quinta-feira - 22/09/2016 - 11:31h
Sucessão Municipal IV

Rosalba tem o tempo a seu favor para confirmar favoritismo

Mas há tempos saiu da zona de conforto e vê Tião Couto se aproximar numa polarização prevista

A 10 dias da sua quarta eleição municipal como candidata a prefeito, a ex-prefeita (três vezes), ex-senadora (uma vez) e ex-governadora (uma vez) Rosalba Ciarlini (PP) enfrenta dificuldades comuns à sua trajetória vitoriosa, mas com peculiaridades próprias de um novo embate. É favorita ao pleito, mas não pode ser tratada por imbatível.

Também não lhe cabe o epíteto de “prefeita em férias”, como muitos trombeteiam apaixonadamente há tempos.

O desafio de Rosalba Ciarlini – Coligação Força do Povo – é retomar a Prefeitura de Mossoró, onde arranchou por três mandatos, além de outros dois em que apoiou Fafá Rosado (PMDB). Some-se, ainda, a curta duração com Cláudia Regina (DEM), eleita em 2012 com seu maciço empenho.

Rosalba trabalha com carisma, populismo e o tempo a seu favor para evitar a "onda" Tião (Foto: Carlos Costa)

Seu retorno não é uma “convocação”, como a retórica de sua campanha prega à massa-gente. Na verdade, é uma tentativa de recomeço e de retomada de fôlego político-eleitoral, após desapontamentos recentes na política local e estadual.

Ela nega; sua assessoria, idem. Todos em seu entorno mais próximo garantem que a Prefeitura não é um trampolim para a volta à cena estadual, como candidata ao Senado com o pleito de 2018. O mandato na municipalidade é para ser completado na íntegra, caso seja mesmo eleita. Assim é repetido e repetido.

Estratégia

Desde o começo da campanha e mesmo antes da largada oficial da contenda pelo voto, Rosalba priorizou uma estratégia que agora em sua reta final é redimensionada e ajustada para outra realidade. O que é comum, normalíssimo em termos de marketing eleitoral.

Primeiramente, ela forjou um embate comparativo de sua passagem pela Prefeitura com a administração do prefeito Francisco José Júnior (PSD), o “Francisco”, transformando-o numa espécie de sparring (termo inglês que define um treino com pessoa para esse fim no boxe).

Paralelamente, procurou evitar um mergulho em sua passagem pelo Governo do Estado, de onde as recordações não lhe ajudariam em nada na corrida ao Palácio da Resistência, sede do governo municipal.

Rosalba Ciarlini tem um bom acervo de realizações, em especial na Saúde e infra-estrutura de Mossoró nos governos 1989-1992, 1997-2000 e 2001-2004. “Reconstruir” Mossoró é a senha para vender a ideia de pessoa preparada para voltar a governar sua cidade.

Ela começou a campanha com quase todos os ventos a favor. A começar pelo tempo reduzido (45 dias em vez dos anteriores 90 dias) de campanha, em face da nova legislação eleitoral. Tinha pesquisas para consumo interno que a apontavam com vantagem confortável.

“Acordão”

Precisaria apenas fazer um trabalho de manutenção para enxerto suplementar no seu acervo de intenções de votos até às urnas. Simples, teoricamente.

A dificuldade começou antes mesmo de sua convenção municipal no dia 5 de agosto. Firmou uma aliança com adversários históricos, ao longo de quase 30 anos. Costura até hoje com seus eleitores a convivência com o grupo da ex-deputada federal Sandra Rosado (PSB). Os adversários tratam o entendimento com um pejorativo: “acordão”.

Sandra (esquerda), Lahyrinho, Rosalba e Larissa: acordo, acordão (Foto: arquivo)

Na ponta do lápis, as pesquisas qualitativas que seu marketing faz têm apontado que há prejuízo nessa composição que é justificada como algo “pelo bem de Mossoró”. Mas foi levada a termo como um “mal menor” para a candidatura rosalbista.

Pior seria, se o grupo até então adversário fosse para um palanque oposto. Rosalba acomoda Sandra, o vereador (que não concorre à reeleição) Lahyrinho Rosado (PSB) e a ex-deputada estadual Larissa Rosado (PSB) com compromissos claros e normais. Entre eles, ocupação de espaços no futuro governo, como uma secretaria para Lahyrinho. Vídeo que vazou na Web recentemente confirma essa informação.

Com um “cabo-eleitoral” como Francisco José Júnior e sua administração maciçamente reprovada pelo povo, a campanha de Rosalba não deveria ter maiores problemas. Mas teve e tem: o candidato a prefeito Tião Couto, da Coligação Unidos Por Uma Mossoró Melhor.

Ele está em seu “retrovisor”. Ê… Tião existe!

Na prática, seu sparring (Francisco) nunca foi um adversário à altura, pois por si só foi se autodestruindo. O Governo Robinson Faria (PSD), seu sucessor no Estado, também a ajuda consideravelmente. Não é muito melhor do que o que ela fez.

Perfil de eleitorado

Pesquisas ainda anteriores (veja AQUI) à própria campanha davam sinais de que Rosalba poderia ter Tião Couto como seu real adversário, mesmo que não estivesse à altura do seu cabedal de vitórias e vivência na política paroquial. Foi subestimado.

Há meses o Blog antecipou essa polarização, sem tirar em momento algum o patamar de favoritismo de Rosalba. Fez observações atestando que ele estaria no páreo, tendo o tempo em seu desfavor.

Com a saída de cena, mesmo que ainda não oficialmente confirmada perante a Justiça Eleitoral, da candidatura de Francisco José Júnior, há um solavanco na nau de Rosalba Ciarlini. A migração maciça de candidatos a vereador e partidos é na direção de Tião Couto.

A ex-governadora, ex-senadora e ex-prefeita tem contra si uma “onda” Tião Couto em reta final de campanha, que mobiliza sobretudo e maciçamente o público jovem, criando capilaridade até nos rincões e grotões do eleitorado tradicionalmente rosalbista. Isso é perturbador para ela.

O eleitorado de Rosalba é majoritariamente concentrado nessas áreas, mas envelheceu sem maior renovação. Seu eleitor fiel tem esse perfil, porque a memória coletiva e individual mais recente quase não alcança a juventude de forma favorável à ela.

A Rosalba próxima é a Rosalba governadora, que praticamente não acrescentou nada a Mossoró em seus quatro anos de gestão. A Rosalba prefeita saiu do Palácio da Resistência no final de 2004, há quase 12 anos. Uma criança de 10 anos à época, hoje tem 22 anos.

Frear Tião

O tempo de pouco mais de  uma semana, reitere-se, é o que a candidata tem de mais forte para confirmar sua hipotética vitória. Até o dia 2 de outubro, seu trabalho é evitar maiores perdas.

Nesse ínterim, seu discurso é para convencer o maior número possível de pessoas que pode ser a prefeita para esse momento difícil da administração municipal e de uma conjuntura nacional muito desfavorável. Continuará satanizando Francisco, que lhe é útil.

Vai ao ataque ou contra-ataque para frear Tião. Não há meio-termo nesse momento.

Teve de sair da zona de conforto de quase toda a campanha para uma batalha em campo aberto, da qual não poderá fugir. Está exposta.

A “Rosa”, com seu carisma pessoal e populismo, parece infatigável em mais um prélio eleitoral. Que venham as urnas.

Veja AQUI matéria analítica sobre campanha de Francisco José Júnior do PSD;

Veja AQUI matéria analítica sobre campanha de Gutemberg Dias do PCdoB;

Veja AQUI matéria analítica sobre campanha de Josué Moreira do PSDC.

Amanhã, matéria analítica sobre a campanha de Tião Couto do PSDB.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI.

Categoria(s): Eleições 2016 / Política

Comentários

  1. Inácio Augusto de Almeida diz:

    Fatores que desgatam fortemente o TIÃO não são mostrados por Rosalba ao eleitorado.
    Já o TIÃO tem se utilizado bem, poderia melhor se utilizar dos fatoes que desgastam Rosalba.
    Imaginem se o TIÃO faz um adesivo com 14 palavras que mostrarão aos mossorenses, deixa para lá.
    Se Rosalba insistir nesta propaganda anêmica perderá a mais ganha de todas as eleições.
    Que os “gênios” descubram o que deve ser feito.
    /////
    OS RECURSOS SAL GROSSO SERÃO JULGADOS EM BREVE.
    CADÊ A BLUSA QUE A SECRETÁRIA DE EDUCAÇÃO PROMETEU AOS ALUNOS DAS ESCOLAS PÚBLICAS?

    • Inácio Augusto de Almeida diz:

      Frente a tanta obtusidade mental dos “gênios” que assessoram as duas campanhas, duas dicas.
      Mostrar que TIÃO representa… Isto irá afastar mais de 20% dos eleitores do Tião.
      Mostrar que Rosalba não tem tanto amor por Mossoró como diz.
      Isto irá afastar mais de 20% dos eleitores da Rosalba.
      Meu medo é que os gênios façam os adesivos trocados.
      Eu aceito, na presença do Carlos Santos, dizer a Rosalba ou ao TIÃO que adesivo deve ser feito.
      MEU PREÇO, CASO A MINHA SUGESTÃO SEJA ACATADA:
      Uniforme Escolar COMPLETO para todos os alunos da rede municipal de ensino de Mossoró e distribuição de lápis, canetas e cadernos com todos os alunos das nossas escolas. E claro, uma MERENDA ESCOLAR de qualidade. Este compromisso deve ser firmado por escrito e com FIRMA RECONHECIDA.
      Será que a aplicação do teste de escolaridade a candidatos nestas eleições, SUGESTÃO FEITA POR MIM em 2011, não me credencia?
      Será que eu escrevo em Javanês?
      ////////
      OS RECURSOS SAL GROSSO SERÃO JULGADOS A QUALQUER INSTANTE.

      • Inácio Augusto de Almeida diz:

        A MINHA ÚNICA PREOCUPAÇÃO É COM A EDUCAÇÃO EM MOSSORÓ.
        PARA MIM TANTO FAZ TIÃO OU ROSALBA VENCER.
        Inácio Augusto de Almeida
        84 991397139

  2. Marcos Pinto. diz:

    Confirmada para ser fragorosamente derrotada no dia 02 de Outubro próximo. Prova sobeja e determinante para o fracasso da Rosa de Hiroshima mossoroense foi emblematizada pelas rotundas e expressivas adesões dos vereadores tidos como Rosalbistas de quatro costados CLAUDIONOR DOS SANTOS, JÓRIO NOGUEIRA, MANUEL BEZERRA, RICARDO DE DODOCA e Zé peixeiro,Benjamin Machado e outros. Anotem e confiram no dia 03 de Outubro.

  3. fernando diz:

    A foto já diz tudo. Assim governarão Mossoró.

  4. Marcos Pinto. diz:

    Para falar a verdade, a tal Rosa de Hiroshima mossoroense nunca teve favoritismo nenhum. Só firulas nas cabeças de alguns incautos e forjadores de pesquisas de fundo de quintal. As urnas confirmarão o que todo povo mossoroense já deu o recado nos dois últimos pleitos eleitorais : Mossoró e sua gente não querem ROSADUS nunca mais comandando os destinos de Mossoró.

  5. "Os políticos e as fraldas devem ser mudados frequentemente e pela mesma razão." EÇA QUEIROZ diz:

    “Os políticos e as fraldas devem ser mudados frequentemente e pela mesma razão.” EÇA
    “Os políticos e as fraldas devem ser mudados frequentemente e pela mesma razão.” EÇA
    “Os políticos e as fraldas devem ser mudados frequentemente e pela mesma razão.” EÇA

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.