quinta-feira - 26/11/2020 - 09:38h
Adeus

Menino Diego

A arte universalizada e imortalizada com a bola, no gênio de um craque de todas as torcidas (Foto: Web)

O mundo do futebol perdeu Diego Maradona.

A propósito, quantos meninos não nasceram Diego, argentino ou não, por ele?

Por ele, por sua arte, refino no trato da bola.

E até por sua impulsividade.

Sua morte quarta-feira (25) é a prova da universalidade e imortalidade de Dieguito.

Descanse em paz!

Leia também: Maradona morre na Argentina aos 60 anos.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Crônica

Comentários

  1. João Claudio diz:

    O exageradamente exagero exagerado que ‘los hermanos argentinos’ e a imprensa brasileira fazem para prestar as homenagens póstumas ao ‘deus do pó argentino’, será apenas uma fichinha de radiola de cabaré quando, no futuro, for comparado ao big fojo que a tribo tupiniquim E A IMPRENSA (de A a Z) se despedirem do seu ‘deus negro verde-e-amarelo’.

    Decifra-me ou te devoro.

    Vai ser o fojo do século.

    O abre-alas: esquadrilha da fumaça, a bateria e as passistas da Mangueira, e todo elenco das novelas da Globo.

    Narração: Bufão Bueno e Daguenga.

    Vai faltar chão.

    Anotem, aguardem e cuidado para não serem pisoteados.

    Eu tô fora.

  2. Amorim diz:

    Com todo respeito, vc foi crueu.

  3. Ronaldo diz:

    Pegou pesado…

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011 - 2021. Todos os Direitos Reservados.