terça-feira - 30/05/2017 - 23:59h

Pensando bem…


“Não preciso de amigos que mudem quando eu mudo e concordem quando eu concordo. Minha sombra faz isso muito melhor”.

Plutarco

Categoria(s): Pensando bem...

Comentários

  1. João Claudio diz:

    Kim Jong-un está a procura de um alvo intercontinental para testar um míssil. Não é traque molhado, viu?

    Eu enviei um e-mail sugerindo Corrupinópoles ➤ Latitude -15° 46′ 46 S Longitude – 47° 55′ 46 O.

    O alvo dessas coordenadas é a praça dos 3 poderes.

    Sugeri ainda que a ”coisa” aterrissasse de terça a quinta feira, entre 10 da manhã e 5 da tarde, dias e horário de maior concentração de ”espectadores”.

  2. João Claudio diz:

    Já mandaram Agnelo ”PTralha” Queiroz para sua casa. O coitado só roubou alguns milhões. Merece ou não merece estar em casa? Heim?

    Perguntar não ofende:

    De que adianta o juiz mandar prender um bandido, se em seguida um desembargador o solta? Que diabo de cachorrada é essa, heim? A justiça trabalha igual a couro de ”ica”? Pra lá e pra cá? Um prende e o outro solta?

    ”Orra”, ou prende para ficar preso, ou deixa o bandido onde de está. Afinal, quem quer aparecer na mídia? Quem prende, ou quem solta?

    Ora, toda hora a gente vê essa cachorrada nesse país:

    - O bandido foi preso.

    - Obaaaaaaaa! Valeu! Enfim a justiça foi feita. Oxalá ele apodreça na cadeia. Vamos soltar fogos.

    No dia seguiiiiiiiinte…..

    - O bandido preso ontem, foi solto hoje.

    - Jááááááááá???????????? Eu sabia. Que djabo de justiça é essa, heim? Êta paizim fuleira.

    Esse é o brasil, né não?

  3. João Claudio diz:

    O que a maioria do povo brasileiro desconhece, e faz questão de não saber:

    - ”Num tenho nada a ver com isso. Num tô nem ai. Nem ligo. Não tenho tempo para perder com besteiras. Tenho mais o que fazer. Já começou o jogo?”

    Publicado no Globo

    É notável o silêncio das entidades sindicais sobre roubos no FGTS e casos como o da JBS, que confessou propina a dirigentes de fundos de pensão

    Era uma ideia bilionária. Só faltava US$ 1 bilhão. Amigos que patrocinava no governo e no Congresso cuidaram para que fosse bem recebido no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, nos fundos de pensão da Petrobras (Petros) e da Caixa (Funcef).

    Era simples: o banco e os fundos das estatais pagariam US$ 1 bilhão por 12,9% das ações da sua companhia. Com o dinheiro, fecharia a compra de concorrentes nos Estados Unidos e na Austrália, dispensando bancos privados, que cobravam mais caro. Ganharia imunidade comercial e sanitária mundial, e poderia jogar como dono de um dos dois maiores açougues do planeta.

    Em pouco tempo, naquele primeiro semestre de 2008, Joesley Batista avançou no negócio da JBS com BNDES, Petros e Funcef. Deu-lhe o codinonome de “Prot”, abreviatura de proteína. Como seu irmão Wesley dizia, assim era o estilo “Frog” — acrônimo de “From Goiás”.

    Na reta final das negociações, foi chamado pelo presidente da fundação da Caixa, Guilherme Lacerda. “Ele disse que eu deveria ter relacionamento próximo com Paulo Ferreira”, contou Joesley a procuradores federais. Ferreira era tesoureiro do Partido dos Trabalhadores. Lacerda lembrou-lhe que precisaria do aval dos sindicalistas dirigentes dos fundos das estatais. Eram “indicados por sindicatos” e respondiam ao PT.

    Lacerda levou Joesley ao tesoureiro do PT. Ferreira estava de saída do cargo e o apresentou ao sucessor, João Vaccari. Combinaram: “Vaccari recomendaria as operações aos dirigentes sob sua influência, e a gente pagaria ao PT 1% do que conseguisse obter dos fundos.”

    Os presidentes dos fundos também queriam. Militantes do PT, Guilherme Lacerda (Funcef) e Wagner Pinheiro (Petros) integravam a burocracia sindical à qual Lula entregara 11 dos 33 ministérios, além de postos-chave nas estatais e respectivos fundos de previdência, em partilha com PMDB , PP e PTB. Joesley contou ter acertado com os presidentes da Funcef e da Petros “1% para cada sobre o valor das operações da JBS com os fundos (das estatais), depois do “Prot’”.

    Os irmãos Batista puseram US$ 1 bilhão no bolso e multiplicaram negócios com os fundos das estatais. Lacerda e Pinheiro apostaram US$ 200 milhões da Funcef e da Petros no “Eldorado” de celulose dos Batista, cujo lastro eram fazendas de papel: alguns imóveis só foram comprados quatro anos depois dos aportes dos fundos, superavaliados em até 483%. Um deles é inviável aos eucaliptais, porque fica inundado seis meses por ano.

    É notável o silêncio tumular das entidades sindicais sobre episódios como esses e outros casos de roubo a mais de 41 milhões de trabalhadores na última década e meia.

    A maioria das vítimas é cotista do Fundo de Garantia — 68% têm renda de um salário. Investigações indicam perdas de 10% dos investimentos do FGTS em negócios suspeitos.

    Há, também, 800 mil servidores endividados que ainda são depenados com taxas “extras” sobre empréstimos consignados. Além de 500 mil sócios dos fundos das estatais afanados nas aposentadorias e pensões.

    As estranhas transações corroeram em 20 bilhões de dólares o patrimônio da Petros, Previ, Postalis e Funcef. Ontem, por exemplo, Lacerda e outros ex-dirigentes da Funcef se tornaram réus por fraude de 200 milhões de dólares com a empreiteira Engevix, condenada na Lava Jato.

    É eloquente o silêncio sindical.

    -o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-

    Enquanto o país desce a ladeira, o povão dança forro, funk, pagode, bebe cachaça e grita: ” Gooooooooool.”

  4. João Claudio diz:

    A ”ultima trincheira da justiça” KKKK vai mandar Pizzolato de volta para o seu lar doce lar. Kibom, borom bom bom, né não?

    Ainda dizem que o crime não compensa, né? Que um dia a casa cai, né?

    Besteirada besta. Além e compen$$$$$$ar, a casa cai, isso é fato, maaaaas os ”pavões” a erguem novamente. Num piscar de olhos, é vapt Vupt, é um flash.

    Bandido de volta ao lar… comida boa, sombra e água fresca. Tudo comprado com o dinheiro do roubo.

    Assim é, foi e será.

    Amém!

    Perguntar não ofende:

    Alguém conhece algum bandido de colarinho branco que, após ser libertado saia distribuindo curriculum à procura de emprego? Alguém já viu algum deles trabalhando?

    A resposta é NÃO.

    Por quê?

    Ora, com tanto dinheiro roubado guardado em casa, trabalhar pra quê? Heim?

    No brasil, o crime sempre compensou, e isso não vai mudar.

  5. João Claudio diz:

    O blogueiro voador não para. Além de querer um novo aeroporto, o segundo, ele também quer mais um cemitério na cidade, o terceiro, quer a duplicação da BR 304 KKKK, quer um novo estadio de futebol, enfim, ele só ainda não se dispôs a comprar (com o dinheiro publico, claro), as cidades de Natal e Fortaleza.

    Mas que deve ter uma baita vontade, ah, tem.

    P.S – Aposto 100 contra uma cocada: A duplicação da BR 304 vai acontecer primeiro em solo cearense (da divisa RN/CE até a ponte de Aracati). Vai demorar muito, mas vai começar por lá.

    Quem viver verá.

    Sou adivinho? Não! O CE está a apenas 35 aninhos à frente do RN. De a Z.

  6. João Claudio diz:

    A pergunta que não me deixa calar:

    Por que Marcelo Odebrecth continua preso?????????????

    Juro que eu não endento.

  7. João Claudio diz:

    A piada do dia.

    O ”Encantador de Burros”, pasmem³, ainda sonha sentar em uma cadeira da ONU.

    Acorda bruaca corrupta KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

  8. João Claudio diz:

    O corrupto José Roberto Arruda, ex governador de Corrupinópoles, também está de volta ao lar doce lar.

    Também roubou alguns milhões durante as obras do Elefante Branco da capital mundial da corrupção.

    Que venha outra copa do mundo, nem que seja a copa de jogos de castanha, tiro ao alvo com baladeiras, porrinha, e o escambau.

    O grande e único objetivo do politico brasileiro, é ”se arrumá”. O resto que se ”’ôda”.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.