sábado - 21/09/2019 - 08:14h
Itaú

Governismo tem impasse para montar chapa à sucessão


Ciro: tempo para montar chapa (Foto: arquivo)

A sucessão municipal em Itaú, município oestano distante 280km de Natal e 109 de Mossoró, até o momento é um emaranhado de dúvidas. Isso, particularmente no lado governista.

O atual prefeito Ciro Bezerra (DEM) não apontou que nome em seu grupo será apresentado como candidato à prefeitura. No próprio governo não existe consenso, mas muitas interrogações. O prefeito faz mistério ou revela, com o silêncio, a própria delicadeza da escolha.

O secretário de Agricultura, Zé Roberto Dias (DEM), que é irmão do vice-prefeito de Umarizal, Raimundo Dias (Cidadania 23, ex-PPS), movimenta-se para se credenciar à indicação. Mas não está só e enfrenta focos de resistência.

Ainda em setembro de 2019

O coordenador de Saúde do município, Nedilson Paiva (DEM), teria a simpatia do prefeito, até pelo compadrio entre ambos. Porém isso parece pouco para agregar e decolar.

O atual presidente da Câmara Municipal, José Filho Melo (Patriotas), corre por fora e aposta na união da bancada situacionista na Casa (majoritária com sete vereadores, contra dois da oposição) para se cacifar ainda mais. E há quem aposte, que tenha meios para atrair parcela da oposição e da família Melo.

Outro vereador que também se movimenta é Alex Brasil (DEM), porém sem maior poder de aglutinação na própria bancada do governo.

Estamos em setembro de 2019. Há tempo de sobra para montagem de chapa, mas também para aumento das tensões que podem até mesmo ocasionar racha no governismo. A oposição, mesmo fragilizada, está à espreita.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.