quarta-feira - 29/04/2015 - 23:35h
Paraná

Protesto se transforma em reação policial sangrenta


Do portal UOL

Após servidores estaduais do Paraná tentarem romper o cerco da Polícia Militar na Assembleia Legislativa e a corporação reagir com bombas de gás e balas de borracha, manifestantes e PMs entraram em confronto na tarde desta quarta-feira (29) em frente à Casa. O local virou uma praça de guerra onde ao menos 170 pessoas se feriram.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, 20 dos feridos são policiais. Já a prefeitura de Curitiba estipula que 150 civis foram feridos.

Os protestos ocorreram no Legislativo porque os deputados votaram, a portas fechadas, o projeto do governo Beto Richa (PSDB) que modifica a previdência dos funcionários públicos estaduais. De acordo com o sindicato servidores, foram à manifestação 15 mil pessoas –a PM não fez estimativa.

Apesar da confusão e dos protestos, o projeto da administração tucano acabou sendo aprovado pela Assembleia, onde Richa tem maioria. A proposta reduz a contribuição do governo – em crise financeira desde o ano passado – sobre as pensões pagas pelo Estado no PR. Os manifestantes reclamam que perderam benefícios.

NOTA DO BLOG – há tempos eu não via cenas tão tristes e repugnantes.

Trabalhadores em choque: polícia e servidores civis.

Categoria(s): Gerais

Comentários

  1. Inácio Augusto de Almeida diz:

    O RIO DA DESIGUALDADE SOCIAL DESEMBOCA SEMPRE NO MAR DA REVOLTA.
    Inácio Augusto de Almeida

  2. jands diz:

    Ainda tem uns loucos querendo a volta da ditadura. Imaginem quantos grevistas iriam sumir.

  3. Rui Nascimento diz:

    Fico imaginando se os protestos contra o governo do PT fossem tratados da mesma forma que o PDSB vem tratando os professores no Paraná! Como será que a grande mídia estaria tratando?

  4. Ciro diz:

    Isso tudo porque o governo é incapaz de negociar com os professores. Para reduzir a legitimidade dos professores em protesto, os de sempre vão apontar para pedras dentro de mochilas, de talvez dezenas ou nem isso, no meio de milhares. O fato é que um Estado que confere regalias imperiais aos membros mais “qualificados” dos poderes constitucionais “republicanos” opta por fazer seus ajustes em cima dos rendimentos já sofríveis dos trabalhadores, públicos ou privados. Li há pouco que a mãe do sr. Beto Richa recebe pensão por ser viúva de ex-governador. Na pensão dela ele não mexe. O STF, a propósito, julgou inconstitucional pensão ou aposentadorias conferidas a ex-governadores, no caso a do Pará. Aqui no RN tem ex-governador recebendo. Oxalá em breve a decisão, que hoje se refere apenas ao Pará, possa ser alongada aos demais estados-membros. Mas a crise do Estado não é para os comandantes, e sim para os comandados. E no Paraná os professores apanham por tentar se proteger. Contribuíram financeiramente para um sistema, sob o manto de um regra, e agora serão tocados pelo rigor de outra. Nesse caso, jogar pedra na Assembleia, me desculpem, é legítima defesa. Não me venham os senhores governantes se mostrarem perplexos quando os brasileiros voltarem as ruas, mas não essa turma de Hilux pedindo a volta da ditadura militar, falo do povo de verdade, que perde a paciência quanto a própria situação quando vê que os bancos e demais ricos ficam mais ricos, os governos não se emendam e a fila no hospital não para de crescer.

  5. Pedro Victor diz:

    FHC disse que professor era um profissional sem capacidade pra fazer algo mais. Serra mandou a tropa de choque atacar com bombas e tiros de borracha os professores da USP armados com cadernos. Agora o governo do Paraná promove isso.

    Educação, democracia e direitos humanos nunca rimaram com PSDB

  6. João Claudio diz:

    Não existe guerra nas manifestações contra o PT, porque NENHUM petralha se faz presente nas manifestações.

    No caso especifico do Paraná, o PT e a CUT estavam presentes e eram maioria entre os manifestantes. Dai….o pau quebrou.

  7. Afonso Magnus diz:

    O que acontece hoje no Paraná é o retrato do que aconteceria no resto do país, se o presidente fosse Aécio.

  8. jb diz:

    Sobre policiais que se recusaram a atacar servidores,lembrei disto:Diálogo entre superior e soldados romamos encarregados assassinar crianças menores três anos a mando de Herodes:”E já se sabe por que nos mandam matar os meninos de Belém, perguntou um soldado, O chefe não me disse, cuido que ele próprio não sabe, é ordem do rei, e basta. O outro soldado, riscando o chão com o coto da lança, como o destino que parte e reparte, disse, Muito desgraçados somos nós, que não nos chega praticarmos a parte de mal que nos coube por natureza, e ainda temos de ser braço da maldade de outros e do seu poder.” José Saramago em ‘O Evangelho Segundo Jesus Cristo’

  9. ROBERTÃO diz:

    O povo do Paraná tomou AS demais,o sangue engrossou e a dor aumentou,a cirurgia da Tia Dilma é dolorosa mas tem uma dosagem significativa de anestésico,com os Tucanos não,cirurgia é sem anestesia e tome pea para aprendera votar.

  10. P. Poty diz:

    Modus operandi do PSDB tratar as situações adversas. Sorte deles que contam com uma imprensa amiga e bloqueadora… Nada os atinge. São inimputáveis.

    P. Poty

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.