domingo - 11/05/2014 - 09:00h

Só Rindo – (Folclore Político)

Número e número suplementares

As  eleições suplementares de Mossoró, ocorridas no dia 4 de maio de 2014, foram um dos momentos mais delicados da política mossoroense. Não faltaram situações tensas, escaramuças e conflitos abertos pelo poder.

A casa da vereadora Cícera Nogueira, a “Tia Cíça”, por exemplo, até virou alvo de cinco tiros, faltando poucos dias para o pleito.  Teria sido “um susto” para intimidação.

Mas o mesmo endereço também foi palco de situação hilariante.

No dia da eleição, após muito trânsito de veículos da Polícia  Federal, Polícia Militar e militantes da candidata adversária a prefeito, Larissa Rosado (PSB), Cícera recebe a visita do próprio juiz responsável pela propaganda.

O magistrado Herval Júnior, com poder de polícia, aparece de repente, inspecionando se a vereadora não estaria fazendo algum tipo de apologia político-eleitoral.

De imediato, testemunha diálogo entre Cícera e um interlocutor, que lhe faz arregalar os olhos.

– Você pode botar a correspondência na Rua Josefina Pinto, ’55’ – orienta Cícera.

Herval intervém: “O que é isso, vereadora? Fazendo propaganda?”

Ela pronuncia-se de imediato, sem titubear, esclarecendo que o 55 não é apenas o número do seu candidato, Francisco José Júnior (PSD), mas seu endereço. “Pode olhar”, afirma.

Espiando a coincidência, o juiz solta um leve sorriso e exclamação que desfaz a operação policialesca em segundos:

Apois num é que é mesmo, homem (sic)!

Categoria(s): Folclore Político

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011 - 2021. Todos os Direitos Reservados.