quinta-feira - 24/12/2020 - 21:50h
Fim de governo

Rosalba garante ‘aposentadoria por invalidez’ para auxiliar fiel

Previ-Mossoró vai pagar mais de R$ 13 mil por mês para Yuri Tasso, que é investigado pelo MP do RN

Yuri Tasso acompanha Rosalba em suas várias gestões, inclusive no Governo do Estado (Foto: Agora RN)

A menos de uma semana de deixar o cargo, a prefeita não reeleita Rosalba Ciarlini (PP), através do Instituto Municipal de Previdência Social dos Servidores de Mossoró (PREVI-MOSSORÓ), garante “aposentadoria por invalidez” a um de seus mais longevos e fiéis auxiliares: engenheiro civil Yuri Tasso Duarte Queiroz Pinto. Está no Jornal Oficial do Município – edição 593C (veja AQUI).

Ele vai receber mensalmente R$ 13.362,88 (treze mil, trezentos e sessenta e dois reais e oitenta e oito centavos) de proventos.

A boa nova para Yuri, que é subordinado na Secretaria de Infraestrutura, Meio Ambiente, Urbanismo e Serviços Urbanos à sua mulher, engenheira Kátia Pinto, acontece também em meio à investigação aberta em agosto desse ano pela 7ª Promotoria de Justiça da Comarca de Mossoró, justamente sobre as remunerações pagas a ele. Foi aberto um inquérito civil público (veja AQUI).

No início de 2017, quando Rosalba Ciarlini assumiu a prefeitura de Mossoró, após vencer as eleições do ano anterior, a remuneração fixa de Yuri Tasso era de R$ 1.941,85. Além disso, ele recebia R$ 6.322,98, referentes a vantagens de natureza pessoal. Nesta época, ele estava no cargo de secretário executivo de Infraestrutura.

Aposentadoria garantida (Reprodução BCS)

Em maio deste ano, agora ocupando o cargo de engenheiro, o servidor recebeu R$ 8.993,40 de remuneração fixa e outros R$ 13.527,42 de vantagens.

Outros embaraços

Não é primeira vez que Yuri Tasso é citado em apuração do Ministério Público Estadual. Em março de 2017, ele foi exonerado do cargo de secretário executivo de Infraestrutura, após recomendação ministerial.

Foi caracterizado que havia nepotismo, em face de ligação dos cargos dele e da mulher (veja AQUI).

Outro imbróglio foi logo em seguida, maio do mesmo ano (veja AQUI).

O MP instruía que ele devolvesse espontaneamente, em 30 dias, os valores recebidos indevidamente da Prefeitura de Mossoró no período de novembro de 2011 a julho de 2013. Nesse período, Yuri Tasso havia sido cedido ao Governo do Estado para exercer cargo em comissão de dirigente da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (CAERN).

Nepotismo foi visto em 2017 (Reprodução BCS)

Foi içado ao cargo pela então governadora Rosalba Ciarlini (PP), hoje prefeita mossoroense pela quarta vez.

Yuri Tasso é engenheiro estatutário da Prefeitura de Mossoró desde 1988. Ele sempre ocupou cargos de confiança em gestões de Rosalba Ciarlini, tanto na prefeitura quanto no período em que ela foi governadora do Estado – entre 2011 e 2014.

Inclusive, presidiu a Caern na era Rosalba no Governo do RN.

INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Política

Comentários

  1. Hermiro Filho diz:

    Ainda tem uma cambada de seguidores que dão se possível a própria vida defendendo a derrotada.
    Agora vai ser outros tempos kkkkkkkk

  2. Sebastião diz:

    Necessário e URGENTE foi essa mudança no governo municipal. O que se vê é uma verdadeira afronta e desrespeito ao cidadão que tanto luta para tentar sua aposentadoria. Pra “eles” tudo podem. Absurdo essas “permissas” nos dias atuais onde os holofotes são voltados para o dinheiro público. Mudança no governo municipal mais do que necessária. Todo o circo já estava armado para as próximas décadas. Eita mudança que Mossoró agradece!!!!

  3. João Silva diz:

    O mais interessante é saber qual a invalidez? E o porquê dessa invalidez só ter acontecido após a derrota da rosa de Hiroshima. Ó minha Mossoró o que fizeram com você?

  4. Inácio Augusto de Almeida diz:

    Estas aposentadorias por invalidez têm que passar por um pente-fino.
    Mas isto ninguém faz.
    Até quando, meu Deus?

  5. Rita de Cassia diz:

    Nunca na história da PMM um servidor foi tão observado quanto Yuri Tasso. Parece uma ideia fixa, algo pessoal, contra ele. Não acredito que seja o valor das vantagens recebida por ele, que tenha despertado essa onda de exposição. O salário do servidor do município é muito pequeno. Trabalhei com Yuri, muitos anos. Não conheci ninguém com a inteligência dele, com zelo q ele tinha pelo coisa pública, com visão geral de uma obra, da escolha do local ao trico da porta. Se MP soubesse o que ele estudou pra deixar a energia do ginásio de esporte, num valor acessível para o municipio, quando da sua construção, reconheceria q ele precisava ganhar bem mais.

    • Carlos Santos diz:

      NOTA DO BLOG – Você está usando vários nomes e endereços fictícios. Liberamos seu comentário dessa feita, mas esperamos que de outra vez não precise utilizar o anonimato.

      Abraços e bom Natal.

    • Francisco César. diz:

      Falou, falou, mas não tocou no assunto da aposentadoria por invalidez, poderia dizer pra gente qual a invalidez que ele tem? O MP deve urgente verificar essa aposentaria por invalidez dele, pois até pouco tempo ele estava exercendo sua função na secretaria, e seria necessário ele passar um período no auxílio doênça, e só depois de um período afastado do trabalho, através de uma nova perícia médica, e dependendo da sua situação de saúde, o perito solicita sua aposentaria por invalidez. Mas assim, de uma hora pra outra ele se aposentar com o apoio da sua chefa, nunca tinha visto isso. Como disse. O MP tem obrigação de investigar essa aposentadoria dele, principalmente sendo por invalidez. Tem gato nesse pote. Continue de olho Carlos santos, vamos acompanhar mais essa maracutaia dessa turma.

  6. Mdm diz:

    Quer saber qual a invalidez. Falta de caráter em quem promoveu essa vergonhosa “aposentadoria”. Enquanto isso, a rosa de Hiroshima não repassa um só centavo a previ. Pode Arnaldo.

  7. Wendell Stewart da Costa Silva diz:

    E é por que a Casa estava sendo arrumada ? Nossa Mossoró o que aquela que foi considerada a pior governadora do Estado do Rio Grande do Norte e do país fez com você nesses últimos 4 anos ?

  8. Francieuda diz:

    Enquanto isso, eu, professora readaptada permanente por problemas de saúde, com 31 anos de serviço e 54 de idade, estou na peleja pra conseguir me aposentar com dignidade.

  9. MARIADOSOCORROMENEZESALVES diz:

    É POR ESSAS E MUITO MAIS QUE FOI ÓTIMA A DERROTA DA ROSA.

  10. Vladenilson Alves Duarte diz:

    “Santa” Rita de Cassia protetora dos Fakes e dos Inválidos. Será que o Paulo doido estar por trás disto ou será o Benedito???

  11. Inácio Augusto de Almeida diz:

    Aposentado por invalidez pode exercer função remunerada? Pode?

  12. OSORIO SAMPAIO diz:

    QUE EU SAIBA ANTES DE QUALQUER APOSENTADORIA POR INVALIDEZ O SEGURADO PASSA POR UM PERIODO DE BENEFICIO PARA DEPOIS DE LAUDOS MEDICOS SER APOSENTADO,INVALIDO É O CIDADÃO CUJA INCAPACIDADE FISICA OU MENTAL IMPOSSIBILIDA O EXERCICIO DE SEU TRABALHO.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011 - 2021. Todos os Direitos Reservados.