamação que tenha distratado a “honra pessoal-privada” dos que aqui se posicionam fornecendo foco para suas publicações, destacando suas pseudas verdades, e que, equivocadamente ou propositadamente, tenha sido dado aqui o seu apoio publicitário…
    Aceite minhas sinceras desculpas pelos meus “excessos”, assim cometidos até mesmo por eu ter sido educado em entender que “dizer a verdade” não é ofender e sim tentar restabelecer a veracidade sobre!!!

    • Carlos Santos diz:

      NOTA DO BLOG – Meu caro, bom dia. Atribuir a esse ou aquele grupo de pessoas julgamento de “quadrilha”, tratar A ou B como “bandido”, são excessos que certamente você utiliza. Isso é fato. Publicar material sobre esse ou aquele político, mesmo sem apoio publicitário, o faço com regularidade. O desse ex-candidato a prefeito, Josué Moreira, por exemplo, é outro caso de publicação que foge ao que o senhor insinua. Mas mesmo assim o respeito. Mas reitero que as regras estão mantidas e são para todos. Se o senhor acha que é vítima de perseguição e o espaço é coercitivo à sua liberdade de dizer o que pensa, lamento muito. Meu papel de moderador vai continuar, até porque com mais de 30 processos nas costas, sei que na hora de precisar de uma simples testemunha, não aparece uma única alma sequer para ajudar minha defesa. Abração

      • AVELINO diz:

        Prezado jornalista Carlos Santos, boa tarde! Sem querer polemizar o importante papel social do seu Blog, reitero as minhas desculpas por ter exposto as minhas verdades, onde nós dois sabemos não serem só minhas, com o seu nome em epígrafe e consequente a responsabilidade civil.
        Se nos 30 processos que lhe são imputados essa responsabilidade civil por divulgar outras verdades lhe foi total a ausência de litisconsortes, com as minhas opiniões não serei mais um “desaparecido”, pois eu estou assinando meu nome verdadeiro ao que digo, me identificando de localização e e-mail como tal e consequentemente, com isso, acredito estar assumindo ser seu colitigante. Isso se eu estiver mentindo, difamando, caluniando, usando palavras pouco sociáveis de vocabulário chulo ou mesmo em desalinho com o intuito e linha editorial do seu Blog.
        Em hipótese alguma me sinto perseguido, muito menos que o espaço está sendo coercitivo à minha liberdade de dizer o que penso, pois é fato que em todas as “censuras que sofri”, justo por dizer e assumir o que disse sobre o que penso, sempre as “aceitei como justas” ao meu excesso emocional onde, em virtude disso, lhe agradeço por sua valiosa e sensata mediação.
        Agora, chamar alguém de “bandido”, formador de “quadrilha”, concordo, Carlos, é realmente digno de censura, mas uma censura dirigida àqueles que estão agindo como tal, né não??? E isso verdadeiramente não nos dará processo… Att, Avelino.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.