terça-feira - 28/01/2020 - 11:52h
Reforma da Previdência

Professores da Uern vão organizar presença em greve geral

Últimas greves da instituição provocaram paralisação por 446 dias nas gestões Rosalba e Robinson

Aduern tem posição tomada (Foto: divulgaçaõ)

Professores da Universidade do Estado do RN (UERN) participam de assembleia amanhã (quarta-feira, 29) às 9h, na sede da Associação dos Docentes da Uern (ADUERN), em Mossoró. A categoria discutirá a paralisação da universidade e participação na Greve Geral do Funcionalismo público, que será realizada nos dias 3 e 4 de fevereiro, em Natal.

Na ultima sexta-feira (24) a categoria se reuniu para debater os pontos da proposta de reforma da previdência apresentada pelo Governo do Estado e as estratégias de mobilização para resistir às medidas.

Os professores e professoras decidiram por seguir a orientação do Fórum dos Servidores do RN e aderir à mobilização política na Assembleia Legislativa, em Natal, visando impedir a aprovação da contrarreforma de Fátima.

Nessa data, a governadora Fátima Bezerra estará realizando a leitura da Mensagem anual na AL, além da entrega do projeto de reforma aos deputados.

Greves

De 2011, no Governo Rosalba Ciarlini (PP), ao Governo Robinson Faria (PSD) em 2018, a Uern conviveu com quatro grandes greves. Foram 172 dias com Rosalba e 274 com Robinson, totalizando 446 dias de paralisação.

O recorde de greves na Uern e no serviço público estadual é de 2015, quando atingiu 147 dias e os professores saíram de “mãos abanando”, na gestão Robinson Faria. A mais recente teve início no dia 10 de novembro de 2017 e terminou em 16 de março de 2018 (veja AQUI).

Com a ex-governadora Rosalba Ciarlini (PP) foram duas greves: a primeira, com 106 dias; a seguinte, 66. Ao todo, 172 dias de braços cruzados.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Gerais / Política

Comentários

  1. M.D.R. diz:

    O funcionalismo de um modo geral, tem que parar esse ESTADO, foi assim que a gente a prendeu LIÇÃO com PT. A GOVERNADORA, grande traidora da classe PROLETARIADO e principalmente dos PROFESSORES e no qual foi maior apaiador POLÍTICA DA ATUAL GOVERNAGORA. Agora fazendo uma reforma da PREVIDÊNCIA, pior do que o GOVERNO FEDERAL.

  2. Gilvandro Alves diz:

    O estado já vive parado. O funcionalismo não tem o apoio da população, que é a mais prejudicada com a falência do estado. Falta ao governo é acabar com os privilégios do executivo, legislativo e judiciário, cujos servidores parecem viver em outra planeta.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.