sábado - 09/05/2020 - 23:18h
Covid-19

Prefeitos de Natal e Mossoró preparam destino para mortos


Do Saiba Mais e Blog Carlos Santos

A Prefeitura de Natal vai contratar o Cemitério e Crematório Morada da Paz (Emaús, Parnamirim) para prestação de serviços de sepultamentos e cremação de humanos, suprindo as necessidades da secretaria municipal de Saúde para o setor funerário diante da pandemia.

Morada da Paz é cemitério privado e prefeitura formalizou negócio devido temor da Covid-19 (Foto: arquivo)

A dispensa de licitação foi publicada no Diário Oficial do Município (DOM) desta sexta-feira (8) e o contrato terá o valor total de de R$ 1.453.600,00 milhão, pago de acordo com o quadro de mortalidade no município.

Segundo o extrato, o modelo “dispensa de licitação” se baseia no decreto estadual de calamidade pública publicado em 19 de março de 2020, gestão do prefeito Álvaro Dias (PSDB).

Mossoró

Em Mossoró, a gestão da prefeita Rosalba Ciarlini (PP) há poucos dias começou ampliação de terreno do Cemitério Novo à margem direita do Complexo Viário da Abolição/BR-304 para mesmo procedimento de Natal: dar destino às vítimas da Covid-19.

O município tem sete cemitérios públicos, sendo cinco na zona urbana e os demais na zona rural.

Recentemente a iniciativa privada lançou um cemitério às margens da BR-304, saída para Fortaleza-CE.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Saúde
sexta-feira - 08/05/2020 - 19:00h
Praça sem fim

Rosalba faz reforma há quase 2 anos e valores sobem 62,94%

Caso envolve duas empresas, duas licitações, paralisações, falta de fiscalização e lutas eleitoreiras

Entre incontáveis pequenas obras paralisadas ou sequer iniciadas, a gestão da prefeita Rosalba Ciarlini (PP) tem um caso clássico a ser contado. O enredo mistura desleixo, falta de compromisso com o dinheiro público (ou má-fé) e desdém com órgãos fiscalizadores (se é que existem). No conjunto Liberdade II, bairro Alto do Sumaré, tem a Praça Celso da Costa Rêgo, criada pela Lei 1459 de 9 de outubro de 2000. Ela é um exemplo de como a prefeita que “adora Mossoró” trata na realidade os mossoroenses e a coisa pública.

Rosalba anunciou em plena campanha eleitoral estadual de 2018, em que seu filho Kadu Ciarlini (PP) era candidato a vice-governador de Carlos Eduardo Alves (PDT), reforma que custaria R$ 95.701,95 (noventa e cinco mil, setecentos e hum reais e noventa e cinco centavos). Estaria pronta em seis meses. 

“Vamos recuperar a quadra, colocando um novo alambrado, fixar as traves, também vamos recuperar os brinquedos e colocar uma academia de saúde, que foi uma solicitação da comunidade”, falou a prefeita no dia 6 de setembro de 2018 (veja AQUI), em postagem reproduzida em várias páginas na Internet, como propaganda subliminar em favor da chapa Carlos-Kadu.

Hoje, sexta-feira, 8 de maio de 2020, quase dois anos depois, o trabalho não foi finalizado e se aproxima outra eleição, agora a campanha municipal em que ela é pré-candidata à reeleição.

O empreendimento já está na segunda empresa contratada e segue paralisado (ou quase, como mostraremos adiante).

O novo valor a ser gasto na obra da praça corresponde mais de 60% do valor inicial (62,94%). Atinge o montante de R$ 159.921,29 (Cento e cinquenta e nove mil, novecentos e vinte e hum reais e vinte e nove centavos). A primeira empresa contratada, Solar Construção, Serviços e Locação Ltda-ME, já havia recebido R$ 19.734,00 (dezenove mil, setecentos e trinta e quatro reais) pelos serviços. Foi substituída pela V.M Construções e Serviços Ltda. em outra licitação.

E, se não houver nenhum aditivo, a praça que deveria ser tão somente reformada e restaurada sairá por R$ 179.695,68. (Cento e setenta e nove mil, seiscentos e noventa e cinco reais e sessenta e oito centavos).

Isso significa um custo de 87,8% a mais em relação ao valor inicialmente contratado. Nem mesmo o mercado negro da cocaína oferece vantagens tão próspera no negócio de submundo, como essa modalidade de relação com o dinheiro alheio, ou seja, público, operacionalizado por Rosalba e sua trupe. “Ela fez, ela faz, ela sabe fazer”, já dizia o slogan de sua campanha eleitoral em 2016. Pelo visto, não era propaganda enganosa – vista sob outro ângulo.

Labirinto dificulta informações

O agravante, é o labirinto formal e técnico que existe, praticamente intransponível, quando se busca informação em edições do Jornal Oficial do Município (JOM) e Portal da Transparência. Para o Blog Carlos Santos chegar a dados basilares e, encadeá-los, foram semanas de pesquisa em processos licitatórios, portarias, contratações e pagamentos.

Recorremos a especialistas contábeis e do direito, além de servidores municipais (em off). Formamos uma força-tarefa auxiliar que levantou documentos e seguiu o rastro desse e de outros contratos de obras em situações muito parecidas. Há muita nebulosidade naquilo que deveria ser claro, explícito e insofismável, porque público.

Praça está na segunda licitação, segunda empresa, quase dois anos, mais dinheiro e abandonada (Foto: BCS)

É impossível a um leigo e quase impossível a um especialista, concluir o levantamento. Nesse ínterim, não faltou inclusive o fato de que durante vários dias, páginas do JOM e do Portal da Transparência estiveram fora do ar.

Os fatos apurados

Procedimento licitatório, na modalidade concorrência, registrado sob o nº 07/2018, da Secretaria de Infraestrutura de Mossoró, cujo objetivo era a realização das obras de restauração e manutenção de algumas praças, entre elas a Celso da Costa Rêgo, teve Aviso de Licitação publicado no dia 22 de maio de 2018, com data prevista para realização no dia 26 de junho de 2018.

Após essa data, há uma ausência de publicação de qualquer Termo de Homologação e Adjudicação. O portal da Transparência informa o suposto resultado e informa a data da publicação no dia 10 de agosto de 2018, porém, nessa data não houve qualquer publicação desse ato administrativo.

Rosalba visita obras de restauração da Praça Celso da Costa Rêgo em 6 de setembro de 2018, durante campanha em prol do filho Kadu Ciarlini. Esse ano tem mais (Foto: PMM)

A publicação do(s) Extrato do Contrato(s), também é omitida pela Prefeitura de Mossoró, não constando durante o ano de 2018 qualquer veiculação nesse sentido.

Contrato (?)

Na edição do JOM de 04 de setembro de 2018 foi publicada uma portaria designando Gestor e Fiscal de Contrato para o contrato 245/2018. Em 17 de setembro de 2018 foi divulgada a Portaria Interna nº 035, designando servidores para atuarem como Gestor e o Fiscal de Contrato para a Licitação de Reforma da Praça, referentes à mesma licitação e ao contrato 245/2018.

Ressalte-se, que apesar de portaria designando os servidores para exercerem a fiscalização, não se localiza qualquer publicação referente ao contrato em si.

Quanto a pagamentos, a empresa Solar Construções recebeu no ano de 2019 o valor de R$ 19.734,39 (Dezenove mil, setecentos e trinta e quatro reais e trinta e nove centavos), referente a um empenho do dia 28 de agosto de 2018.

Solar recebeu no ano de 2019 o valor de R$ 19.734,39, empenho do dia 28 de agosto de 2018

Causa ainda mais estranheza que a gestão de Rosalba tenha lançado uma nova licitação na Edição 539C, do JOM, de 12 dezembro de 2019, na modalidade de Tomada de Preço, registrada sob o número 10/2019. O novo contrato é de 11 de fevereiro deste ano.

Foi publicado na edição 549A do JOM, do dia 19 de fevereiro último.

Ou seja, outra vez, o erário despeja recursos para a reforma e restauração da Praça Celso da Costa Rêgo, em mais um ano eleitoral, o segundo em sequência em que Rosalba Ciarlini é prefeita e, dessa feita, com aspiração direta. Uma praça sem fim, que parece servir para alimentar e retroalimentar uma máquina político-eleitoral que nunca para e sempre pede mais e mais dinheiro – alheio.

O novo valor a ser gasto na obra da praça corresponde a mais de 60% do montante inicial com a empresa anterior

A vencedora da licitação foi a empresa V.M Construções e Serviços. São mais de R$ 159 mil para fazer a reforma e restauração de um equipamento social esquecido na periferia de Mossoró.

Outro ponto injustificável, é que a apuração de quebra de contrato pela empresa solar só foi instalada após mais de 6 meses do prazo de conclusão das obras, que era de 180 dias. O contrato havia sido celebrado em 13 de agosto de 2018, vale lembrar, conforme informado nas portarias.

O outro lado

O Blog Carlos Santos pediu à Comunicação Social da Prefeitura Municipal de Mossoró esclarecimentos  sobre a não conclusão da obra após quase dois anos. Solicitou ainda justificativa para troca de empresas e elevações tão consideráveis nos valores, e o porquê das páginas do JOM e Portal da Transparência estarem fora do ar.

Resposta do município às nossas indagações é superficial e não atende a tantas interrogações

No mesmo dia, segunda-feira (4), recebemos por e-mail versão oficial sobre os contratos em questão. Horas antes, já faláramos com a jornalista Nathália Rebouças da equipe de Comunicação Social, que informara sobre pane no sistema do JOM/Portal da Transparência. Justificou que técnicos estavam averiguando o porquê, à sua reativação, o que aconteceu mais de 24 horas depois.

Na nota, se apresenta explicação de necessidade do distrato com a primeira empresa (a Solar) que não teria cumprido com as exigências contratuais. Justifica-se que houvera necessidade também de atualização de valores com a nova empresa, pelo Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (SINAPI) – em números que fogem a realidade tamanho o disparate.

Sobrepreço

Mas na verdade, é ignorado na nota que houve mais uma licitação. E não se localiza nada relativo a distrato em relação à Solar. Pelo visto, a administração pegou atalho de outra licitação com alto sobrepreço de 62,94% em relação à primeira.

Tem mais: apesar da Solar ter supostamente causado prejuízo ao município por não haver concluído a obra, segue tendo prorrogação de prazo para outros contratos – como em reformas de algumas Unidades Básicas de Saúde (UBS’s).

Placas de licitações da Celso da Costa Rêgo, em quase dois anos, mostram como é fácil torrar dinheiro alheio (Fotos: BCS)

Sem ninguém trabalhando nela há meses, a Praça Celso da Costa Rêgo passou a ter dois trabalhadores lixando tela metálica (alambrado) de sua quadra, horas depois que essa página contactou com a Comunicação Social da municipalidade (veja foto no fim da postagem), ou seja, na mesma segunda-feira desta semana.

A tarefa feita por eles é praticamente desfazer o que a já tinha sido feito, para fazer de novo. Em seguida, haverá reinauguração como se por trás de tudo não existisse uma longa história de deboche e gastança. E daí?

Hoje, sexta-feira (8), apareceu um operário com tarefa de fazer limpeza do mato no entorno e interior da praça. Nenhum canteiro de obras, maquinário ou mais trabalhadores no local. Mas eles aparecerão logo.

Operário solitário, hoje, limpa mato na praça (Foto: BCS)

Abandono, maquiagem, disfarces

A Celso da Costa Rêgo tem equipamentos do parque infantil em adiantada deterioração, além de vários pontos da alvenaria sem acabamento ou quebrados.

O mato invade boa parte de sua estrutura também, além de esgoto emoldurar parte de seus limites e piso.

Durante meses, também, não existia sequer uma placa de informação técnica sobre a obra. Foi afixada uma nova, com novos valores, no dia 25 de abril último. No dia 27, um trator apareceu no local fazendo limpeza de matagal em suas proximidades, dando visibilidade a para quem passa no Complexo Viário da Abolição (saída para Natal).

A placa anterior foi retirada em outubro de 2019, dias antes da Câmara Municipal de Mossoró realizar sessão ordinária dentro da 12ª edição do projeto Câmara Cidadão (veja AQUI), na Escola Municipal Paulo Cavalcante de Moura (Rua Celina Viana, n º 100). No dia anterior, a prefeitura realizou mutirão de limpeza no bairro e praça para receber vereadores, imprensa e quem mais circulasse na área (veja AQUI).

No último dia 27, trator limpou matagal próximo à praça, dando visibilidade até à nova placa colocada dias antes (Foto: BCS)

Importante lembrar, que nessa sessão do projeto Câmara Cidadã, a bancada da prefeita Rosalba impôs votação às pressas e sem maiores discussões, de autorização para município contratar empréstimo de quase R$ 150 milhões, que passam a ser investidos em novas obras. Um cheque em branco para quem já tem antecedentes de muitas situações tenebrosas no manuseio do que é público.

Depois de meses sem ninguém na 'obra', dois homens aparecem após Blog buscar informações oficiais (Foto: BCS)

* Aguarde sequência dessa reportagem especial. É muito mais do que você imagina.

Leia também: Rosalba faz ‘duas’ obras na mesma praça e mantém abandono;

Leia também: Prefeita das praças abandona símbolo de Mossoró.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política / Reportagem Especial
  • Banner - Rei do Entulho Segundo Banner correto -
quinta-feira - 07/05/2020 - 10:10h
Falta de assistência

Município e Estado jogam cadáver de um lado para o outro

Idosa faleceu no fim de semana por suposta falta de leito ou de organização para atendê-la em UTI

O jornal Tribuna do Norte trouxe à tona nessa última quarta-feira (6) um assunto que boa parcela da mídia do RN e de Mossoró faz vista grossa, sabe-se lá por quais motivos: a morte de uma senhora de 72 anos, no fim de semana, por falta de leito de UTI (ou agilidade no socorro).

Originária de Ipanguaçu, no Vale do Açu, ela testou positivo na sexta-feira (1º) e precisava de um leito de UTI, sendo Mossoró o polo de saúde pública mais próximo com estrutura para esse fim. Mas no sábado (2), a idosa faleceu sem a devida assistência.

Jornal Tribuna do Norte estampou reportagem mostrando situação crítica e que deve se repetir mais vezes

Prefeitura Municipal de Mossoró e Governo do Estado estão num jogo de empurra-empurra, eximindo-se de culpa no episódio. A municipalidade é responsável pela regulação dos leitos em Mossoró. Garantiu à imprensa da capital e em nota, que à ocasião do pedido da Secretaria Municipal de Saúde de Ipanguaçu, não havia disponibilidade de leitos na rede pública e terceirizada (Hospital São Luiz, hospital de campanha).

Citou, que dos 10 leitos “abertos pelo Governo do Estado, com ajuda de empresários locais, 7 estavam ocupados e 3 fechados por falta de insumos, de acordo com informações do próprio hospital”.

O Governo do Estado retruca. Garante que havia, sim. O Hospital São Luiz abriu na sexta-feira por volta de 17 horas os seus primeiros leitos (veja AQUI). De início, logo foram colocados em aproveitamento 10 leitos de UTI e 15 de enfermaria. Só na segunda-feira (4), é que leitos de UTI teriam lotado.

Horas antes na sexta-feira em que o São Luiz começou a receber pacientes, o Blog Carlos Santos postava a seguinte matéria: Mossoró já vive saturação para atender pacientes com Covid-19.

Na segunda-feira, uma reportagem do Mossoró Hoje, reproduzida e reforçada em informações por nossa página, apontava que o São Luiz tinha àquela data, pela manhã, 18 pessoas sob tratamento, sendo que nove somente na UTI – veja AQUI. Ou seja, só um leito disponível para situações mais urgentes.

Promessas e propagandas fantasiosas

Prometido para começar a funcionar no dia 20 de abril, o Hospital de Campanha da Prefeitura de Mossoró, também chamado de Unidade de Campanha e de Unidade Hospitalar de Campanha na propaganda oficial confusa, só teve abertura à noite da segunda-feira – veja AQUI. Assim mesmo, sem totalidade de leitos claramente explicitadas.

A própria secretária municipal da Saúde, Saudade Azevedo, noticiou que  seria “cerca (ou seja, algo aproximado) de 10 leitos para pacientes com síndromes respiratórias graves”. Ela não tinha sequer algo preciso, mas estimado.

Divulgação institucional e na imprensa constrói narrativa de protagonismo da prefeita que solta notícia fake (Reprodução BCS)

Município e Estado são inconfiáveis no que divulgam. A opinião pública e imprensa devem ficar com um pé atrás sobre o que lhe é repassado em tom oficial.

Na terça-feira (28), há mais de uma semana, a prefeita Rosalba Ciarlini visitou o Hospital São Luiz, que passou a ser administrado pela bioquímica Larizza Queiroz (interventora da Associação de Proteção e Apoio à Maternidade e à Infância de Mossoró-APAMIM). Logo, sua assessoria espalhou que ela “anunciou” (indevidamente) a abertura dos leitos dessa unidade hospitalar, que passava a ser Hospital de Campanha na luta contra a Covid-19.

Nada estava pronto. Rosalba sabia. O São Luiz só começou a receber pacientes na sexta-feira no fim da tarde (veja vídeo mais abaixo).

Fátima Bezerra não deixa por menos, no comando do governo estadual, com sua promessa de 20 leitos de UTI no Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM). Até o momento, apenas dez são utilizados, graças sobretudo a investimento da iniciativa privada.

Hospital da Polícia Militar e Hospital Rafael Fernandes que deveriam estar em plena atividade, não passam de promessas.

TAC salvador

Por enquanto, de forma clara, já se tem esse cadáver de uma senhora vitimada em situação suspeita. Mas outros podem surgir e muitos já teriam sido somados, não fosse a iniciativa de pessoas como o juiz federal Orlan Donato, promotor público Rodrigo Pessoa e a interventora da Apamim, Larizza Queiroz, que articularam aproveitamento do Hospital São Luiz como hospital de campanha.

A partir de conversação entre eles é que passou a ter negociação com município e estado. Daí surgiu o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) para gestão do São Luiz na pandemia (veja AQUI e AQUI), com outros endossantes.

Se Mossoró e região estivessem à espera da agilidade e competência de governos estadual e municipal, os danos à vida humana seriam maiores e irreparáveis, baseados na incompetência e falácia. Resta esperar que o Ministério Público abra procedimento para apurar esse caso específico, além de perscrutar como está o processo de regulação de leitos.

Falta agilidade? Existem pacientes prioritários por município ou classe social?

De certo, um cadáver. Alguém de origem muito humilde que se foi. Familiares e amigos que ficam a chorar. Do outro lado, a estatística. O número frio, notas e versões, além de certa dose de cinismo.

Vai para quem o débito dessa morte?

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política / Saúde
quarta-feira - 06/05/2020 - 08:30h
Covid-19

Rosalba abre mais o comércio apesar de aumento de óbitos


O novo decreto municipal assinado pela prefeita Rosalba Ciarlini (PP), de número 5.670, prorroga por mais 15 dias (20 de maio) as medidas temporárias de flexibilização de atividades comerciais em Mossoró. O relaxamento ocorre em momento crucial da luta contra a ovid-19.

O decreto mantém praticamente intacto o texto do decreto anterior, mas agora abrindo ao funcionamento empresas de produção e distribuição de tecidos e aviamentos.

Poucas horas antes da publicação do decreto, a secretária municipal da Saúde de Mossoró, Saudade Azevedo, relatava ao Meio-Dia Mossoró, noticioso da FM 95, as dificuldades de leitos de UTI para demanda local e de outros municípios.

Dificuldades

- Os leitos de UTI estão ocupados, em sua totalidade, mas por outro lado não tínhamos pacientes aguardando transferência (pela manhã) – disse Saudade.

No fim de semana o Hospital São Luiz (Hospital de Campanha) deve abrir novos leitos e a municipalidade terá mais intermediários.

Em Boletim Epidemiológico divulgado também dia passado, a Secretaria de Estado da Saúde Pública e a Prefeitura de Mossoró atestavam que município atingira 18 óbitos por Covid-19 e seguia em franco crescimento o registro de novos casos.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Economia / Saúde
  • Banner Fiern - Produto Potiguar - Veiculação gratuita - Faz Propaganda - 15-04-20
terça-feira - 05/05/2020 - 16:26h
Contribuição

Prefeita ouve ‘imprensa vil’ para tentar fazer a coisa certa


A Prefeitura de Mossoró lança campanha de propaganda anunciando iniciativas para organizar e humanizar filas à porta da Caixa Econômica Federal (CEF) para pagamento de benefícios sociais do Governo Federal (auxílio emergencial).Pede colaboração da sociedade e relata que a municipalidade está fazendo interdição de parte da Rua Coronel Gurgel, além instalar tendas e produzir sinalização horizontal que balize e ordene a circulação de pessoas até o interior da agência da CEF.

São medidas simples, porém que ainda estão longe de serem plenas ao atendimento dos desvalidos que precisam do socorro emergencial em época de pandemia. Mas é um avanço, depois de semana do mesmo problema (que não foi sanado ainda).

Petrolina é outro exemplo de iniciativa, em contraste com município de Mossoró (Reprodução BCS)

A municipalidade resolveu ouvir a “imprensa vil” (denominação cunhada por ela – veja AQUI), que através de vários endereços criticou e denunciou as aglomerações e a falta de iniciativa, além de apontar sugestões como essas tomadas.

Mais pode ser feito, como sugerimos e mostramos exemplos em outras cidades. Veja: Mossoró se aglomera e tem até ‘show’ em frente à Caixa).

O uso de forças policiais e da Guarda Civil à organização das multidões, assistência social e de informação, distribuição de água e máscaras, além de outras iniciativas, foram apresentadas. Não tem nada de genial. Basta vontade de fazer e um pingo de organização.

Exemplo de Vitória da Conquista é simples, baseado em bom senso, desejo de fazer certo (Reprodução: BCS)

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Comunicação / Política
segunda-feira - 04/05/2020 - 23:44h
Crime eleitoral (?)

Ministério Público pode ter mais um caso para investigar


O Ministério Público Eleitoral de Mossoró parece que começou a desfiar um novelo de situações que podem se configurar em crimes eleitorais. O ponto de partida foi denunciado há poucos dias pelo site Mossoró Hoje.

Print do site da Prefeitura de Mossoró divulgou, sem rodeios, distribuição de feira no dia 14 (Reprodução BCS)

No último dia 14 de abril, em parceria com a empresa Forte Gema, a Prefeitura Municipal de Mossoró fez distribuição de feiras a pessoas carentes do Abolição IV e adjacências, através da Secretaria de Desenvolvimento Social e Juventude, comandada por Lorena Ciarlini, filha da prefeita Rosalba Ciarlini (PP).

O promotor Hermínio Souza Perez Júnior entende que o assistencialismo sob o manto da solidariedade pode esconder, em verdade, a intenção de desequilibrar o pleito municipal deste ano com vantagens indevidas.

A municipalidade foi intimada a prestar esclarecimentos sobre o caso. Paralelamente é apurado em outras frentes possível relação política de proprietários da empresa com o grupo ocupante da prefeitura na atualidade.

Efeito dominó

A postagem publicada pelo Mossoró Hoje pode ter desencadeado um efeito dominó, revelando outras situações parecidas. Versão corrente aponta que noutra data e local houve distribuição de kits de higiene por tradicionais cabos eleitorais do governismo, com apoio de um grupo supermercadista local.

Por enquanto, o caso está ainda muito no campo dos primeiros sinais e versões, mas pode estar associado até mesmo à flexibilização de medidas no comércio em pleno crescimento da pandemia. Seria uma espécie de toma-lá-dá-cá, com repercussão em pacote de “bondades” para a população periférica.

O episódio é narrado como tendo ocorrido no dia 18 de abril, num prédio público no Aeroporto II, com entrega de kits de higiene pessoal e do lar, promovida por cabos eleitorais do governismo.

O que há de particularmente diferente entre um episódio e outro, é que o primeiro (as feiras no Abolição IV) chegou até mesmo a ser publicado no site da Prefeitura Municipal de Mossoró – que há alguns dias está fora do ar. Já a doação dos kits não teve igual cobertura ‘chapa branca’.

Mas em redes de WhatsApp e outras formas de propagação, o fato é narrado em áudios, textos e fotos que descrevem a ‘boa ação’ dos cabos eleitorais governistas. Pelo visto, eles não tem o que temer

Nota do Blog – Impressionante como o filme nunca muda em Mossoró.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Banner - Rei do Entulho Segundo Banner correto -
quinta-feira - 30/04/2020 - 20:46h
Método político

Deputado afirma que gestão produz e repete inverdades


Deputado citou situações que conflitam com a verdade (Foto: AL)

O Deputado Estadual Allyson Bezerra (Solidariedade) repudiou o que ele classificou como “mentiras” divulgadas pela Prefeitura de Mossoró, relacionadas a ações de combate ao coronavírus no município. Ele se posicionou sobre o assunto durante sessão ordinária remota da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte nesta quinta-feira (30).

Allyson destacou que o Executivo Municipal usa de inverdades para criar uma imagem que distorce a realidade, com fins político-eleitoreiros. A prefeita Rosalba Ciarlini (PP) concorrerá à reeleição este ano.

Segundo ele, a Prefeitura divulgou que a UPA do bairro Belo Horizonte seria referência para atendimento de pacientes com coronavírus a partir de 20 de abril, mas até o momento a promessa não foi concretizada.

Também apontou, que a Prefeitura de Mossoró propaga com insistência ser responsável pela implantação do Hospital de Campanha no Hospital São Luiz, criando uma fantasiosa versão fora da realidade.

Óbito

“Mais uma enganação. Mais uma mentira. O hospital de campanha será aberto amanhã e na verdade já conta com esses leitos. Será uma administração feita pela Associação de Proteção e Assistência à Maternidade e à Infância de Mossoró (APAMIM), numa ação conjunta da Justiça Federal, Ministério Público Estadual, Procuradoria Federal e do Trabalho, em parceria com o Estado e Município”, disse Allyson.

“Enquanto a prefeita de Mossoró divulga que na terça os leitos do São Luiz já estavam abertos, três pacientes aguardavam na UPA do Santo Antônio transferência para UTI. Um deles morreu da Covid-19”, disse ele.

“Mossoró tem alto índice de óbito por Covid-19 e a administração não está tendo a devida condição técnica e capacidade para enfrentar esse problema e ousa mentir, enganar e perseguir aqueles que falam a verdade. Fica o nosso repúdio”, concluiu.

Com informações da Assessoria de Allyson Bezerra e Assembleia Legislativa.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
quinta-feira - 30/04/2020 - 08:49h
Realismo fantástico

Mitomania, ego e ação politiqueira invadem luta anticovid-19

Em situação delicada de avanço da doença, jeito político de Rosalba prioriza propaganda enganosa

A máquina de moer reputações alheias e reproduzir inverdades da prefeita Rosalba Ciarlini (PP) tem trabalhado em expediente de tempo integral nos últimos dias. Corre contra o tempo, bate de frente com os fatos e propaga o que lhe convém.

Precisa convencer a opinião pública de que ela está à frente de tudo que possa estar dando certo na luta contra a Covid-19 e imputar à “imprensa vil” (como ela já classificou a mídia que lhe contraria) e à oposição, a responsabilidade por erros.

Divulgação institucional e na imprensa constrói narrativa de protagonismo para a prefeita opaca na crise (Reprodução BCS)

Na terça-feira (28), Rosalba visitou o Hospital São Luiz, que passou a ser administrado temporariamente por Larizza Queiroz (interventora da Associação de Proteção e Apoio à Maternidade e à Infância de Mossoró-APAMIM). “Anunciou” abertura dos leitos dessa unidade hospitalar, que passa a ser Hospital de Campanha na luta contra a Covid-19.

Morte em UPA

No mesmo dia, três pessoas agonizavam na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) do Santo Antônio, sem leito no sistema de saúde local. Uma delas, um homem de 75 anos, faleceu na manhã seguinte (quarta-feira, 29) nessa UPA – veja AQUI.

Some-se à tentativa de apropriação de comando de algo que não está sob sua gestão, o fato de que ainda não conseguiu abrir o Hospital de Campanha que prometeu, sob alçada municipal. Deveria estar pronto há quase duas semanas.

O realismo contrasta com a inverdade (Reprodução BCS)

Quando o assunto é saúde pública, a expertise de Rosalba não é recomendável. Por isso que o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) para operação do Hospital de Campanha no São Luiz (veja AQUI e AQUI) foi conduzido pela Justiça Federal, a própria interventoria da Apamim e representantes dos ministérios públicos Federal, do Trabalho e Estadual, com imperiosa distância do controle municipal.

Importante ser assinalada, a contribuição da secretária municipal da Saúde, Saudade Azevedo, quebrando arestas e reduzindo hiatos entre as partes – Estado, Apamim e município.

Escândalo milionário na Saúde do RN

Rosalba como gestora no Governo do RN, por exemplo, protagonizou um dos maiores escândalos da saúde pública, com criação do Hospital da Mulher Parteira Maria Correa, em Mossoró, objeto de apuração investigativa e demanda processual (infindável, claro), apontando desvio milionário de recursos.

O sorvedouro teria sugado mais de R$ 11,827 milhões do erário estadual. Ela e mais de duas dezenas  de pessoas respondem a processo e tiveram bloqueio de bens em decisões judiciais (veja AQUI e AQUI).

Por esse antecedente, em momento algum os principais articuladores do TAC desejavam colocar em suas mãos o São Luiz para essa fase temporária e emergencial. É descabida a campanha deflagrada para projetá-la como posa, ou seja, de ‘mãe’ de algo que caminha para dar certo.

ALGUNS ANTECEDENTES

Está viva na memória de muita gente e outros seletivamente esquecem, episódios como retomada dos voos comerciais no Aeroporto de Mossoró (Veja: Rosalba reforça propaganda enganosa sobre voos da Azul) e ‘os mais de 500 empregos’ prometidos na indústria Porcellanati (Veja: Rosalba volta a assumir ‘obra’ que não existe nem lhe cabe).

Em ano eleitoral, como 2018, a promessa de 500 empregos ludibriou milhares de pessoas (Foto: PMM)

Egolatria, mitomania e foco politiqueiro formam caudaloso conjunto de motivações para mais essa tentativa de protagonismo da prefeita. O lamentável é que, mais uma vez, ocorra em meio à apreensão e necessidade de milhares de pessoas.

Meia-boca e negligência

A prefeitura é parceira da iniciativa, sobretudo porque tem os meios para repasse de recursos que administra do Sistema Único de Saúde (SUS), que fluem da União. Peca e muito no que lhe compete diretamente, pois aposta em vasta transferência de socorro federal e em medidas meia-boca, enquanto a Covid-19 avança.

É dever do Município – por ter saúde plena, cuidar da porta de entrada nas obrigações sanitárias. Ao governo estadual, obrigação de investimento na alta complexidade. Os dois são negligentes em seus papeis.

Mas no caso da municipalidade, ocorre esse fenômeno de ter uma prefeita que insiste em ser o que não é se desviar do que é-lhe imposto legalmente.

Leia também: Cacoete de mitomania marca Rosalba à porta de eleição.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política / Saúde
  • Lion - Banner - 17-08-19
sexta-feira - 24/04/2020 - 17:43h
Vereador afirma

“Izabel evita sessão para agradar Carlos e Rosalba Ciarlini”


Alex cobra sessões remotas; Izabel se esquiva (Foto: arquivo/Edilberto Barros)

O novo líder da Oposição na Câmara Municipal de Mossoró, Alex do Frango (PV), voltou a criticar à presidente da Casa, Izabel Montenegro (MDB), por não ter implantado ainda sessões remotas (via internet) no Legislativo mossoroense.

“Nós, da bancada da oposição, queremos que volte [as sessões] o mais rápido possível. Infelizmente a presidente [Izabel] não quer. Faz isso para agradar Rosalba e Carlos Augusto”, afirmou, em entrevista ao Jornal da Tarde (Rádio Rural de Mossoró) desta sexta-feira.

A última sessão, na Câmara de Mossoró, foi no dia 17 de março. Ou seja, há mais de um mês.

Blindagem

Ainda segundo ele, a falta das sessões é uma forma de ‘blindar’ críticas ao governo municipal em sessões ordinárias.

O parlamentar lembrou ainda que a Câmara de Natal e Assembleia Legislativa do RN têm feito sessões, de maneira remota.

Leia também: Oposição cobra retorno de sessões à Câmara Municipal;

Leia também: Presidente empareda oposição para manter Câmara fechada.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
quinta-feira - 23/04/2020 - 19:38h
Covid-19

Rosalba resolve abrir setor comercial, mas com prevenções


A prefeita Rosalba Ciarlini (PP) publicou o decreto sob número 5662, de 23 de abril de 2020 (hoje, quinta-feira), que altera o de número 5631, de 23 de março de 2020, dispondo sobre as medidas temporárias adicionais de prevenção, controle e enfrentamento ao contágio pelo coronavírus, a Covid-19.

A flexibilização é resultado de um jogo de negociação e de pressão. Nos últimos dias, setores organizados do segmento produtivo fizeram apelos públicos, dialogaram com a prefeita e cobraram um relaxamento, apontando perigo de insolvência generalizada.

Prefeita negociou flexibilização com setores organizados do comércio local (Foto: PMM)

Veja abaixo seus pontos principais:

Art. 1º Fica prorrogado até 5 de maio de 2020 o prazo de que trata o art. 2º do Decreto n. 5631, de 23 de março de 2020.

Art. 2º O inciso II do art. 2º do Decreto n. 5631, de 23 de março de 2020 passa a vigorar com a seguinte alteração, flexibilizando abertura de atividades comerciais e de serviços: serviços de assistência técnica de eletroeletrônicos, eletrodomésticos e manutenção predial, incluindo elevadores, máquinas e motores; q) óticas e serviços óticos; r) venda de materiais e insumos para a construção civil, incluindo materiais elétricos e ferragens; s) venda, revenda e locação de automóveis, motocicletas e bicicletas; t) serviços de higiene pessoal, incluindo barbearias, cabeleireiros e manicures, exclusivamente para atendimento com hora marcada.

Os estabelecimentos autorizados a funcionar abertos ao público deverão:

I – controlar a lotação de pessoas por meio das seguintes medidas:

a) observar a capacidade máxima de 1 (uma) pessoa a cada 9 m2 (nove metros quadrados), considerando a área total disponível para a circulação e o número de funcionários e clientes presentes no local;

b) manter o distanciamento de 1,5 metros (um metro e meio) entre as pessoas, incluindo clientes e funcionários, inclusive com a organização de filas do lado de fora do estabelecimento, se necessário, para controlar a entrada das pessoas de acordo com o número máximo permitido no inciso anterior;

c) realizar a demarcação do posicionamento das pessoas nas filas, considerando também o distanciamento entre os atendentes dos caixas e balcões;

d) definir acessos específicos para entrada e para saída, de forma a controlar o número de pessoas presentes no interior do estabelecimento, se possuir mais de uma porta;

e) organizar o fluxo de entrada e saída de pessoas, quando o estabelecimento possuir um único acesso;

f) afixar cartazes informativos sobre a forma de uso correto de máscaras, higiene das mãos e a quantidade máxima de pessoas permitidas ao mesmo tempo dentro do estabelecimento, conforme o modelo em anexo, no exterior de cada porta de entrada e nas dependências internas, no tamanho mínimo do papel formato A4;

g) disponibilizar no mínimo 1 (um) funcionário para organização e controle das filas, nas áreas internas e externas dos estabelecimentos, obedecendo o distanciamento de 2 (dois) metros entre as pessoas, a fim de evitar aglomerações;

h) somente admitir no interior dos estabelecimentos clientes que utilizem máscaras de que trata o §11, facultada a oferta gratuita de máscara pelo estabelecimento.

II – Adotar as seguintes medidas de higiene e proteção:

a) fornecer máscaras e álcool gel 70% (setenta por cento) para todos os funcionários, durante o horário de funcionamento do estabelecimento;

b) exigir que todos os funcionários e demais colaboradores presentes nos estabelecimentos, usem máscaras durante o horário de funcionamento externo e interno do estabelecimento, independentemente de estarem em contato direto ou não com o público;

c) higienizar os sanitários constantemente e dispor de sabonete líquido, papel toalha e lixeira com acionamento por pedal;

d) no local de entrada e demais pontos de atendimento ao cliente, disponibilizar álcool gel 70% (setenta por cento) para higienização das mãos;

e) manter a higienização interna e externa dos estabelecimentos, por meio da desinfecção das superfícies com álcool 70º (setenta por cento) ou sanitizantes de efeito similar, além da limpeza de rotina.

Os estabelecimentos e serviços autorizados a funcionar não abertos ao público deverão adotar as medidas fixadas no inciso II do §9º e ao seguinte:

I – Organizar a retirada dos produtos (takeaway) e comunicar o horário de entrega aos clientes;

II – higienizar as embalagens para entrega;

III – fornecer luvas, máscara e álcool em gel 70% aos entregadores.

IV – no caso de manipulação de alimentos, fornecer luvas descartáveis para os funcionários. §11 Poderão ser usadas máscaras de confecção caseira, conforme as orientações do Ministério da Saúde, especialmente a Nota Informativa n. 3/2020-CGGAP/DESF/SAPS/MS.Art.

3º O descumprimento das normas fixadas no Decreto n. 5631, de 23 de março de 2020, sujeitará o infrator à multa, conforme regulamento específico.

Leia também: Protesto cobra reabertura comercial à Fátima e Rosalba.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Economia / Saúde
  • Banner Fiern - Produto Potiguar - Veiculação gratuita - Faz Propaganda - 15-04-20
terça-feira - 21/04/2020 - 19:22h
Carreata

Protesto cobra reabertura comercial à Fátima e Rosalba

Manifestação não é associada a entidades empresariais e bolsonaristas politizam evento em Mossoró

Dezenas de carros participaram de carreata entre o fim da tarde e início da noite desta terça-feira (21) em Mossoró.

A mobilização cobrou a reabertura da atividade comercial em Mossoró e classificou a prefeita Rosalba Ciarlini (PP) e a governadora Fátima Bezerra (PT) pela situação econômica de crescente estagnação produtiva do município.

Com palavras de ordem, uma pessoa em veículo com sonorização dava o tom do movimento, considerando que decretos limitando o comércio, devido pandemia da Covid-19, estão matando quem trabalha e produz.

- O cidadão de bem quer trabalhar e a governadora e a prefeita não deixa (sic) – pregava.

- Tem muito cidadão de bem sendo preso porque está trabalhando para dar de comer à sua família – bradava.

- Quer dizer, que agora trabalhar é crime? – indagava o locutor, enquanto veículos mantinham pisca-alerta e faróis ligados e faziam buzinaço.

Verde e amarelo

Muitos participantes vestiam roupas em cores verde-amarela. Também eram vistas bandeiras do Brasil e brados alusivos ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido): “É Bolsonaro!”

O Blog Carlos Santos indagou a uma liderança empresarial local sobre a organização e propósitos da mobilização.

- É um movimento espontâneo. Que eu saiba, são pequenos comerciantes que querem abrir seus negócios. As entidades empresariais não estão envolvidas – esquivou-se.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Economia / Política / Saúde
terça-feira - 14/04/2020 - 20:12h
Operação Sinal Fechado

Rosalba, Agripino e Carlos Augusto têm bens bloqueados

Dessa feita, apuração de supostas vantagens ocorridas há cerca de dez anos embaraça políticos locais

Do site Justiça Potiguar e Blog Carlos Santos

O desembargador federal Elio Wanderley de Siqueira Filho, do Tribunal Regional Federal da 5ª Região, deferiu o pedido de tutelar liminar em agravo de instrumento do Ministério Público Federal (MPF) contra o ex-senador José Agripino Maia (DEM), a ex-governadora e atual prefeita de Mossoró Rosalba Ciarlini (PP) e seu marido e ex-deputado estadual Carlos Augusto Rosado , além do empresário e ex-senador José Bezerra Júnior (DEM), o “Ximbica”. Decretou, concomitantemente, a indisponibilidade dos bens até o valor de R$ 1.150,000.

O valor teria sido pago em propina no âmbito da Operação Sinal Fechado que apurou irregularidades no processo de inspeção veicular do Detran-RN no ano de 2010.

Agripino perdeu foro privilegiado, Rosalba coleciona escândalos e Carlos já tem condenação (Fotomontagem Justiça Potiguar)

Segundo denúncia protocolada pelo MPF em dezembro do ano passado, os valores foram pedidos a George Anderson Olímpio da Silveira, que tinha interesse em pagar para assegurar o contrato celebrado com o Consórcio Inspar, administrado por ele.

Em colaboração premiada, o empresário afirmou que também houve acordo para o pagamento mensal de vantagens indevidas. A propina teria sido negociada diretamente pelo ex-senador e por Carlos Augusto Rosado.

O MPF diz que o valor de R$ 1.150.000, pedido como “doação eleitoral extraoficial”, foi repassado de forma fracionada. Os primeiros R$ 300 mil vieram de recursos próprios do empresário. Os demais R$ 850 mil saíram parte por meio de empréstimos junto a agiotas (aos quais pagou juros até o início de 2011), parte de uma empresa do próprio Agripino Maia (R$ 150 mil).

Longa história

O enredo desse caso parece sem fim, algo comum quando nomes graduados da política potiguar estão envolvidos. Arrasta-se na prática há quase dez anos e se junta a outros tantos com igual vocação à eternidade, no labirinto do judiciário.

Em relação à prefeita Rosalba, por exemplo, em 12 de junho de 2018 (veja AQUI), o Supremo Tribunal Federal (STF) a inocentou, mas decidiu aceitar uma denúncia contra o senador José Agripino Maia (DEM-RN) e torná-lo réu pela suposta prática de corrupção, lavagem de dinheiro e uso de documento falso.

Sem o foro privilegiado, em face de não ter sido eleito à Câmara Federal no mesmo ano, após desistir de tentar a reeleição, Agripino viu essa demanda voltar ao primeiro grau.

Condenação

Já Carlos Augusto, Ximbica e outras pessoas foram condenadas pela Justiça Federal do Rio Grande do Norte em processo criminal da mesma Operação Sinal Fechado, em dezembro do ano passado. “A qualidade de marido e influenciador das decisões administrativas do futuro Governo”, segundo o juiz, foram determinantes para ele participar das costuras ilícitas que iriam favorecer a gestão estadual de sua mulher. Em nota ao Blog Carlos Santos, o ex-deputado se disse inocente (veja AQUI).

A prefeita de Mossoró é um caso a ser estudado. Abundam situações estranhas quanto à sua conduta como gestora, mas seu contorcionismo nos escaninhos e intramuros da Justiça a faz sobrevivente de dezenas de denúncias e processos, investigações, bloqueios de contas e bens e outros procedimentos.

Em janeiro do ano passado, por exemplo, o juiz Eduardo Pinheiro, convocado pelo Tribunal de Justiça do RN (TJRN), deferiu pedido do Ministério Público Estadual (MPRN) e decretou a indisponibilidade dos bens, de forma solidária, da ex-governadora, uma entidade que administrou o Hospital da Mulher à época de sua administração no estado e de mais 24 pessoas (veja AQUI).

Declaração de bens de Rosalba, em 2016, mostra a esqualidez de patrimônio (Reprodução BCS)

A indisponibilidade incluía bens imóveis, veículos automotores, aeronaves, embarcações aquáticas e ativos financeiros, até o montante de R$ 11.827.563,84. Os recursos teriam sido desviados.

Patrimônio modesto e Polícia Federal em casa

Entretanto um dos grandes problemas para essa modalidade de decisão cautelar, é conseguir localizar patrimônio de monta em nome de Rosalba, após mais de 30 anos de vida pública. Na sua declaração de bens antes de ser candidata a governador em 2010, a soma deles chegava a R$ 184.423,91. Em 2016, para ser candidata a prefeito pela quarta vez, houve uma melhora: R$ 257.498,01.

Nos dois casos, dinheiro em conta corrente, aplicações e carro usado compõem seus valores materiais e pecuniários. Nem um lugar para morar, para chamar de “meu”, aparece.

Mesmo assim, no dia 10 de dezembro de 2019, há pouco mais de quatro meses, agentes da Polícia Federal estiveram num apartamento de luxo, com mais de 205 metros quadrados, em que ela e Carlos Augusto residem no bairro Nova Betânia em Mossoró, à Rua Luís Lopes, no décimo andar.

Polícia Federal esteve em apartamentos que Rosalba utiliza em Natal e, em Mossoró, em busca e apreensão (Foto: BCS)

Os agentes cumpriam mandados de busca e apreensão na “Operação Mão na Bola”. Investigação trata de possíveis crimes de corrupção ativa e passiva, desvio de finalidade de financiamento e lavagem de dinheiro relacionados à construção da Arena das Dunas (Natal). A Polícia Federal chegou por volta de 6h20 minutos e recolheu diversos materiais e documentos.

Também esteve em outro apartamento na praia de Areia Preta, em Natal, que pertenceria ao casal, com igual finalidade. A prefeita se pronunciou sobre o caso através de sua assessoria no município (veja AQUI). Disse estar de consciência tranquila.

Denúncia de corrupção na montagem às pressas do Hospital da Mulher, denúncia de corrupção na Operação Sinal Fechado, denúncia de corrupção no Arena das Dunas e sequência de dispensa de licitação para limpeza urbana multimilionária na atual gestão (veja AQUI), dão uma mostra da capacidade de sobrevivência de Rosalba a qualquer cerco investigativo, policial ou processual. E é provável que assim prossiga. Até aqui, “tá tranquilo, tá favorável; tá tranquilo, tá favorável…

P.S15 de Abril de 2020Às 19h34Nota de Esclarecimento

A respeito de liminar em meu desfavor proferida no dia 27 de março, noticiada ontem, 14, e que não fui intimada, informo que o Supremo Tribunal Federal já analisou o referido caso e me absolveu. É preciso ratificar que sequer foi aceitada a denúncia contra mim com votação por unanimidade (5 votos a 0), o que é bastante evidente, uma vez que no sétimo dia de um mandato que ocupei, suspendi o referido contrato do consórcio Inspar, que visava realizar inspeção veicular no estado. Isto mostra que não compactuei, não participei de nenhuma ação improba ou conluio e que, quando analisado o mérito, a justiça será feita mais uma vez.

A suspensão do contrato suspeito num primeiríssimo momento prova que o meu governo foi absolutamente contrário à referida inspeção veicular e agiu com presteza evitando cobranças indevidas aos cidadãos.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Justiça/Direito/Ministério Público / Política
  • Banner - Rei do Entulho Segundo Banner correto -
terça-feira - 14/04/2020 - 07:26h
Política

Deputado afirma não ter posição quanto à sucessão municipal


Girão: indefinição (Foto: José Aldenir)

Em entrevista ao programa Cenário Politico da TV Cabo Mossoró (TCM-Telecom), canal 10, nessa segunda-feira (13), o deputado federal General Eliéser Girão disse que ainda não tinha um pré-candidato à Prefeitura Municipal de Mossoró.

Ponderou aos apresentadores Vonúvio Praxedes e Carol Ribeiro, que tem grupo de apoiadores em vários partidos.

Mas, de antemão, é cedo para foco partidário-eleitoral.

Eleito pelo PSL para seu primeiro cargo eletivo em 2018, Eliéser Girão Monteiro Filho, 64, nasceu em Fortaleza e exerceu titularidade da Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social (SESED) no governo Rosalba Ciarlini (DEM, hoje no PP).

Também foi secretário de Segurança na atual gestão dela como prefeita de Mossoró.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
segunda-feira - 13/04/2020 - 21:00h
Decreto

Rosalba prorroga fechamento de comércio por mais 10 dias


A prefeita mossorosense Rosalba Ciarlini (PP) prorrogou o fechamento do comércio não essencial por 10 dias, até 23 de abril.

Rosalba (centro) presidiu reunião decisiva em que Saudade Azevedo (com máscara abaixada) falou em comitê (Foto: PMM)

O decreto foi foi publicado hoje (segunda-feira, 13).

“A conclusão que nós tiramos da parte técnica e científica é que quando existe uma flexibilização muito grande do isolamento social a tendência é essa curva crescer. Quando as medidas são tomadas com mais rigor, pedindo ao povo que colabore mais, que fique em casa, que evite aglomeração nas ruas, nós temos um gráfico que começa a descer. Nós precisamos reduzir ainda mais essa curva, por isso vamos editar um decreto até amanhã continuando as medidas de isolamento social mantendo o comércio não essencial fechado”, esclareceu a prefeita Rosalba Ciarlini.

“Precisamos salvar vidas para depois salvar a economia do nosso Município e do nosso Brasil”, completou.

A decisão saiu após reunião da prefeita com integrantes de Comitê de Enfrentamento à Covid-19 no município, entre eles a secretária municipal da Saúde, Saudade Azevedo.

Leia também: Comércio espera voltar à ‘normalidade’, responsável, amanhã;

Leia também: Governo Federal reconhece calamidade pública em Mossoró;

Leia também: Mossoró mantém péssimo exemplo na prevenção da Covid-19.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Economia / Saúde
  • Lion - Banner - 17-08-19
segunda-feira - 13/04/2020 - 17:46h
"Chapão"

“Engorda” de partido pressiona vereadores à desistência


O “chapão” montado pela prefeita Rosalba Ciarlini (PP) e o líder de seu grupo, ex-deputado estadual Carlos Augusto Rosado, praticamente antecipou a derrota de boa parcela dos atuais vereadores governistas que tenta a reeleição.

Sob a esperança de montagem de uma nominata com vários nomes fazendo “esteira” à vitória deles, sete vereadores que já eram governistas resolveram desembarcar na legenda – o Partido Progressista (PP). Por lá já estava um companheiro de bancada: Francisco Carlos.

Rosalba e o deputado federal Beto Rosado comemoraram mais sete vereadores no partido (Foto: cedida)

Como o Blog Carlos Santos chegou a antecipar bem antes do fim do prazo de filiações dos vereadores, em 3 de abril, as desistências do projeto de reeleição deverão ocorrer naturalmente. Matemática simples mostra isso.

Uma, duas, três desistências? Pode ser até mais. Porém é quase certo, que entre os 21 atuais vereadores em atuação na Câmara Municipal de Mossoró, haverá desistência de projeto à reeleição - apontava a postagem sob o título desistência e desistência à Câmara Municipal, no dia 14 de março último (veja AQUI).

O Progressistas precisará ter, com sua nominata cheia com 32 candidatos, quase 44 mil votos cumulativamente para eleger sete nomes e brigar pela oitava vaga na contagem das sobras (entenda o regramento clicando AQUI).

PSD fez três

Tomando-se por base o que ocorreu nas eleições de 2016, e pelo que se viu ser formado ainda nessa fase de pré-campanha, esse fenômeno é praticamente impossível.

Em 2016, o quociente eleitoral foi de 6.421 votos e ainda existia o instituto da coligação na proporcional. Agora, não. Cada partido tem sua nominata própria.

O partido que obteve mais votos àquele ano, o PSD, elegeu três vereadores – Tony Cabelos, Maria das Malhas e Emílio Ferreira. O PSD alcançou 13,70% dos votos válidos – 18.473.

No PP, o seu chapão acomoda Francisco Carlos, Tony Cabelos, Emílio Ferreira, Ricardo de Dodoca, Zé Peixeiro, Manoel Bezerra, Alex Moacir e Flávio Tácito. Os outros seis governistas estão espalhados em cinco siglas.

Sandra Rosado e Aline Couto no PSDB, Rondinelli Carlos no PL, Maria das Malhas no PSD, Didi de Arnor no Republicano e  Izabel Montenegro no MDB.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
quinta-feira - 09/04/2020 - 16:28h
Governo do RN

Decreto com maiores restrições é ignorado por prefeitos


Decreto da governadora Fátima Bezerra (PT) que proíbe o funcionamento de supermercados e padarias aos domingos e feriados no RN, para impor maior isolamento social, deve virar letra morta em boa parte do estado.

A publicação do decreto nessa quinta-feira (9) foi logo respondida pelos prefeitos Álvaro Dias (PSDB) e Rosano Taveira (Republicano), respectivamente de Natal e Parnamirim.

Eles não acatam a decisão da governadora, arguindo autonomia dos entes municipais para disciplina de assuntos de interesse local. Mas garantem que estão medidas que possam contribuir à contenção da pandemia da Covid-19.

Já agora à tarde, a prefeita de Mossoró – Rosalba Ciarlini (PP) – foi às redes sociais fazer o mesmo.

Paralelamente, entidades representativas dos setores atingidos já se movimentavam em busca de força política que pudesse fazer Fátima Bezerra rever a decisão.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política / Saúde
  • Lion - Banner - 17-08-19
quinta-feira - 09/04/2020 - 14:44h
Mossoró

Prefeita espera por deputados para aprovar calamidade


Com decreto sob nº 5.651, publicado nessa quarta-feria (8), no Jornal Oficial de Mossoró (JOM), a prefeita Rosalba Ciarlini (PP) decreta estado de calamidade pública em Mossoró, em razão da grave crise na saúde provocada pelo novo coronavírus e suas repercussões nas finanças municipais.

O novo documento ratifica o decreto de calamidade nº 5.631, de 23 de março de 2020. Com esse, decreto, em seu art. 3, o Poder Executivo Municipal solicitará à Assembleia Legislativa do Estado, o reconhecimento do estado de calamidade pública, para os fins do art. 65 da Lei Complementar Federal.

A legislação determina que é necessário o reconhecimento do Legislativo Estadual. Precisa desse amparo para poder tomar uma série de medidas que fogem à normalidade.

A iniciativa integra uma série de medidas adotadas em âmbito municipal.

Por enquanto, a AL já aprovou 29 pedidos de calamidade pública.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política / Saúde
quarta-feira - 08/04/2020 - 11:48h
Urgência

Petras pede recursos do Cidade Junina para a saúde


Preocupado com o avanço do novo coronavírus em Mossoró, o vereador Petras Vinícius (DEM) fez uma indicação, nesta terça-feira (07), à Prefeitura, solicitando o remanejamento dos recursos do Mossoró Cidade Junina (MCJ) para ações de prevenção e combate ao Covid-19.

Vereador encaminha proposição apontando urgência na utilização de recursos (Reprodução BCS)

 

De acordo com o vereador, o município investiu mais de sete milhões de reais no MCJ de 2019. “Para a edição de 2020, a previsão orçamentária era de mais de quatro milhões, além de duzentos e quinze mil reais com o espetáculo Chuva de Bala e a estrutura do Cidadela”, afirmou.

Para Petras, esses recursos devem ser aplicados nas ações de em favor de pessoas em situação de rua, aquisição de Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s) para os profissionais de saúde, respiradores para leitos de UTI e outras necessidades.

“Entendemos que devido ao cancelamento do MCJ 2020, em face da pandemia, o remanejamento destes recursos para a saúde seja necessário para preparar os equipamentos públicos de saúde do município”, defendeu.

Com informações da Câmara Municipal de Mossoró.

Leia também: Deputado sugere suspensão de festa e uso de verba contra vírus;

Leia também: Prefeita cancela Cidade Junina devido coronavírus.

Nota do Blog – Em 2019, o investimento no Cidade Junina passou “oficialmente” dos R$ 7 milhões. Estimativa para esse ano é que poderia bater a casa dos R$ 10 milhões.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política / Saúde
  • Banner - Rei do Entulho Segundo Banner correto -
sábado - 04/04/2020 - 18:02h
Eleições 2020

Tião Couto dá um tempo na política e prioriza empresas


O ex-candidato a prefeito de Mossoró em 2016, Tião Couto (PSDB, hoje no PL), ensarilhou armas. Pelo menos por enquanto. Em relação à campanha municipal que se aproxima, ele sinaliza equidistância. Prioridade são seus negócios.Em uma postagem à tarde deste sábado (4) em redes sociais pessoais, Tião Couto declara: “Há algum tempo tenho estado impossibilitado de conciliar minhas atividades empresariais e políticas”. Agora, em face da pandemia do coronavírus, ele se vê inclinado a tratar de suas empresas como foco principal e “total dedicação”.

Veja o que ele postou no boxe abaixo:

Meus amigos e minhas amigas,
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Há algum tempo tenho estado impossibilitado de conciliar minhas atividades empresariais e políticas, o que me impede inclusive de interagir com vocês, como eu gostaria.

O momento também não é fácil. A crise provocada pelo coronavírus (covid-19) exige atenção. Mais do que nunca as minhas empresas precisam da minha presença e total dedicação, pelo bem dos meus colaboradores e da economia do município.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Dessa forma, é com pesar que comunico a todos o meu desligamento das redes sociais (Instagram, Facebook) que tenho utilizado para mantermos um debate com objetivo comum: melhor para Mossoró. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Agradeço a cada um de vocês pelo apoio, confiança e amizade. Inspirados por vocês e por todos os mossoroenses, continuarei a lutar por uma Mossoró melhor.

Obrigado e até breve!⠀

Tião Couto

Quando debutou na política como candidato em 2016, Tião obteve 51.990 votos, o que corresponde a 39,39% dos votos válidos, tendo o também empresário Jorge do Rosário (PL) como vice. Ficaram em segundo lugar, com a vitória da chapa Rosalba Ciarlini (PP)-Nayara Gadelha, que empalmou 67.476 votos (51,12%).

Em 2018, Tião foi candidato a vice-governador na chapa do então governador Robinson Faria (PSD). Ficaram em terceiro lugar, com 192,037 votos (11,85%).

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
sexta-feira - 03/04/2020 - 21:52h
Filiação

Vereador rosalbista substitui oposicionista no PL de Jorge


Rondinelli, quando anunciou que ia pro rosalbismo (Foto: Edilberto Barros)

Apos vários dias de negociação, de encolhe-estica, o vereador rosalbista Rondinelli Carlos (PMN) assinou nesta noite ficha de filiação ao Partido Liberal (PL), presidido em Mossoró pelo empresário e ex-candidato a vice-prefeito Jorge do Rosário.

A chegada de Rondinelli Carlos ao PL foi antecedida pela saída do oposicionista Ozaniel Mesquita, que à tarde filiou-se ao Democratas, dirigido no município pelo vereador Petras Vinícius – veja AQUI.

Nesta sexta-feira (03), Rondinelli esteve na sede do Partido Progressista (PP) à Rua Mário Negócio, centro da cidade, mas não conseguiu falar com líder do rosalbismo – ex-deputado estadual Carlos Augusto Rosado ou com a prefeita Rosalba Ciarlini (PP).

Aval de Carlos e Rosalba

Só após aval de ambos, é que ele finalmente oficializou transferência para o PL.

Rondinelli está em seu primeiro mandato. Foi eleito pelo PMN em 2016 com 1.385 votos, sendo o 19º mais votado entre os 21 eleitos.

Era da bancada da oposição, mas no dia 21 de agosto de 2018, o vereador anunciou que passava a compor a bancada do governo (veja AQUI).

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Lion - Banner - 17-08-19
sexta-feira - 03/04/2020 - 16:22h
Eleições 2020

A lista de Carlos Augusto e Rosalba


Um grupo de vereadores do Partido Progressista (PP) encaminhou à prefeita Rosalba Ciarlini (PP) e ao líder do rosalbismo, ex-deputado estadual Carlos Augusto Rosado, lista com nomes de pré-candidatos a vereador que estão em outras siglas.

Todos têm cargos comissionados na Prefeitura Municipal de Mossoró.

A princípio, podem ser e podem não ser candidatos à Câmara Municipal.

O recado foi dado.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
quinta-feira - 02/04/2020 - 21:20h
Sofrimento

Fome de terceirizado de prefeitura mexe com desportista


O drama de centenas de terceirizados que prestam serviços à gestão Rosalba Ciarlini (PP) está sensibilizando até mesmo aliados seus. Está ficando difícil esconder, ficar indiferente, fazer que não sabe, não viu.É o caso do ex-candidato a vereador e ex-goleiro de futebol Rocelito Miranda.

Num desabafo em redes sociais, ele apela para que a prefeita não priorize apenas pagar folha de pessoal de comissionados, mas olhe também para os terceirizados.

O Blog Carlos Santos tem defendido há anos a regularização dessa relação entre prefeitura/terceirizadas e terceirizados. Mas infelizmente, a fome, desprezo e outras humilhações continuam.

Não há qualquer força legal, humana, intergalática, paranormal ou metafísica que consiga impor punição a essa gente insensível.

Devem, não negam e pagam se quiser.

Leia também: Sem salários e com fome, terceirizados pedem socorro;

Leia também: Quase 900 terceirizados vivem sem salários e são ignorados.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.