sexta-feira - 10/05/2019 - 17:20h
Eleições 2020

Sandra diz esperar união com Rosalba, mas pede pesquisa


Sandra: Larissa é segundo nome (Foto: reprodução)

A vereadora mossoroense Sandra Rosado (PSDB) defende que o nome da filha e ex-deputada estadual Larissa Rosado (PSDB) esteja incluído em sondagens eleitorais na disputa para a Prefeitura de Mossoró em 2020.

“Se for uma pesquisa séria e honesta, vai apresentar o nome da deputada estadual Larissa Rosado. Inegavelmente Larissa é a segunda maior eleitora de Mossoró”, afirmou, em entrevista ao Enfoque Político (Super TV) desta quinta-feira (9).

Sobre a aliança com a prefeita Rosalba Ciarlini (PP) para as eleições de 2020, ela afirma: “Nós esperamos que seja um caminhar pela união. Respeitando os espaços que a prefeita tem no partido dela, o PP, e os espaços que nós temos no PSDB”.

Para ela, Rosalba tem vantagens hoje numa disputa à Prefeitura de Mossoró “pelo nome, pela liderança, pelo trabalho”.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política

Comentários

  1. Inácio Augusto de Almeida diz:

    O nome da Larissa deve tem que estar incluído nas pesquisas.
    Daqui até o dia da disputa muita água vai rolar.
    Não incluir Larissa na pesquisa é querer tapar o sol com uma peneira.

  2. João Claudio diz:

    A segunda eleitora de Mossoró morreu em 1974. Morava vizinho a Celina Guima, a primeira.

    Me lembro como se fosse hoje. Celina a pegou pelo braço esquerdo, puxou e disse:

    - Mulé, vamos. Eu vou ensinar você a votar. Primeiro você digita o nome da peste. Quando a foto do tampo aparecer, olhe! mas não se assuste. Em seguida CONFIRME. Depois vá pra casa e aguarde a chegada de um rolo grande e grosso de fumo.

    A comadre Mundica (assim chamava o meu pai) não disse uma única palavra. Ela imediatamente levou as duas mãos à bunda, como se quisesse proteger os às de copa de algo inesperado que pudesse adentrar a qualquer momento. O que eu vi com os meus próprios olhos foram lágrimas caindo dos cantos dos olhos da ‘pobi’, enquanto a sua testa franzia de dor.

    Me lembro que o meu pai foi até ela, colocou uma das mãos em seu ombro direito e falou em voz baixa:

    - Mundica, fique tranquila. O fumo não vai entrar agora. Daqui a seis meses você vai se lembrar da do seu finado Chico. Eu vou adiantar. A coisa funciona assim:

    O político passa o primeiro ano do seu mandato fazendo ‘articula$õe$.’

    - E o fumo entrando, né?

    - Né! O segundo ano ele passa contando a bufunfa gerada na ‘articula$ão’.

    - E o fumo entrando, né?

    Né! O terceiro ano é dedicado as propinas.

    - E o fumo entrando, né?

    - Né! Finalmente chega o quarto ano de mandato. Esse ano é bem diferente.

    - Como assim?

    - O político passa o ano fazendo novas ‘articula$ões’ visando a sua ‘reelei$ão’. Comprar santinhos, distribuir tijolo, telhas, cimento, ordem para gasolina e chapa de dentes.

    - E o fumo? Continua entrando?

    - Vai dizer que já deixou de sentir? Vai? Vai?

    - NÃO! NÃO! NÃO! Já que dentro deixe.

    - Pois deixe, e deixe de besteira.

    Muita gente me acha parecido com meu pai. Eu acho que me pareço em alguns aspectos. Ele era muito amargo, azedo e cruel. Eu me acho muito doce e anjo.

    Celina, Mundica e o meu pai já não estão no meio de nós.

  3. laura diz:

    votei muito em larrissa , mais desde que ela ,foi para o lado que era errado e agora e certo que perdi a crebilidade. va so. tchau.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.