segunda-feira - 29/10/2018 - 09:30h
Pós-eleições

Rosalba prepara pacotão com exonerações e forte arrocho


Passadas as eleições 2018, em seus dois turnos, o grupo da prefeita Rosalba Ciarlini (PP) começa a fazer o rescaldo. O balanço preliminar é desastroso do ponto de vista político: saldo zero, com possibilidade de maiores prejuízos adiante.

Rosalba: saldo zero; Carlos: exonerações em massa (Foto: Canindé Soares)

Os reflexos das urnas nas eleições de 7 de outubro e ontem (domingo, 28), logo começarão a ser sentidos na própria máquina municipal, que foi a principal fornalha da campanha dos candidatos do rosalbismo, todos literalmente derrotados.

Pacotão

Exonerações em massa de comissionados, restrição considerável em contratos terceirizados, arrocho no custeio operacional da municipalidade, reforma administrativa e outras medidas igualmente ortodoxas deverão ser tomadas.

O “pacotão” vai ser aberto. É inadiável, sobretudo porque foi postergado desde o começo da própria gestão, que prometeu austeridade e pouco ousou, agindo em sentido inverso para atender a interesses políticos.

Num desabafo entre circunstantes no final da campanha eleitoral, o ex-deputado estadual Carlos Augusto Rosado, marido de Rosalba, foi claro:

- “Se não, a gente não consegue sequer pagar a folha!”

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI.

Categoria(s): Política

Comentários

  1. Ana diz:

    O povo deu uma grande lição nas urnas. Quem quiser que aprenda a lição.

  2. Sergio diz:

    Ótimo, existem muitos entusiastas do empreendedorismo, do capitalismo, da livre iniciativa, bravos defensores do Brasil contra o comunismo, que hoje estão engajados na administração municipal, desperdiçando todo o seu talento liberal. Que usem sua energia e criatividade na iniciativa privada, gerando empregos e movimentando a economia.

  3. FRANSUELDO VIEIRA DE ARAÚJO diz:

    E como existem meu Caro Sérgio, só que da boca pra fora.

    Mesmo porque, todos sabemos que essas figuras ditas impolutas e incorruptíveis e favor do Deus chamado livre mercado (SEGUNDO NOSSA MAVIOSA MÍDIA) , muito embora falem em estado minimo, liberalismo econômico e outras quinquilharias terceiro mundistas impregnadas desde sempre pelo ESTADO MILITAR INDUSTRIAL AMERICANO DO NORTE, na verdade, na verdade sempre e sempre se apropriaram do estado nacional, pautados no cínico, farisaico e oportunista discurso anticorrupção, exatamente para propiciarem benesses privadas à alguns poucos de sempre.

    O estrupício que grande parte do desinformado, manipulado e alienado povo brasileiro, infelizmente, elegeu ontem, sem dúvida alguma, dará uma demonstração inequívoca do que ora verbalizo, claro, se O BURRO NARO deveras conseguir governar por seis meses, já que sabidamente nem ele, nem sua entourage de analfabetos, nulidades e oportunistas possuem a minima condição de governar, uma bodega seque.

    Basta, basta que basta esperarmos um pouco que seja, então, infelizmente, teremos a confirmação de que o povo brasileiro, assinou um cheque em branco, e tão somente, ilusória e iludidamente, pôs nas mãos de um sociopata COLLOR POR DEMAIS PIORADO EM QUAL SENTIDO E (OU) ACEPÇÃO DA PALAVRA que se possa conjecturar.

    Um baraço

    FRANSUÊLDO VIERIA DE ARAÚJO.
    OAB/RN. 7318.

  4. MSC diz:

    Carlos,
    Qual situação da Porcelanatti? Ja retomaram a produção?

  5. Francisco Edson diz:

    Já ta mais do que na hora desse povo querer fazer da Política profissão.

  6. Francisco Edson diz:

    Ta mais do que na hora de parar.

  7. Inácio Augusto de Almeida diz:

    “Exonerações em massa de comissionados, restrição considerável em contratos terceirizados, arrocho no custeio operacional da municipalidade, reforma administrativa e outras medidas igualmente ortodoxas deverão ser tomadas.
    Num desabafo entre circunstantes no final da campanha eleitoral, o ex-deputado estadual Carlos Augusto Rosado, marido de Rosalba, foi claro:
    “Se não, a gente não consegue sequer pagar a folha!”
    Não vai conseguir pagar a folha?
    FALA ISTO PARA JUSTIFICAR AS DEMISSÕES EM MASSA DE POBRES FUNCIONÁRIOS.
    Por que não inicia este programa de austeridade reduzindo em 50% os salários da prefeita, vice-prefeita, secretários e vereadores?
    Não venha dizer que não pode reduzir salário de vereador. O que a prefeita quer que a Câmara não faz?
    Negociar com a Câmara de Vereadores um estorno de parte do repasse do duodécimo.
    A Câmara Municipal de Mossoró nada em dinheiro.
    Acabar com doações a entidades de qualquer tipo.
    Não vou elencar tudo o que pode ser suprimido e resultar em grande economia para o erário municipal.
    Mas, se estas e outras medidas forem adotadas, não existe a menor necessidade de demitir um só destes humildes funcionários que têm no pequeno salário o único meio para manterem suas famílias.
    Como é mais fácil cortar os pequenos…
    Só não esqueça que 2020 está chegando.
    ///
    NADA MAIS TRISTE E DIGNO DE PENA DO QUE A DECADÊNCIA DE UM CORRUPTO.
    Inácio Augusto de Almeida

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.