segunda-feira - 01/06/2020 - 09:26h
Governo Federal

Rosalba segura milhões que devem ser de luta contra Covid-19


Por Magnos Alves (Portal do Oeste)

A omissão da Prefeitura de Mossoró no combate ao novo coronavírus pode ser apontada elencando as poucas ações realizadas até o momento e também através dos números. Dados do Portal da Transparência da própria Prefeitura de Mossoró mostram que está sobrando recursos e faltando iniciativas para impedir que o município continue registrando avanço de casos confirmados e mortes por covid-19.

Conforme os dados oficiais, Mossoró tem R$ 11.258.187,14 para ações de combate ao coronavírus nas áreas de saúde e de assistência social. Recursos disponibilizados entre 30 de março e 25 de maio, segunda-feira passada. Veja a lista na imagem abaixo.

Mas apesar dos recursos fartos, a Prefeitura de Mossoró aplicou menos de R$ 2,5 milhões em ações de combate ao novo coronavírus ou de assistência social às famílias mais vulneráveis. Foram exatos R$ 2.410.177,40, equivalentes 21,4% do montante disponível.

Veja a lista de despesas na imagem abaixo.Subtraindo as despesas das receitas, a Prefeitura de Mossoró ainda tem em caixa quase R$ 9 milhões para o enfrentamento à covid-19. Exatos R$ 8.848.009,74.

Os dados oficiais mostram que sobram recursos e faltam iniciativas de enfrentamento à pandemia. Não foi por acaso que Mossoró chegou, até às 23 horas da última sexta-feira (29), a 58 óbitos por covid-19 e 1.065 casos confirmados da doença.

O Portal do Oeste/Blog do Magnos solicitou informações anteriormente da Secretaria Municipal de Saúde de Mossoró sobre a aplicação desses recursos.

A resposta foi que as informações estavam no Portal da Transparência.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Nota do Blog – Um caso de grande êxito no combate à pandemia no Brasil vem de Florianópolis-SC e do seu prefeito, Gean Loureiro (DEM). Ele faz exatamente o inverso da prefeita de Mossoró que, estranhamente, segura recursos próprios e de transferência federal, em meio à agonia de incontáveis famílias:

- “Não aguardamos nem governo federal nem estadual. A prefeitura usou recursos próprios para enfrentar uma batalha. Nosso trabalho de flexibilização não pode ser sem controle. É assim que trabalhamos aqui. Uso da ciência e da técnica, preservando vidas. Flexibilizando, mas se voltar a crescer os casos, agimos”, disse o prefeito Gean Loureiro à rede CNN, nesse sábado (30) – veja AQUI.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Saúde

Comentários

  1. Q1naide maria rosado de souza diz:

    A administração catarinense está de parabéns . Não só o prefeito, como seu secretário de saúde. Tática de guerra. Trincheiras contra a Covid-19.

  2. João Claudio, o Anti-Pulhas. diz:

    É injusto que os Estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul façam parte do brasil.

    Quem conhece sabe o quanto aquela região, seus habitantes e costumes são diferentes do resto da ‘bagaça brasil’.

    Tradução:

    Geograficamente a região sul está no lugar errado.

    A Alemanha seria o lugar mais adequado.

    Sorry, gentalha.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.