terça-feira - 31/03/2020 - 16:02h
Perfil

Professor vítima do Covid-19 era um espelho para alunos


Do Folha de São Paulo

Um homem inteligente, “cientista nato”, mas, acima de tudo, bondoso, que ajudava seus alunos do próprio bolso. É assim que o professor Luiz Di Souza foi lembrado na Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), onde lecionou por mais de 20 anos.

O professor de química, que tinha 61 anos, morreu no sábado (28) em um hospital de Mossoró – veja AQUI, onde morava, uma semana depois de ter sido internado no tratamento de complicações Testes de contaminação por coronavírus. Diabético, Souza foi a primeira morte pelo novo coronavião confirmado no Rio Grande do Norte. Ele deixou uma mulher, Margareth, dois filhos, Maria Paula e Kassyo, e uma neta.

Professor universitário Luiz Di Souza, 61, que morreu em decorrência de Covid-19 (Arquivo Pessoal)

Uma filha, de 19 anos, diz que pai, que amava viajar, não fez nenhuma viagem recente e que suspeita ter sido contaminada em contato com outra professora da universidade, que deixou uma UTI na segunda ( 30) e segue em isolamento.

Segundo relatos de alunos, Souza estava sempre disposto em seu laboratório para ajudar na disciplina dele ou em outros. “No decorrer do curso, foi se tornando um pai para todos os países”, afirma o ex-aluno Ronale Azevedo, 30.

Um colega Kelânia Mesquita, também do Departamento de Química da Uern, fala de ajuda para estudantes pobres do curso, em que inventava uma bolsa, mas que, na verdade, era paga por ele, muitas vezes, secretamente . “Era um profissional competente e exigente, ao mesmo tempo, que era acolhedor”, diz.

Doutorado e Mossoró

O mineiro de 61 anos nasceu em Alagoa, mas dias depois mudou-se com a família para Aparecida, em São Paulo. Estudou engenharia química em Lorena, cidade dos arredores, fez mestrado e doutorado na Universidade Federal de São Carlos.

Cerca de 20 anos depois, passou por um processo de seleção e alteração para o Rio Grande do Norte. Coordenava um grupo de alunos há anos da faculdade, com apresentação de aulas e teatro em escolas do estado, o Fanáticos da Química, em uma forma lógica de apresentação de uma disciplina para crianças.

A UERN decretou o luto oficial com hasteamento da bandeira no meio mastro.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Educação / Gerais / Saúde

Comentários

  1. FRANSUELDO VIEIRA DE ARAÚJO diz:

    FÃ E SEGUIDOR DO NOSSO PATRONO PAULO FREIRE, A HISTÓRIA DO PROFESSOR EM TELA, BEM DEMONSTRA QUE APESAR MUITAS VEZES DA FALTA DE ESTRUTURA E REAL INCENTIVO ATRAVÉS DE UMA POLÍTICA MAIS PROFUNDA E ESTRUTURANTE DE REAL VALORIZAÇÃO SALARIAL DOS PROFESSORES EM NOSSO PAÍS, O FATOR AMOR À EDUCAÇÃO TAMBÉM CONTA, COMO BEM DEMONSTROU O DISCENTE EM SUA VIDA.

    QUE A HISTÓRIA, E, SOBRETUDO O EXEMPLO DO PROFESSOR LUIZ DE SOUZA, SIRVA DE ALENTO E INSPIRAÇÃO À TODOS QUE AMAM A EDUCAÇÃO COMO FORMA DE CONHECIMENTO E LIBERTAÇÃO..!!!.

    Um baraço
    FRANSUÊLDO VIEIRA DE ARAÚJO.
    OAB/RN. 7318.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.