quinta-feira - 30/09/2010 - 23:52h

Temer luta para ter Henrique presidindo Câmara dos Deputados



Candidato a vice na chapa de Dilma Rousseff, Michel Temer deseja manter sua cadeira atual, de presidente da Câmara, sob domínio do PMDB.

De passagem pelo Rio Grande do Norte, Temer antecipou que lançará o nome do líder da bancada de seu partido, Henrique Eduardo Alves (RN).

“Ele é o meu candidato, e há muito tempo”, disse Temer.

O PT, como se sabe, também reivindica a cadeira de Temer. Desponta como alternativa o líder de Lula na Câmara, Cândido Vaccarezza (SP).

Temer parece contemplar a hipótese de dividir com o PT o comando da Câmara na próxima legislatura. Dois anos para um, dois para outro.

Porém, não parece trabalhar com a idéia de entregar ao petismo a presidência do primeiro biênio:

“Nós vamos dialogar muito. PT e PMDB estão se dando excepcionalmente bem na Câmara dos Deputados…”

“…Nós vamos dialogar para fazer do Henrique o presidente desse primeiro biênio [2011-2012]”.

Como se vê, caso confirme nas urnas o favoritismo que as pesquisas lhe atribuem, Dilma já dispõe de um contencioso.

Sócios majoritários da coligação governista, PMDB e PT não são senão uma encrenca esperando para acontecer.

Do Blog do Josias de Souza.

Categoria(s): Sem categoria

Comentários

  1. MARCOS PINTO - Do IHGRN e do ICOP. diz:

    Segundo corre à boca míuda nos subterrâneos do planalto, o Henrique já é considerado “carta fora do baralho”, somado com o fato de que o Deputado petista Cândido Vaccarezza confirma que é candidato à presidência da baixa Câmara do país.

  2. MARCOS PINTO - Do IHGRN e do ICOP. diz:

    Essa postura dúbia do Henrique quanto ao disfarçável apoio à candidatura do IBERÊ me remete ao longínquo pleito de 1992, quando meu parente Luiz Pinto “Entrou na onda” do Carlos Augusto e entrou no barco furado da candidatura contra o velho Dix-Huit Rosado. Era mais do que claro e meridiano que o C.A. torcia mesmo era pela vitória do tio Dix-Huit e da prima Sandra Rosado,que era a candidata à Vice-Prefeita. O respaldo à essa assertiva repousa no fato de no dia da eleição (03 de Outubro de 1992) o C.A. descontratou todos os carros que tinham sido antecipadamente alugados para fazer o transporte dos supostos eleitores do Luiz Pinto. Luiz foi apenas um inocente útil à engenharia política do C.A.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.