sexta-feira - 29/07/2016 - 19:27h
Ônibus incendiados

Secretário diz que “reação é de quem está se vendo acuado”


Após ocorrências envolvendo transportes coletivos na tarde desta sexta-feira (29) em Natal e Região Metropolitana, em que alguns veículos foram incendiados, os secretários da Segurança do Rio Grande do Norte, Ronaldo Lundgren, e da Justiça e Cidadania (Sejuc), Wallber Virgolino, concederam uma entrevista coletiva na sede da Sesed, localizada no Centro Administrativo, para detalhar as medidas que estão sendo adotadas no combate aos criminosos.

Secretários deram entrevista coletiva hoje e garantiram que Estado está forte (Foto: Assecom)

De acordo com o titular da Secretaria de Segurança, desde o início da tarde, após o primeiro registro de um ônibus incendiado em Macaíba, o efetivo das forças de segurança foi aumentado em pontos estratégicos.

“Ocupamos diversos pontos que foram identificados que poderiam trazer esse tipo de situação para áreas bem povoadas. Aumentamos a presença da tropa e a ostensividade. Ativamos diversas delegacias de polícia e tropas especiais também, inclusive no interior”. Ronaldo Lundgren voltou a defender que a população continue com sua rotina.

“Pedimos que a população mantenha a rotina, mesmo que com algumas precauções. Quem estiver parando suas atividades, retorne, pois não podemos ficar reféns desse tipo de ameaça”.

“Quadrilhas são fracas”

Por fim, o secretário da Segurança reafirmou que o Estado continuará combatendo de forma firme a criminalidade.

“Essa reação (dos criminosos) é uma reação de quem está se vendo acuado, se vendo sob controle. Não há crime organizado, as quadrilhas são fracas, desorganizadas. O Estado é mais forte. Eles podem causar tumulto? Podem sim, mas não podem enfrentar aquilo que o Rio Grande do Norte tem para fazer”.

A Secretaria Estadual da Justiça e da Cidadania (Sejuc) investiga se os casos ocorridos nesta tarde têm relação com as medidas de segurança adotadas nos presídios do Estado, como a instalação de equipamentos bloqueadores de celular no Presídio Estadual de Parnamirim (PEP).

Vale ressaltar, ainda, que em nenhuma das ocorrências houve feridos. Além disso, algumas pessoas foram detidas para averiguação após serem flagradas com um recipiente de combustível vazio.

Veja AQUI ameaças captadas em redes sociais;

Veja ônibus incendiado em Natal clicando AQUI.

Veja AQUI ônibus incendiado.

Categoria(s): Segurança Pública/Polícia

Comentários

  1. Inácio Augusto de Almeida diz:

    Corretíssima a declaração do Secretário. A REAÇÃO É A DE QUEM ESTÁ SE VENDO ACUADO.
    O POVO ESTÁ ACUADO!
    Eu diria que o povo está em pânico.
    Em pânico porque não mais pode sair com tranquilidade de dentro de casa. Em pânico porque mesmo dentro de casa não se sente seguro. Em pânico porque seus filhos não mais podem frequentar os colégios. Em pânico porque sair para compras tornou-se uma atividade de altíssimo risco.
    E UM POVO EM PÂNICO É UM POVO ACUADO!
    Se isto tem solução? Tem!
    Há quantos anos eu escrevo neste blog e falo nas rádios que é preciso separar os presos de alta periculosidade dos ladrões pé de chinelo que furtam celular ou fazem empréstimos consignados e tentam se escamar das prestações?
    Separados os presos pelo grau de periculosidade a força da bandidagem se anula. Anula-se porque é fácil controlar presos de baixa periculosidade que podem ser colocados em CAMPOS DE CONFINAMENTO e manter ISOLADOS os presos de alta periculosidade em prisões com alto grau de segurança.
    Quando irão escutar o que o povo fala?
    ////
    OS RECURSOS SAL GROSSO SERÃO JULGADOS EM INSTANTES!

  2. anderson diz:

    Amigo, se essas quadrilhas são ‘fracas e desorganizadas’ imagina se estivessem organizadas e fortes.

    O Estado está impotente, de joelhos e pires na mão diante da situação carcerária e da segurança. Só não vê quem não quer, ou quem tem segurança particular bancada pelo contribuinte. O povo está apavorado e agora se pergunta em quem votar na próxima eleição, já que pelo visto Robinson que disse que Faria, mas não fez, nem fará, está mais para governador da insegurança e do caos carcerário, da continuidade das filas em corredores de hospitais, do que aquele ‘paladino do bem ‘que iria dar expediente no walfredo até que não existam mais pessoas sofrendo nos corredores…. Estelionato eleitoral? Você que votou em Robinson que disse que Faria, mas não fez, nem fará, sente -se enganado? Impeachment ao governador que meteu a mão no dinheiro dos aposentados ilegalmente, como já disse o TCE?

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.