quarta-feira - 16/10/2019 - 07:48h
AL

Oposição tem dificuldade de coabitação com líder governista


Kelps e George já entraram várias vezes em zona de atrito e diálogo com oposição se deteriora (Foto: João Gilberto)

Por Everton Dantas, Do OP9 (Portal do Grupo Opinião/TV Ponta Negra)

Um grupo de deputados de oposição ao governo Fátima Bezerra não aceita mais, a partir desta terça-feira (15), o deputado George Soares (PL) como interlocutor da administração petista na Assembleia Legislativa.

O líder da oposição do Legislativo, deputado Kelps Lima (SD), foi quem oficializou o “rompimento”. E disse que isso se deve à forma como o líder governista trata os deputados de oposição. De acordo com Kelps Lima, George Soares costuma partir para ataques pessoais quando o governo é criticado.

Além de Kelps Lima, concordariam com o embargo a George Soares, os deputados Galeno Torquato (PSDB), Gustavo Carvalho (PSDB), Alisson Bezerra (SD) e Nélter Queiroz (MDB). Ainda segundo Kelps, o deputado Tomba Faria (PSDB) também estaria insatisfeito com a postura de Soares.

O líder da oposição explicou que essa insatisfação vinha crescendo há algum tempo, mas que agora atingiu o ápice. “A gente não está dizendo que vai travar as pautas do governo, mas ninguém vai estar levando esporro de menino mimado para tramitar matéria”, afirmou.

Amadurecimento

Na opinião de Kelps Lima, a solução para o problema é a governadora indicar outro líder ou George Soares passar por um amadurecimento pessoal. “A gente quer alguém cordato. Que é o que se prevê para um líder”, acrescentou.

Com relação à falta de alguém para fazer a interlocução do grupo oposicionista com o governo, Kelps lima explicou que isso “não é problema da gente”. O deputado Nelter Queiroz, um dos que está insatisfeito, confirmou a situação.

“Eu dei minha opinião ao próprio George com o estilo dele defender o governo, inclusive na presença de alguns deputados do governo, hoje pela manhã na presidência. Eu disse que ele estava levando para a questão pessoal contra alguns deputados”, explicou.

Nélter Queiroz observou que o debate precisa ser democrático. “Eu disse a Kelps que da forma como está fica muito difícil debater as questões do nosso estado, os projetos encaminhados à Assembleia. Essa é a minha opinião”, disse.

O OP-RN tentou ouvir o deputado, mas ele não respondeu. O Governo também foi procurado para falar sobre o assunto. O secretário-chefe do gabinete civil, Raimundo Alves Júnior, explicou que ia se inteirar sobre o assunto.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.