segunda-feira - 29/09/2008 - 18:19h

“Operação Sal Grosso”


Câmara de Mossoró pode ter desviado mais de R$ 7 milhões em 33 meses

Saiu a primeira "ninhada" da "Operação Sal Grosso".

A investigação desencadeada pelo Ministério Público sobre supostas irregularidades na Câmara Municipal de Mossoró teve anúncio de relatório esta tarde, no auditório da Faculdade de Medicina da cidade.

De uma receita investigada no valor globalizante de R$ 18.482,463,52 mil, de janeiro de 2005 a setembro de 2007, pelo menos R$ 7.131, 803,81 estão carentes de comprovação contábil. Estão sem justificativa legal.

São quase 40% do volume total de dinheiro empalmado pelo legislativo nesse período, ou seja, 33 meses. 

O relatório foi apresentado pelo promotor da 11a Promotoria do Patrimônio Público de Mossoró, Eduardo Medeiros. Em coletiva à imprensa, ele detalhou o trabalho realizado desde 31de julho de 2007, mas que veio à tona no dia 14 de novembro do ano passado, com o cumprimento de sete mandados de busca e apreensão.

* Saiba mais sobre esse assunto em poucos minutos.

Categoria(s): Sem categoria

Comentários

  1. Daniel Dantas diz:

    A lógica diz que onde a um corrompido existe um corruptor….será que essa investigação não vai respingar no Palácio da Resistência ? ?

  2. Lírio diz:

    Carlos, REITERO sem cansar o comentário que postei noutra notícia: a cidade se sente no dever — pelo menos aos olhos deste humilde leitor de sua coluna — de agradecer a você por esse espírito de autonomia e a coragem com que você se porta diante dos descalabros e corrupção na Política e na administração pública. Continue firme na divulgação dessas coisas que nos envergonham, mas que, por indignação, farão com que os homens e mulheres de bem, quiçá um dia, se levantem contra. Abraços…

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.