terça-feira - 07/04/2020 - 10:46h
Crise

Veja como se cadastrar para receber o “Auxílio Emergencial”


Da Exame e Blog Carlos Santos

Começou, nesta terça-feira (7), o cadastro de potenciais beneficiários do programa de renda emergencial para trabalhadores que não são protegidos por vínculos formais de emprego.

O aplicativo e o site onde o auxílio pode ser solicitado está disponível desde a manhã desta terça-feira. Para baixar o aplicativo, basta procurar na App Store ou no Google Play por “Caixa | Auxílio Emergencial.”Serão pagos 600 reais por mês, durante três meses, para diminuir a perda de renda desses trabalhadores com a súbita paralisação da atividade econômica no país por conta das iniciativas de distanciamento social que visam a reduzir o contágio pelo novo coronavírus. O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, disse na sexta-feira, 3, esperar que os depósitos comecem a ser realizados antes da Páscoa.

O auxílio irá para trabalhadores que se enquadrarem nas seguintes exigências:

  • Ter mais de 18 anos;
  • não ter emprego formal (em regime CLT ou como servidor público) ou ter contrato de renda intermitente ativo
  • não receber benefícios, como aposentadoria, seguro-desemprego ou programas de transferência de renda do governo, com exceção do Bolsa Família;
  • ter renda familiar mensal por membro da família de até meio salário mínimo (522,50 reais) ou renda familiar mensal total de até três salários mínimos (3.135 reais);
  • não ter recebido em 2018 rendimentos tributáveis acima de 28.559,70 reais.

Os candidatos devem ainda cumprir uma das seguintes exigências:

  • Prestar serviços como Microempreendedor Individual (MEI);
  • contribuir para a Previdência Social individualmente ou de forma facultativa;
  • ser trabalhador informal inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) até 20 de março;
  • ter cumprido o requisito de renda média até o dia 20 de março.

Será permitido que até duas pessoas de uma mesma família acumulem benefícios (Auxílio Emergencial e Bolsa Família). Caso o Auxílio Emergencial seja maior do que o do benefício do Bolsa Família, o trabalhador vai receber o maior.

Parlamentares acreditam que o benefício será essencial para quem está impedido de trabalhar, para que os trabalhadores não se arrisquem nas ruas e também para que famílias de baixa renda consigam alimentar seus filhos, que estão em casa em tempo integral em consequência do fechamento das escolas.

O benefício será interrompido no momento em que houver o descumprimento de exigências necessárias para ser elegível a ele.

Saiba mais detalhes clicando AQUI.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Economia / Gerais

Comentários

  1. Rondinelly Melo Pereira Da Silva diz:

    Eu tou desempregado não tenho carteira assinada e vendia dimdim na praia hoje eu tou em casa sem ganhar nada eu tenho direito esse benefício?

  2. FRANSUELDO VIEIRA DE ARAÚJO diz:

    Claro Rondinelly, você se encaixa nos requisitos básicos exigidos.

    Por favor, leia o item 1 dessa postagem…!!!

    Um baraço
    FRANSUÊLDO VIEIRA DE ARAÚJO.
    OAB/RN. 7318.

  3. François Silvestre diz:

    É a emergência mais dolente e mais custosa de chegar de que se tem notícia. O liberalismo posto no poder sempre demonstrou com números e retórica que esmola é um flagelo maior do que o próprio flagelo. Agora, os liberais da economia pegos de calças arriadas tentam imitar o populismo. Só que a imitação esbarra na própria incompetência de quem criticava sem cuidar de aprender sobre um país devastado pela miséria que sempre alimentou esse mesmo liberalismo. Entre o liberalismo e o populismo sofrem todos. Os que precisam da esmola do populismo e os que precisam dos empregos do liberalismo. Quem mente mais? Difícil nisso tudo é encontrar uma pontinha de verdade.

  4. João Claudio diz:

    John Clodô está de plantão e ‘tira as dúvidas’ dos ouvintes.

    - Seu John, o meu nome é José Maria, mas de noite eu mudo e passo a chamada se Maria José. Entendxi? O meu ‘ponto’ é na estrada do contorno e os meus clientxis sim-ples-men-te su-mi-ram. Mona, eu tenho dxireito a receber os 600?

    John Clodô responde:

    - Tem dirreito, oui, digo, SIM! mas non dê dinheirro ao sua bofe. Ele também terr dirreito a receberr.
    E non vá se abestalharr e comprarr a Traxx dos seus sonhos agorra. Essa dinheiro é parra comprarr comida. PRRÓOOOOXIMO..!

    - Ei, viado.

    - Respeito é bom e eu gosta, tá?

    - Descurpaí, viu? O meu nome é Zé Negão, moro na Favela do Fio e sô trabaiadô antônimo. Eu tombém posso recebê?

    - Sim, desde que o Negon faça a ‘cadrasto’. PRÓOOOXIMO…!

    - Olhe, o meu nome é Chico Locutor. No momento eu estou parado e o meu último serviço foi fazer uma locução para um carro de som…daqueles que sai na rua com um doente a bordo pedindo ajuda. Eu posso receber esses ‘seiscentão?’

    John Clodô responde:

    - Sim! E o doente, também. PRÓOOOOOXIMO…!

    - Minha amiga, meu amigo, Bom Dia. Eu sou vendedor de lotes de terrenos no Céu (Aleluia) e, para minha surpresa o corona afastou todos os clientes, quando de fato eu esperava vender lotes em banda de lata (Aleluia). O que devo fazer para receber o ‘dí$imo’ (Aleluia) do governo?

    - Você vende terrenos parra o Maiscêdo, para o Érri Érri ou parra o Val Du Miro?

    - Aí varêa (Aleluia).

    - Senhorr, eu vou passarr o seu ligaçon parra João Claudio, o homi do cacete de jucá. Aguarde no linha.

    - PÁAAAAAA…Aaaaaaiiii (Aleluuuuuuia) PÁAAAAA…. Aaaaaaaiiii….(Aleluuuuuia) PÁAAAAAAA. ..Aaaaaaaiiiiii. ..(Aleluuuuuuia) PÁAAAAAA…Aaaaaaaaaiiii..(Aleluuuuuuia) JEEEEEESUS….!

    - Nossa! O João já atendeu. PRÓOOOOOXIMO….!

  5. Rondinelly Melo Pereira Da Silva diz:

    Eu sou autônomo vendendo de dimdim e fazia outros bicos com essa epidemia coronavíros vírus preciso muito dessa ajuda do governo federal pq ja ta faltando as coisas na minha casa eu não tenho carteira assinada e sou trabalho informal.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.