• Banner Lion Brazil Fim de 2019 - 05-12-19
terça-feira - 19/11/2019 - 12:16h
Operação Luctus

Quadrilha dava sumiço a corpos para poder vender túmulos


A investigação desencadeada pelo Ministério Público do RN (MPRN) que eclodiu nesta terça-feira (19) em Mossoró, com a “Operação Luctus” (veja AQUI), identificou grupo criminoso que violava e negociava túmulos em cemitérios do município, tendo entre seus integrantes pelo menos dois servidores de carreira da Prefeitura Municipal de Mossoró. Mas o enredo tem características ainda mais sórdidas.

Negociação de sepulturas passava por violação de corpos que têm destino ignorado (Foto: MPRN)

Sem autorização das famílias nem respaldo em lei ou regulamento, a quadrilha violava sepulturas e vilipendiava os restos mortais, tudo para obtenção de novos jazigos que eram negociados ilicitamente. O destino final dos corpos, inclusive, é uma informação a ser elucidada nas investigações do MPRN.

As provas obtidas na investigação revelam todo o modus operandi da organização criminosa e deixam evidente a reutilização de túmulos, valores cobrados, comissões repassadas aos coveiros e atravessadores e demais detalhes dos crimes cometidos. A comercialização dos jazigos era baseada em valores que variavam de R$ 18 mil a R$ 32 mil por sepultura.

Testemunhas

A investigação aponta o envolvimento de um dos investigados na organização criminosa formada para obter vantagem ilícita no âmbito dos cemitérios públicos de Mossoró. Ele é o responsável por comandar a atuação da organização criminosa no Cemitério São Sebastião (cemitério antigo).

Um outro investigado, apontado como principal membro da organização no local, operacionaliza as principais ações do grupo criminoso.

Outro agravante é que as investigações constataram que um dos líderes do grupo investigado procurou as testemunhas a fim de orientá-las para as perguntas do Ministério Público, obstruindo, desse modo, a apuração da verdade. Ainda no mesmo contexto, o principal investigado orientou uma pessoa a retirar as denúncias sobre as vendas de terrenos nos cemitérios.

O MPRN aguarda colaboração da sociedade com informações, pelo Disque Denúncia 127.

Nota do Blog – Esse tipo de atividade criminosa em Mossoró é mais antiga do que a posição fecal. Estranho é que em nota, a municipalidade já tenha se eximido de qualquer responsabilidade, atribuindo tão somente aos servidores presos a suposta culpa.

O problema também não é restrito a Mossoró. Em muitos outros municípios o comércio de túmulos, nos subterrâneos, ocorre com se fosse uma atividade mercantil normal.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Gerais / Justiça/Direito/Ministério Público / Segurança Pública/Polícia

Comentários

  1. João Claudio diz:

    O povo da rua pede pra você ‘rasgar’ os nomes dos integrantes da ‘quadrilha difuntilista cemiteriana’.

    Rasgue, rasgue, raaaaaasgue…!

  2. João Claudio diz:

    Da série ‘O brasil sil sil é isso aí.’

    Na Bahia, juízes e desembargadores contam o dinheiro da venda de HCs comendo Acarajé e Vatapá.

    - Pessoal, tá na hora de repartir mais uma vez o produto do roubo. Lembrando que não vamos fugir da hierarquia. Portanto, a divisão obedecerá o seguinte critério:

    1 para cada um dos juízes e 4 para cada um dos desembargador. Podemos começar?

    - Data Vênia. A juíza foi ao toalete. Ah, acaba de chegar.

    - Data Vênia, meritíssimos. De repente me deu vontade de cagar. Acho que esse Acarajé tá vencido. Vou provar o Vatapá.

    - Data Vênia, meritíssima juíza. O Caruru tá um ‘su’ de sucesso.

    - Data Vênia, todos. Acho bom fazer logo essa divisão. Eu ainda vou passar na igreja do Senhor do Bonfim para pagar uma promessa que fiz.

    - Data Vênia. Pode adiantar para os colegas que promessa foi essa?

    Data Vênia! Fiz uma promessa no início do ano que ‘bateria’ mais um recorde.

    - Data Vênia! Que recorde é esse?

    - Data Vênia! A nossa quadrilha é recordista de venda de HC na Bahia.

    - Data Vênia! Aplausos.

    - Data Vênia! Arre Égua!

    - Data Vênia? O que foi, Senhora juíza?

    - Data Vênia! Me caguei de novo. Ainda bem que eu tenho calcinha reserva na bolsa.

    - Data Vênia! Oxente, eu acho que a Senhora tá desarranjada, né?

    - Data Vênia! Já amanheci o dia cagando sem o ( * ) saber.

    - Data Vênia! Figa djabo. ‘Impistiou’ o ambiente.

    - Data Vênia! Merda atrai dinheiro.

    - Data Vênia! A catinga tá de torar alças de corpete.

    - Pessoal, silêncio. Um camburão acaba de parar aqui em frente.

    - Data Vênia! É melhor a agente correr.

    - Data Vênia! Disfarçam….disfarçam..

    - Data Vênia! Ah,tá!

  3. Marcos Pinto. diz:

    Quem será o alquimista dessa trupe, tentando transformar ossos humanos em Ouro ?. Aguardemos o desenrolar das investigações. Mistérios profundos e indecifráveis.

  4. junior diz:

    CD OS NOMES E OS INTERESSES DE VENDER CAIXOES .

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.