quarta-feira - 27/02/2019 - 18:31h
Polêmica

Senado vai mexer com estabilidade do servidor público


Lasier: mexer com os brios (Foto: Marcos Oliveira)

Do Congresso em Foco

O Senado deve retomar, ainda neste semestre, uma discussão polêmica que afeta a vida de servidores públicos efetivos em todo o país: a fixação de regras para a demissão por baixo desempenho.

O senador Lasier Martins (Podemos-RS) se articula para puxar da Comissão de Assuntos Sociais (CAS) para o Plenário uma proposta que, na prática, flexibiliza a estabilidade do funcionalismo – tema considerado tabu no Congresso desde a Constituição de 1988.

Lasier relatou o Projeto de Lei Complementar 116/2017, aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) em outubro de 2017, e busca o apoio do presidente da Casa, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e dos ministros da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, e da Economia, Paulo Guedes, para viabilizar a aprovação da medida.

Pela proposta, a avaliação será feita anualmente por uma comissão e levará em conta, entre outros fatores, a produtividade e a qualidade do serviço. Poderá ser exonerado quem receber nota inferior a 30% da pontuação máxima por duas avaliações consecutivas ou tiver desempenho inferior a 50% em três das últimas cinco avaliações.

Leia a íntegra do relatório de Lasier Martins clicando AQUI;

Saiba mais detalhes clicando AQUI.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Política

Comentários

  1. João Claudio diz:

    Já vi servidor público fazer merda em seu local de trabalho, bater nos peitos e gritar:

    DAQUI EU NÃO SAIU, DAQUI NINGUÉM ME TIRA.

    Tem mais é que recolher o FGTS de todos e dar um pé na bunda APENAS naqueles que fazem merda, são escorões, faltosos, improdutivos e se acham o dono da cocada preta (dono da Prefeitura, do Estado e do país).

    E vou mais além: A partir do dia em que essa mudança entrar em vigor, o serviço público melhora em 1.000%. O serviço/atendimento será igual aos dos empregados ‘mortais’ que hoje abordam o povo na calçada, o faz entrar no interior do local de trabalho, tratam como se fosse um principe e sem distinção de nível social, servem água, café, picolé, balas, sorvete, limpam fraldas cagadas de bebês e, se preciso, ainda fazem cafuné e catam lêndeas e piolhos, e o cliente ainda recebe uma Marrafa e um frasco de óleo de coco como brinde.

    - Catam piolhos na cabeça dos bebês?

    - Só matando, né não?

    - Ah, tá.

  2. Naide Maria Rosado de Souza diz:

    Acho mais fácil e sem demora, a boca no trombone.
    Que o próprio povo aponte o mau atendimento, na hora e em cores. Difícil alguém não ter celular. Difícil alguém num mau atendimento não ter a proximidade de uma testemunha.

  3. João Claudio diz:

    Nao vale a pena reclamar.

    Ora, se o setor privado pode demitir, por que o público não pode?

    Mais: Em qual empresa privada se vê um funcionário largar o seu local de trabalho para fumar cigarro a cada 20 minutos? Hein? Hein???

    No setor público se vê isso a todo minuto. Basta dar uma voltinha ao redor do prédio, nas áreas livres ou no ‘chiqueirinho’ como eles costumam chamar os ‘fumodromos’.

    Não adianta botar a boca no trombone. É perda de tempo. É falta de respeito com o servidor público. Dá cadeia. Tá na Lei. O aviso está estampado em todas as repartições públicas. É fato, fato e fato.

    Agora, me respondam: Por que aquele ridículo aviso não é colocada em lojas, supermercados, farmácias, postos de combustíveis padarias….POR QUÊ??????

    Eu sei e todos vocês também sabem, né? Daí…

  4. Naide Maria Rosado de Souza diz:

    Tem gente perdendo cargo, sim com acusação pública. Dependendo da afronta, cai até o chefe do mau funcionário.

  5. carlos diz:

    os pobres servidores tao perseguidos por prefeitos de partido oposto serao postos pra fora por qualquer razao.
    NÃO AO PROJETO DE LASIER MARTINS! . com tantas coisas importantes pra se preocupar nesse pais,ele se ocupa em prejudicar funcionarios. já existe lei pra isso,inclusive,podendo até perder o cargo dependendo da gravidade.

  6. Naide Maria Rosado de Souza diz:

    Sim, carlos. Concordo. Já existe lei para isso.

  7. João Paulo diz:

    Proposta polêmica, e por isso mesmo, extremamente necessária. O Brasil tem um modelo de serviço público, um tanto arcaico, e que precisa ser revisto. Certamente, a proposta irá enfrentar muita resistência, mas faz parte do processo. Servidor público tem estabilidade na função, ganha salário muito maior do que a média do trabalhador da iniciativa privada, e tal distorção, precisa ser revista, porque é insustentável.

  8. Carlos diz:

    Quem vai “julgar” o serviço do servidor concursado é o “chefe” comissionado por indicação política ??
    Tenha fé !!!

  9. Naide Maria Rosado de Souza diz:

    João Paulo. O Servidor concursado é amparado por leis. Merece esse amparo porque não entrou pela janela. Mostrou sua capacidade em provas disputadas. Não vejo maior recebimento do que na iniciativa privada. Os médicos terceirizados , por exemplo, ganham muito mais do que os concursados da esfera pública, embora não tenham as garantias trabalhistas, aposentadoria, etc… Há outros inúmeros exemplos de superior ganho no âmbito particular. No entanto, sem a estabilidade, mas não fizeram concurso. São admitidos por prova de títulos, entrevistas.
    João Cláudio, sua exposição ganha meu brado de Santo Ignácio de Loyola! Filme religioso da sala cinco, acho, porque há servidores insuportáveis que se acham reis pela impossibilidade de demissão. A justa causa precisa ser revista.

    • João Paulo diz:

      Naide, minha cara. Além de morar no Rio e querer viver dando pitaco dos rumos da cidade que tua família dirige, ainda por cima és mal informada. Vá procurar se informar melhor, e depois você rebate algum comentário meu. Grato.

      • Inácio Augusto de Almeida diz:

        João Paulo
        Não conheço pessoa mais bem informada sobre as coisas de Mossoró que a Sra. Naide Maria Rosado de Souza.
        Não conheço pessoa que mais goste desta cidade do que esta senhora.
        Por ser filha de Dix-Huit Rosado, até hoje considerado o melhor prefeito da história de Mossoró, ela sofre muito com os desmandos das últimas administrações.
        Quando somos crianças moramos onde nossos pais escolhem.
        Adultos, passamos a depender do que é melhor para nossos filhos e netos.
        Você, João Paulo, é uma pessoa que combate a roubalheira que acontece descaradamente neste país que continua vivendo de promessas de moralização. Daí eu ter uma grande admiração por você.
        Este seu estilo direto é próprio da sua indignação.
        Porém, quando se referir à Sra, Naide Rosado Maria de Souza, seja educado.
        Os corruptos, estes sim, merecem ser tratados da forma mais dura possível.
        Por tudo que a Sra. Naide Maria Rosado de Souza faz por esta cidade, ela merece bem mais do que isto.
        Um forte abraço

  10. Naide Maria Rosado de Souza diz:

    Não sou mal informada, “meu caro”. Talvez esteja mais consciente e ciente do que moradores daí. Tenho liberdade, assegurada por lei, de me manifestar quando pretender. Respondo pelo que falo, evidentemente. Tal direito envolve situações constrangedoras, como ouvir sua resposta deselegante e mal educada. De todo modo, assumi o risco. E o farei sempre que achar oportuno, ressalvando as inúmeras e constantes vezes em que você emprega palavras chulas. Se não quiser ser rebatido, não escreva.

  11. Naide Maria Rosado de Souza diz:

    Sr.Inácio! Que bonito! Veja, não nos conhecemos, mesmo assim, criamos um vínculo de amizade, desde a adoção das suas crianças.
    De igual forma, de maneira inexplicável, a gente vai querendo bem às pessoas no encontro das palavras.
    Um beijo para as meninas e para Maria.
    Fraternal abraço!

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.