quinta-feira - 17/08/2017 - 19:06h
Audiência

Temer promete estudo para apoio à segurança do RN

Uma equipe técnica, composta por delegados e técnicos, da Secretaria Nacional de Segurança (Senasp) estará no Rio Grande do Norte na próxima semana para se reunir com representantes da Secretaria Estadual de Segurança Pública. O objetivo é diagnosticar, em conjunto com as autoridades locais, os pontos mais atingidos pela violência que assola o estado e definir quais as ações deverão ser implementadas nos próximos dias para combater os altos índices de criminalidade.

Temer, de costas, ouviu relatos da bancada federal e demais participantes da reunião (Foto: Marcos Correa/PR, Flickr - Presidência da República)

A decisão foi anunciada nesta quinta-feira (17) pelo próprio presidente Temer durante reunião com a bancada federal potiguar.

O encontro foi solicitado no início da semana pelo senador José Agripino (DEM). “Vou ter um olhar especial para o Rio Grande do Norte. Agora, peço a contrapartida do governo do estado para dar sequência às nossas ações dentro de um plano estratégico de emergência interno”, disse o presidente Temer no decorrer da reunião.

Durante o encontro, também ficou decidido que deputados e senadores do RN analisem o remanejamento de algumas das suas emendas parlamentares em prol da segurança estadual.

Coletes, armamento, munição, viaturas

Segundo a secretária de Estado da Segurança, Sheila Freitas, presente  na reunião, o RN irá, inclusive, cobrar da União dispositivos, como coletes, armamento, munição e viaturas cedidos para todas as cidades-sede da Copa do Mundo, como é o caso de Natal, material que o governo federal ainda deve ao estado do Rio Grande do Norte.

Participaram da reunião os senadores Garibaldi Alves (PMDB) e José Agripino (DEM), os deputados Felipe Maia (DEM); Rafael Motta (Pros); Beto Rosado (PP); Fábio Faria (PSD) e Walter Alves (PMDB).

Ausência incompreensível

Também compareceram o secretário Nacional de Segurança, general Carlos Alberto Cruz; o secretário Executivo do Ministério da Justiça, José Levi Melo do Amaral Junior; o ministro Eliseu Padilha e o comandante-geral da Polícia Militar do RN, coronel Osmar José Maciel de Oliveira.

Uma ausência incompreensível foi do governador Robinson Faria (PSD), que desde a fase de pré-campanha eleitoral em 2014, prometia ser o “Governador da Segurança”, mas convive com os piores índices de violência de todos os tempos no estado. Justificou que não estaria na reunião, porque iria inaugurar obras no município de São Tomé (veja AQUI).

Além dele, a senadora Fátima Bezerra (PT) e os deputados federais Rogério Marinho (PSDB), Antônio Jácome (Podemos) e Zenaide Maia (PR).

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI.

Categoria(s): Política / Segurança Pública/Polícia

Comentários

  1. Inácio Augusto de Almeida diz:

    E como Mossoró está precisando de segurança.
    Hoje mais um arrastão. Invadiram uma residência no Vingt Rosado onde após recolherem todos os objetos de valor e humilharem os donos da casa levaram o carro da família. Eu já estou cansado de dizer que é fácil abortar este tipo de crime em mais de 95%.
    Até quando o povo continuará sofrendo?
    ///
    OS RECURSOS SAL GROSSO SERÃO JULGADOS ANTES DO FIM DO MUNDO.

    • Inácio Augusto de Almeida diz:

      Como o tema é Segurança Pública:
      Ontem liguei para a Secretaria de Segurança de Mossoró e solicitei cinco minutos com o Secretário de Segurança a fim de mostrar como é possível acabar com estes arrastões apenas com CRIATIVIDADE.
      Até o momento não retornaram a ligação.
      Não entendo o Secretário ir às rádios dizer que está aberto a sugestões.
      Quantos mais arrastões vão acontecer até que eu seja ouvido?
      Se o que eu tenho a dizer é abobrinha o Secretário perde apenas cinco minutos.
      Se o que eu tenho a dizer reduzirá em mais de 95% estes arrastões Mossoró ganhará.
      Por que não arriscam perder 5 minutos podendo ganhar a solução para uma grave problema?
      Que alguém encaminhe este comentário ao Secretário de Segurança de Mossoró.
      991397139

  2. João Claudio diz:

    A foto e o fato.

    Com o braço direito semi erguido lembrando Julio Cesar ao cumprimentar os gladiadores, Felipe Maia fala ao Mordomo.

    – Presidente, este que está sentado à vossa direita é o meu papai, José Agripino, conhecido no Rio Grande do Norte pela carinhosa alcunha de Jajá. Os adversários raivosos o chamam de ”A Galega do Alecrim”. Já Marcelo Odebrecth se refere a ele como ”O Gripado”.

    Sorridente, e com a cabeça pensando na Lava Jato, Jajá ”fala” em silencio:

    – (Esse é o meu garoto).

    Enquanto isso, à esquerda do Mordomo e entre um cochilo e outro, o ”Lento” fala arrastaaaaado para si mesmo:

    – (Pela caridaaaaaaaaaade, Felipe não precisava falar isso durante essa reuniãããããããão. Estamos aquiiiii…… para falar de outras coisaaaaaaaas. Você teria se saído melhor…… se tivesse dito eu sou o governador das ááááááááguas. Ahhhhhh….tô dodin que essa reunião acaaaaabe…não vejo a hora…. de chegar em meu gabinete e dormir um pouco zzzzzzzzzzzzzzzzzz).

    Mas, o que chama a atenção na foto, é esse cidadão que está sentado à esquerda de Felipe Maia.

    A fisionomia dele sugere que está ele encarando o Mordomo e dizendo repetidas vezes:

    – Golpista! Golpista! Golpista!

    Percebam que as duas pessoas que estão sentadas à sua frente (o cidadão que usa óculos e o gordo), ficam perplexos diante do seu olhar maldoso, tipo ”♫ Ai se eu te pego, ai ai Mordomo golpista”.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011 - 2021. Todos os Direitos Reservados.