domingo - 25/08/2019 - 07:38h

Um filme queimado e o cabo de guerra à brasileira


Por Odemirton Filho

No Brasil contemporâneo não é fácil filtrar as informações que chegam pelas redes sociais e outros veículos de comunicação.

A sociedade é bombardeada, diuturnamente, com notícias de todos os tipos, violência, carência de serviços públicos, o fraco desempenho da economia, o desemprego, a política do país e os fatos do cotidiano.

O ambiente político, sobretudo, é useiro e vezeiro em produzir notícias, muitas vezes destituídas de verdade, as chamadas fake news.

O que se almeja, na maioria dos casos, é construir ou destruir reputações de algumas pessoas ou esconder a realidade. Tudo para defender ou achacar esse ou aquele político.

Assim, a sociedade fica à mercê de notícias infundadas, que escondem a verossimilhança dos fatos.

Desde a campanha passada, ou, talvez, desde sempre, o brasileiro se ver em uma guerra de informações de todo o tipo.

Atualmente, na era da internet, muitos compartilham notícias falsas, não se dando ao trabalho de verificar a sua autenticidade.

No Brasil existem notícias para todos os gostos e desgostos. Se há um alinhamento à direita, defende-se, com fervor, as ações do seu político de estimação.

Ao contrário, se o viés é à esquerda, de igual modo, incensa-se as atitudes dos seus ídolos.

Nesse fogo cruzado, se o cidadão não coaduna com nenhuma tendência político-partidária fica órfão da verdade.

É certo que não se pode cobrar isenção de quem escreve ou ler algum texto, pois, como dizia o filósofo, “não há fatos, apenas interpretações”, haja vista todos terem o seu ponto de vista ou tendência ideológica.

Todavia, é imprescindível que o cidadão comprove a veracidade da informação fazendo consulta a várias mídias, além de analisar o contexto dos fatos.

Nos últimos dias as informações sobre o que está acontecendo na Amazônia viraram um cabo de guerra.

Dados, estatísticas, fotos de animais, da devastação, das queimadas, enfim, tudo que possa subsidiar a opinião daqueles que vivem a se digladiar nas redes sociais.

Para agravar, o presidente da República insiste em colocar lenha na fogueira, no intuito de tornar o ambiente político-eleitoral cada vez mais beligerante e polarizado.

E, o pior, seja verdade ou não a extensão dos danos causados à floresta o mundo inteiro presencia esse espetáculo deprimente.

Por fim, não é novidade, o filme do Brasil, junto com a fauna e a flora, anda queimado há tempos.

Odemirton Filho é bacharel em Direito e oficial de Justiça

Categoria(s): Artigo

Comentários

  1. Q1Naide Maria Rosado de Souza diz:

    Muito bem, Prof. Odemirton. A invasão de notícias falsas é muita! O cuidado no repasse, inexistente.
    Sim, o cheiro das fogueiras é antigo. A comunidade internacional considera-se dona do Brasil. A ingerência no que ocorre aqui é demasiada, salvo os casos de ótimos ofícios, raros. Querem preservar o “pulmão” do mundo. Esquecem que o coração, o fígado, os rins e outras partes do corpo humano que não ficam em nosso território e também vitais, são maltratados e espoliados a céu aberto.
    Evidentemente precisamos salvaguardar as nossas matas. No entanto, cabe vigilância na abundante presença estrangeira e em sua ” bondade” extremada.

  2. FRANSUELDO VIEIRA DE ARAÚJO diz:

    Caro Odemirton, mais uma vez, parabéns pelo enxuto e objetivo artigo.

    Todavia, dado o contexto que estamos sendo obrigados vivenciar através das múltiplas facetas obscurantistas encetadas pelo Governo Burro Nariano, seus $inistros De Estado, Milicos adestrados, Pastores Picaretas, juntamente com seu milhões de adeptos, os quais continuam latentes, atuando e latindo em todas as direções, não nos resta outra posição e opção, senão denunciá-los, com máxima veemência e frequência, possíveis.

    Como se sabe, a conhecida Tchurma de Olavetes e Burro Narianos (ÀQUELES QUE POSSUEM NO MÁXIMO 1,5 NEURÔNIOS) , sejam eles monarquistas, jornalistas subornáveis, comentaristas apopléticos adeptos do terra planismo e inocentes úteis/inúteis sempre de plantão, também, supostos revolucionários e adeptos de Fak News no café da manhã, almoço e jantar, continuam atuantes nas sombras da internet, afirmando que as Ong’s são o terror do mundo e que é perfeitamente normal a tarde virar noite e a noite, de repente , não mais que de repente…virar dia…!!!

    A propósito do começo da terra arrasada que se prenuncia. Manchetes do insuspeito G!, participante ativo do golpe ainda em curso:

    Governo foi alertado pelo MP três dias antes de ‘dia do fogo’

    Focos de queimada superam a média histórica de agosto, diz Inpe.

    Bolsonaro faz afirmações na Quinta e, logo após, Sexta feria, ele mesmo desmente.

    Ruralista eleitores e financiadores de Bolsonaro, participes diretos do dia do golpe, os senhores fazendeiros, grilheiros, mineradores e milicianos daqui e de alhures e ruralistas do centrão, afirmam: temos apoio do nosso capitão invencível, sendo que ele já determinou, só temos uma solução, ou seja, desmatar e queimar tudo que estive à frente.

    NO CASO, COMO HUMILDE E DESCONHECIDO WEB-LEITOR,POR VÁRIAS E VÁRIAS VEZES AFIRMEI E INFORMEI, OS BURRO NARIANOS JUNTAMENTE COM SEU CAPITÃO MOTO SERRA, , QUEREM POR QUE QUEREM NOS LEVAR DE VOLTA À IDADE MEDIA , TANTO NOS COSTUMES QUANTO NA ECONOMIA.

    SE O INCENTIVO ABSOLUTO DESABRIDO E MANIFESTO AO CRIME DE LESA PÁTRIA QUE É A DEVASTAÇÃO INTEGRAL DA FLORESTA AMAZÔNICA SE PERPETRAR COMO QUER EFETIVAMENTE O CAPITÃO MOTO SERRA CHAMADO JAIR MESSIAS ASCO NARO, A IDADE SERIA O MELHOR DOS MUNDOS…!!!

    TAI, OS RESULTADOS INICIAIS, NÃO NOS DEIXAM CALAR…!!!

    Um baraço

    FRANSUÊLDO VIEIRA DE ARAÚJO.
    OAB/RN. 7318.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.