segunda-feira - 29/09/2008 - 20:05h

“Operação Sal Grosso” – II


Promotores não têm pressa na formulação de denúncia

O Ministério Público não definiu prazo para apresentar trabalho conclusivo sobre a "Operação Sal Grosso". A complexidade das investigações exige cuidado cirúrgico.

Para evitar brechas à defesa dos implicados, em face de denúncia com sustentação tíbia, o MP não deseja se precipitar. As denúncias serão oferecidas ao Judiciário "sem uma data certa", diz o promotor Eduardo Medeiros.

“Uma das características dos crimes do colarinho branco é a dificuldade de provas”, salientou o procurador-geral de Justiça, Augusto Perez. Ele participou da apresentação do relatório da Operação Sal Grosso, ao lado de alguns promotores e delegados civis, além do representante do Movimento Articulado de Combate à Corrupção (MARCCO), Carlos José Cavalcanti. 

Todos os 13 vereadores mossoroenses da atual legislatura estão com problemas. Terão que oferecer explicações convincentes à Justiça. “Quanto mais você puxa, mais é encontrado o que merece ser investigado”, comentou Perez.

Quarenta e dois computadores tiveram seus arquivos devassados, mais de 20 mil documentos passaram por pericia e 35 procedimentos investigativos estão abertos. “Poderão ser abertos outros, pois existem elementos para isso”, salientou Eduardo Medeiros. 

Nesse primeiro momento, o Ministério Público ingressa com ação de improbidade administrativa contra o presidente da Casa, vereador Júnior Escóssia (DEM), o advogado Igor Linhares (assessor jurídico desse poder), além dos servidores Wilson Fernandes, Edilson Fernandes e Flávio de Sampaio Barros.

No entendimento do MP, Igor estaria fazendo a defesa individual dos demais citados, sob remuneração da própria câmara, o que seria indevido. Daí essa primeira ação.

* Saiba mais sobre esse caso em poucos minutos.

Categoria(s): Sem categoria

Comentários

  1. Eduardo Evangelista diz:

    Em Areia Branca estourou um sal fino… cassaram Bruno Filho

  2. lucia de fatima santos diz:

    BELISSIMO o trabalho do Ministerio Publico, Parabéns ao Dr. Eduardo, porém todos mundo já sabia de tudo isso, só faltava a confirmação por quem de direito. PROCESSO E PRISÃO A TODOS OS LADRÕES… Mas e o Palacio da Resistencia, até quando vai continuar resistindo.

  3. Ribamar diz:

    E se fossem ainda os 21 vereadores, a bomba teria efeito catastrófico.

  4. Lírio Campos diz:

    Carlos, a cidade se sente no dever — pelo menos aos olhos deste humilde leitor de sua coluna — de agradecer a você por esse espírito de autonomia e a coragem com que você se porta diante dos descalabros e corrupção na Política e na administração pública. Continue firme na divulgação dessas coisas que nos envergonham, mas que, por indignação, farão com que os homens e mulheres de bem, quiçá um dia, se levantem contra. Abraços…

  5. Zé Roberto diz:

    Não vamos minimizar os fatos,o “quanto mais puxa,mais é encontrado…”já seria suficiente,para os tais,serem segregados da vida pública,tumores estirpados,”os mototaqsssisstass”,inclusive,agredeceriam.

  6. Jorge Augusto diz:

    A montanha rugiu, rugiu e pariu um rato!
    Não vai dá em nada! Anote aí!

  7. Evânio Araújo diz:

    Carlos,

    É por essa razão que deverá haver uma enorme renovação na câmara de Mossoró, mas é preciso escancarar as portas e trazer de volta o povo ao plenário para exercer a cidadania e a democracia. Parabens pela persistência sobre a matéria, me rendo a sua extrema competência de comentarista político e fico na cola. Um abraço!

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.