quarta-feira - 29/01/2020 - 05:24h
Eleições 2020

Manobra para fracionar ainda mais a oposição não prospera


Nome de proa nas discussões sucessórias em Mossoró, o empresário e ex-candidato a vice-prefeito em 2016, Jorge do Rosário (PL), agiu rápido e abortou nova tentativa de sabotagem de chapa competitiva na oposição.

Abriu os braços para “não ser engolido”, reagindo à suposta montagem de chapa a prefeito em seu partido, que o excluía e o transformava em mero endossante passivo.

A manobra disparada no início desta semana durou poucas horas e morreu também por inanição nas redes sociais. Fez parte do vasto arsenal de fake news que deve inundar o ano eleitoral mossoroense.

No Palácio da Resistência, laboratório da manobra canhestra, a grande aposta à reeleição da prefeita Rosalba Ciarlini (PP) continua assentada na crença de que é dividindo e fracionando ao máximo a oposição, que será possível vencer com menor sofrimento possível.

Leia também: Rosalbismo quer vencer eleição municipal por “WO”.

No governismo, não sai da mesa a hipótese de fomento e financiamento de chapa na oposição, para pulverizar os votos desse campo político. Os cálculos revelam que a prefeita tem baixa margem de crescimento até as eleições em outubro.

Achatar o capital adversário, dividindo-o mais ainda, é um meio indireto de evitar desastre eleitoral.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.