domingo - 08/12/2019 - 10:32h
Conversando com Gesner Oliveira

Recuperação da economia brasileira ganhou tração


Por Nestor Rabello (Poder 360)

Embora em ritmo lento, a recuperação da economia ganhou tração e o PIB (Produto Interno Bruto) pode crescer em 2020 acima dos 2,2% estimados pelo mercado. A avaliação é do economista Gesner Oliveira, sócio-executivo da GO Associados.

No 3º trimestre deste ano, a economia brasileira avançou 0,6% na comparação com o período imediatamente anterior (abr-mai-jun). Registraram bom desempenho os setores da agropecuária, indústria e serviços.

Sócio-executivo da GO Associados, Gesner Oliveira está otimista com a recuperação do PIB (Foto: divulgação)

Para Gesner, o PIB do último trimestre de 2019 pode repetir patamar similar ao do 3º trimestre, o que vai ajudar a impulsionar a economia em 2020. O economista espera que o Produto Interno Bruto avance 2,4% no próximo ano. No entanto, afirma que o crescimento poderia ser mais vigoroso caso o ambiente externo fosse mais favorável.

Segundo ele, a situação política e econômica conturbada de países vizinhos, como Chile e Bolívia, além da crise enfrentada pela Argentina, podem limitar o ritmo da recuperação da economia brasileira.

Ainda assim, Gesner avalia que a recuperação brasileira está em trajetória positiva e não vê obstáculos no lado político que possam afetar esse desempenho de forma significativa.

Em 2019, os indicadores macroeconômicos apresentaram melhora e a reforma da Previdência, considerada essencial, foi aprovada. Diante disso, como fica o cenário para a economia em 2020?

Para o próximo ano, projetamos um crescimento de 2,4% do PIB [Produto Interno Bruto]. Estamos percebendo 1 aquecimento bom da economia e achamos que recuperação da economia realmente está ganhando força. Se estivermos certos,  no 4º trimestre cresceremos 0,7%. Se o crescimento for forte em 2020, vamos ter assegurado ao menos 09,% de taxa de crescimento. O carregamento estatístico de 2019 sozinho assegura 1 bom crescimento em 2020.

A atividade econômica está crescendo e, em outra frente, o Brasil vive uma situação inédita no caso da taxa básica de juros. Qual é a previsão da taxa Selic para o próximo ano?

Acreditamos que na próxima 4ª feira veremos uma redução de 0,25 pontos percentuais na taxa básica. O ciclo de queda ainda continuaria em janeiro, com mais 0,25 pontos percentuais, encerrando o ano com a Selic em 4,25% ao ano. Aí então, o ciclo de cortes pararia, já que teríamos uma economia mais aquecida.

Nesta semana, a Bolsa de Valores superou os 110 mil pontos e economistas têm mostrado otimismo em relação à economia. Há algum risco ou obstáculo para que as expectativas se concretizem?

Eu acho que a retomada da economia está mais que dada. A política é importante, mas não vemos grandes obstáculos políticos. As condições estão dadas.

Dentro do contexto de retomada da economia, como se encaixam as reformas econômicas? Elas podem fortalecer o crescimento?

As reformas são importantes, mas não há ‘o Dia D’. Elas demoram um tempo, como a reforma da Previdência. Foram 3 anos de discussão. É um processo longo. O que é importante é a direção. Se houver percepção de que a direção está correta e de sentimento reformista, as expectativas certamente vão melhorar.

Como questões internacionais, como a guerra comercial entre EUA e China ou as turbulências na América Latina, podem afetar a recuperação da economia?

Certamente. A questão externa não vai ajudar muito o Brasil. A crise argentina já afetou muito a indústria brasileira, isso já é 1 problema. O fato de haver instabilidade política no Chile, Bolívia e na própria Argentina, resulta em 1 ambiente ruim na América Latina. Se o mundo estivesse bem, haveria condições de crescer mais rápido.

Apesar do avanço do PIB no 3º trimestre, alguns setores econômicos ainda se recuperam em ritmo lento. Há expectativa de que a recuperação se acelere em 2020?

Acho que temos 3 chances boas em 2020. Uma delas é a construção civil, que está se recuperando bem. Isso e bom para o emprego, por exemplo. Tem a agropecuária, como sempre com enorme potencial para o saldo comercial, que será reforçado pela taxa de câmbio. E, também, a infraestrutura, que pode crescer bastante. Esses são setores que podem ajudar bastante a economia brasileira.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Conversando com... / Entrevista/Conversando com...

Comentários

  1. A. G de Andrade diz:

    Chile à vista. Lá começou assim também.

  2. FRANSUELDO VIEIRA DE ARAÚJO diz:

    Sem dúvida, temos concomitantemente a tração e atração que a nossa maviosa, manipuladora e omissa imprensa exerce exerce diuturnamente sobre seus incautos leitores/eleitores, desde priscas eras, sendo do que após o golpe sob encomenda da própria dita imprensa daqui e de alhures, mais ainda, na manifesta tentativa de qualquer modo sustentar à qualquer o desgovernos Burro Nariano e sua agenda de destruição do Brasil por Mar, Ar e Terra….!!!

    Quem, por acaso,não lembra o tom, os decibéis as tintas da nossa isenta e maviosa imprensa quando do governo Dilma Roussef, quando a projeção do PIB era em torno de 2,5 e (ou) 3% do PIB, fazia-se um escarcéu sem precedentes e que o país iria ladeira, abaixo de que a indústria estava sendo sucateada, o desemprego seria insustentável etc , etc e cosia e tal….!!!???

    Aliás , não é a primeira vez e nem será a última que o nosso secular monopólio de comunicação social, aqui mais conhecido como imprensa, assim age, ou seja, tendo sempre como pauta principal: desinformar,manipular, induzir e omitir pontos fulcrais da nossa estrutura e realidade histórica econômica, social e política, exatamente na aposta de sempre, ou seja, de que ao fim e ao cabo, tudo mude, desde que tudo fique como dantes no quartel de abrantes e, se possível, tenhamos um retrocesso social e econômico de algumas décadas ou séculos.

    Não à toa, Eles irmanados com o nosso vetusto e reacionário judiciário de todas as horas, fabricaram um amontoado de processos Kafkanianos, criminalizando, perseguiram e demonizando, como historicamente sempre fizeram com relação à todos os partidos de esquerda, em especial o Partido dos Trabalhadores e seu líder Maior: LUIZ INACIO LULA DA SILVA,, quando de manifesta tentativa de abrir de abrir caminhos para que algum Tucano ou assemelhado à direita do espectro.

    Todavia, a dose aplicada pela Vaza jato e seus porta vozes fincados na nossa escrota, entreguista e venal imprensa foi tão além da conta que os tucanos e assemelhados, soçobraram na tentativa da volta ao poder, restando então, após ultrapassados todos os golpes fraudes possível e inimagináveis, uma Coisa , uma Cavalgadura Neo-Nazifascista que antede pleo nome: JAIR MESSIAS ASCO NARO E SEU AMONTOADO DE SINISTROS….!!!

    Como diriam nossos banqueiros, latifundiários e detentores dos monopólios de comunicação em terras brasilis (REAIS DONOS DO PODER EM NOSSA PÁTRIA MÃE GENTIL DESDE AS CAPITÂNIAS HEREDITÁRIAS) de olhos de vidro e coração de lata…SE NÃO TEMOS UM BRUTUS MAQUIADO E AMANTEIGADO COM PALAVRAS POLIDAS E DOCES, VAMOS DE BURRO NARO MESMO….!!!

    No caso Senhores, não tenham dúvidas que o Stablisheman ou como queiram o Status Quo nacional colonizado e colonizante desde sempre, fará de tudo pra manter esse estado de coisas na perspectiva da volta à idade média, tanto nos costumes quanto na economia. Mesmo que pra isso, todas as intuições republicana que bem ou mal previnem e tentam manter de pé o Estado Democrático de Direito, tenham que ser solapadas, derrubadas e destruídas com o arranjo de sempre, ou seja, as baionetas e tanques do simulacro de exercito nacional, àquela DITA INSTITUIÇÃO que, de fato, jamais protegeu o povo e o conjunto da sociedade brasileira, e sim, na prática, sempre fez o papel de Capitão do Mato à mando da nossa famigerada, ignorante e cruel elite….!!!

    Um baraço
    FRANSUÊLDO VIEIRA DE ARAÚJO.
    OAB/RN. 7318.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.