sexta-feira - 18/12/2020 - 05:44h
O outro lado

Governo municipal dá explicação sobre IPTU de 2021

A Prefeitura Municipal de Mossoró emite Nota de Esclarecimento sobre a postagem Rosalba ‘esquece’ IPTU e compromete início da gestão Allyson, publicada por Nosso Blog no último dia 11 (sexta-feira da semana passada).

Veja abaixo:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A Prefeitura Municipal de Mossoró, por meio da Secretaria da Fazenda, esclarece que a política tributária municipal vem sendo conduzida sem quebra de continuidade desde o primeiro dia da atual gestão, fato que demonstra o compromisso público da prefeita com contribuintes, cidadãos e toda a sociedade mossoroense. Primeiramente, esclareça-se que não há na legislação municipal fixação de prazo para publicação de decreto para definir o calendário ou o desconto no IPTU.

O fato gerador do IPTU, via de regra, se dá anualmente, no primeiro dia de cada ano, e a sua cobrança pode acontecer a qualquer tempo no decorrer do exercício, assim não há que se falar em prejuízo para a arrecadação se o prazo de pagamento à vista ou parcelado acontecer em outros meses que não janeiro. Por exemplo, no exercício de 2017, o decreto que definiu o calendário do IPTU foi publicado em 5 de abril e a primeira parcela ou quota única foi fixada para 31/05/2017. Já em 2018 a primeira parcela foi cobrada em abril e em 2019, em março. Portanto, não haverá prejuízos para a futura gestão se a publicação de decreto regulamentar acontecer em 2021.

No mais, há uma compreensão da atual gestão em permitir que a administração futura defina sua política tributária de acordo com o direcionamento estratégico dos seus gestores. Qualquer outra medida da prefeita estaria interferindo nos rumos da política tributária futura, o que, ao invés de auxiliar, dificultaria o trabalho da nova administração.

Por outro lado, em razão da pandemia, o corpo funcional efetivo do setor de atendimento da Secretaria da Fazenda encontra-se reduzido e um lançamento de IPTU para o primeiro mês da gestão traria grandes transtornos operacionais para os novos gestores e, principalmente, para os contribuintes. Por fim, entendemos que deixar a cargo da nova gestão a fixação do calendário e do desconto no IPTU é uma atitude que demonstra o espirito público e a responsabilidade da prefeita Rosalba que, pela sua experiência, compreende a dinâmica da tomada de decisão do gestor público e isso em muito enaltece o processo de transição.

Nota do Blog – Depois pontuaremos informações e argumentos apresentados pela gestão Rosalba Ciarlini (PP). Aguarde! O webleitor entenderá se o que está sendo feito é por má-fé ou incompetência.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Política

Comentários

  1. Fernando diz:

    Entenderam a maldade?

  2. Hermiro Filho diz:

    Carlos,
    Esse IPTU é um absurdo.
    Seria ótimo se a futura administração penssasse sobre isso.
    Deixei de pagar, se quiserem podem executar meu imóvel.
    Eu pagava R$ 84,00 reais e agora é quase R$ 900,00 reais.
    Estipulem um preço razoável, ai 90% da população poderá pagar.

  3. Q1naide maria rosado de souza diz:

    Garanto que, pelo andar de pancadas na carruagem, a opção será a de má-fé. O exagero não soa bem em nenhuma orquestra.
    É hora do “Menas”, baseada na esperança que povoa o ar.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011 - 2021. Todos os Direitos Reservados.