terça-feira - 21/11/2017 - 07:56h
Crônica

Reflexão sobre a vaidade, Nosso Blog e a vida


Cheguei àquele estágio da vida em que minha maior vaidade é “Nosso Blog” – como bem o definiu Naide Rosado, webleitora daquela lonjura do Rio de Janeiro.

Ela está certa! Há muito esta página deixou de ser só minha. Que bom! Pertence a milhares de webleitores, dezenas de comentaristas e vários colaboradores-articulistas.

Procuro fazer o melhor, a qualquer hora do dia ou noite, sem me preocupar com aniversário, feriado, fim de semana ou férias. Não é trabalho: é meu shopping center, meu paraíso caribenho. Meu anabolizante natural.

Os filhos estão criados e andam com as próprias pernas. Foram preparados para isso, sem dependência de empregos públicos graciosos ou mesadas generosas e viciantes.

Tenho saúde e paz; amo, sinto-me amado.

Catalogo poucos e bons amigos. Boa parte deles, raramente vejo ou falo, mas sei que existem e nunca estão longe de mim.

O que ganho cobre o elementar e com o elementar, sou feliz.

Não preciso ir a qualquer evento social e posar de chique e simpático. A propósito, raramente apareço neles ou me vejo excluído, quando não me convidam.

Gosto de farofa-de-ovo e cuscuz com “bife-do-oião”. Como em restaurante bacana (quando possível), no Mercado do Alto da Conceição ou me salvo com quentinhas emergenciais.

Adoro perambular por aí com minhas canelas de talo-de-coentro à mostra e uma das minhas várias camisas do Fluminense. Mas se a ocasião exige, apareço de blazer “de marca” e sapatos engraxados.

Tenho um bom carro 2010, mas já passei anos usando ônibus, carona e gastando sola de sapatos e tênis. Se precisar retomo esse ritmo, sem me envergonhar de renovar o declínio social. Conheço bem os andares mais abaixo.

Não possuo veículo automotivo nem apartamento financiados. Não estou pendurado com agiota, cartão de crédito ou cheque especial.

Conta “no prego”? Nenhuma.

A hipocrisia não imprimo na escrita nem na coabitação com ninguém. Pago o preço que posso pagar por ser exatamente assim.

Na selfie não me peçam para sorrir.

Quando tudo isso acabar, o último suspiro talvez seja de gratidão por ser o que sou, fazer o que gosto e conviver apenas com quem quero e se sente bem com minha presença.

Ah, e se não tiver valido a pena? Paciência.

É o meu jeito, sem precisar parecer o que nunca fui.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI.

Categoria(s): Crônica

Comentários

  1. Aluísio Barros diz:

    Quase minha cartilha: a invisibilidade nos livra de certos fardos. O “quase” reside no fato de q costumo sorrir nas selfies (detesto!) rsrs

  2. Honório de Medeiros diz:

    É. Tenho que admitir que a idade – qual vinho de qualidade – está lhe deixando cada vez melhor.

  3. Erasmo Tio Colorau diz:

    É isso mesmo, meu dileto amigo. E desse jeito você vai vivendo uma vida leve, sem pressão. É a necessária adequação entre a realidade e a vida, a equação perfeita.

  4. Rocha Neto diz:

    “Catalogo poucos e bons amigos” parabéns, pois com 67 carnavais ainda não alcancei espalmar por inteiro os dedos completos de uma das minhas mãos. Amigo é produto quase extinto em sua totalidade nas prateleiras humanas do mundo contemporâneo. Estou aguardado o APROVADO para me sentir inserido na sua casta. Kkkkkkkkkkk

  5. Horlando Perez diz:

    Isso sim é viver.
    Deixando o ontem para trás, vivendo o hoje e preparado para o amanhã.

  6. KARLA DANIELLA VIEIRA E SILVA diz:

    “Gosto de farofa-de-ovo e cuscuz com “bife-do-oião”. Como em restaurante bacana (quando possível), no Mercado do Alto da Conceição ou me salvo com quentinhas emergenciais.” Bem a cara desse meu vô especial. Falou tudo!

  7. Vicente Venancio diz:

    Muito bem. Rico é quem precisa de pouco.

  8. jb diz:

    A propósito do:”Não possuo veículo automotivo nem apartamento financiados. Não estou pendurado com agiota, cartão de crédito ou cheque especial. Conta “no prego”? Nenhuma.” Lembrei-me disto:“O que pode ser acrescentado à felicidade do homem que goza de boa saúde, não tem dívidas e está com a consciência limpa?” Adam Smith

  9. Rui Nascimento diz:

    Faço minhas as suas palavras. Posso dar um ctrl-c, ctrl-v na sua postagem? (rs rs rs)
    É preciso muito pouco pra ser feliz, exatamente por isso sou muito rico com o pouco que tenho. Pena que a maioria não pense assim!!
    A propósito, ultimamente a única coisa que tem me deixado um pouco (só um pouquinho) triste é nosso Fluminense – único TRIcolor do mundo, pois o resto são só três cores, como dizia Nelson Rodrigues – mas vai passar e voltarei à plena felicidade!!!

    Continue assim e serás “milionário”!

  10. Allan Mykel diz:

    Esplêndido meu Rei, a maneira como vc dirige sua vida é meu espelho , inclusive de não sorrir p selfie, tenho muito orgulho de vc !!!

  11. ✌ João Claudio diz:

    Sem luxo, sem fashion, sem in, sem vip, sem dívidas, sem cobrador batendo à porta, enfim, levando a vida sem frescuras.

    Se me permite, só faltou acrescentar ao texto um fundo sonoro do gênero instrumental clássico.

    Continue assim, meu bom garoto.

  12. Paulo RD Pinto diz:

    Tá dizendo que valeu nesse seu “gracias a la vida”.
    É o seu merecimento!
    Salve tu!
    E Salve Jorge!!!!!!

  13. Amorim diz:

    “Conheci uma pessoa tão, tão rica que não tinha um amigo!”
    Pedro de Lara

  14. Railda Lopes de Morais diz:

    Não te conheço, mas sabe que é, exatamente, essa a ideia que faço de você? Essa imaginação de que és assim, veio, acredito, de tudo que escreves e eu leio, diariamente. Te aplaudo!

  15. ODEMIRTON FILHO diz:

    O “nosso blog” é um patrimônio imaterial. Condensa-se o que há de melhor para o leitor. Em relação à vida simples ( se assim se pode chamar), não existe riqueza maior. É nas simplicidade da vida que colhemos as riquezas da alma. Um grande abraço, amigo.

  16. François Silvestre diz:

    Puta que pariu! Ei, eu também sou amigo desse fi duma égua. Pouco nos vemos, porque ele tem uma coisa de político. Vive prometendo subir a Serra e nunca sobe. E olhe que “subir” a Serra talvez seja uma das “subidas” ainda possíveis. Um xerão, Carlão!

  17. Jânio Rêgo diz:

    botou pra lascar em banda! viva! viva!

  18. naide maria rosado de souza diz:

    Jornalista Carlos Santos. Admiro o seu equilíbrio e sua escrita respeitosa.
    As linhas nos tornaram sinceros amigos. Creio no que escreve e o que, muitas vezes, desconheço, vou pesquisar.
    Que você continue assim, íntegro, confiável e gentil.
    Um grande abraço dessa apache, filha de Serra Grande.

  19. Edilberto Barros diz:

    Essa autoavaliação, é sem dúvida alguma, a imagem que tenho do amigo de longas datas, e é por essa imagem que eu me tornei um dos seus centenas de admiradores, como profissional, ex-colega de trabalho, e amigo, parabéns por tudo que foi retratado nesse post, você pra mim você é, e sempre será o blogueiro e jornalista exemplar para todos aqueles que estão começando nessa dolorosa e prazerosa profissão, forte e fraterno abraço!!!

  20. Sergio Levy Pessoa da Silva diz:

    Muito bom chegar a este entendimento sobre o que é a vida. Tantos vivem hoje mergulhados na intolerância, na falta de humildade e de amor para com o próximo, buscando ter aquilo que não é essencial para parecer ser aquilo que acredita ser importante. São pobres Carlos, iludidos, ignorantes. Existe uma verdade em nossa razão de existir que apenas poucos conseguem conhecer… é uma magia que liga a ciência com a fé. Encontre-a e sua vida será ainda mais perfeita.

  21. FRANSUÊLDO VIEIRA DE ARAÚJO diz:

    Por incrível que pareça, Podes crer, e, continuar crendo… !!!

    “A SIMPLICIDADE É O QUE HÁ DE MAIS DIFICIL NO MUNDO, E, DESSA EXPERIÊNCIA COTIDIANA PODEMOS SOMAR SIMPLIDADE + VERDADE, COMO SENDO CAMINHO DA SABEDORIA”

    Que o exercício profissional que desde sempre abraçaste, enseje cada vez mais oportunidades de labuta, suor e prazer no descobrir ainda mais as virtudes do bem informar.

    Um baraço

    FRANSUÊLDO VIEIRA DE ARAÚJO.
    OAB/RN. 7318.

  22. Eloísa Helena diz:

    Não tem como não te admirar cada dia mais. Fantástico. Retratou bem a pessoa que você é e que inspira tantas outras. Me sinto uma privilegiada em conviver com você. Avante! Você está programado para vencer, sempre!

  23. fernando diz:

    SOU SEU LEITOR DIARIO..COM MUITO PRAZER.

  24. Robson Sousa diz:

    Eu caminhei ao seu lado naquele longa calçada lateral do Banco do Brasil da Alberto Maranhão, mais especificamente , à rua lateral do mesmo.Você estava a poucos passos a Minha frente! O reconheci,claro, por não ser “chegado”, não “puxei” conversa. Disse a mim mesmo:”Tá aí um cidadão que vale a pena conhecer”! Um ser humano dotado da maior das qualidades:A coragem que respeita o medo”! Sensato,pois! Grande abraço! Você dignifica o termo amizade! Saúde e Paz! Sempre!!!

  25. Wagner Soares Ribeiro de Amorim diz:

    Perfeito! Poucas vezes li texto tão autêntico e digno de aplausos. Ser autêntico, espontâneo, hoje uma raridade!

  26. Elves Alves diz:

    Soou mais nítido que a soma de todos os “portais da transparência” alardeados pelo Brasil afora.
    E é por aí mesmo: ninguém se perde no caminho da honestidade de princípios e valores.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.