quinta-feira - 24/01/2013 - 14:38h
Mossoró

Vereador abre mão do próprio salário em Câmara

O vereador Francisco Carlos (PV) anunciou que está abrindo mão do salário de vereador da Câmara Municipal de Mossoró.

Como professor da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) e servidor da Prefeitura de Mossoró, o vereador não poderia acumular mais uma remuneração gerada por um vínculo público, e decidiu optar por abrir mão do salário de vereador, mesmo sendo a maior das rendas em questão.

Francisco Carlos justificou sua decisão afirmando que durante a campanha deixou claro que queria servir a Mossoró, e não ter mais um emprego.

Com informações da Câmara de Mossoró.

Categoria(s): Política

Comentários

  1. francisco jomar de mesquita diz:

    SE TODOS FIZESSEM O MESMO SERIA MAIS DIGNO PRA ELES. JÁ QUE MUITOS PASSAM OS 4 ANOS E NÃO FAZEM NADA.

  2. Camilo Paula Barros diz:

    Parabéns Nobre Vereador. Que seu exemplo se torne corriqueiro entre os vereadores que já dispoe de outra atividade remunerada.

  3. Herbênia Ferreira diz:

    Tiro o Chapéu!!

  4. bôbo diz:

    É simples o referido vereador é funcionário da UERN com um salario bruto de 12.232,36 ele podendo optar por um dos dois salários fica claro que ele optou por o de maior remuneração(claro o da uern). Há vamos ver se ele abre mão da verba de gabinete que é a maior parte da fatia do bolo. Amanhã contenteza toda imprensa parcial estará vinculada esta matéria como se o vereador fosse bonzinho, sim a mesma coisa aconteceu com a vereadora eleite em Natal (se não me engano Zuleica)só que ela é funcionaria aposentada da UFRN… pobre do povo.

    • CALIBRE 50 diz:

      Caro Bôbo,você foi fantástico! Ele que também não é bôbo sabe muito bem que por lei não pode ficar com os dois e é muito natural que opte pelo maior,não vejo nada de errado nisso,mas também não vejo nenhum motivo para aplausos,ele só merecerá aplausos quando no transcorrer de seu mandato ele legislar em favor do Povo,evitando a blindagem da prefeita quando a matéria for exclusivamente de interece da prefeitura.É só!

      • Inácio Augusto de Almeida diz:

        Caro Calibre 50
        É preciso atentar que a incompatibilidade maior é com os cargos e não com os salários.
        No caso dele ser funcionário da prefeitura, o que o torna um subalterno da prefeita, como pode ele livremente votar as matérias do interesse da prefeita?
        Isto vai nos remeter à Constituição Federal.
        Que todos leiam o que está no:
        TÍTULO III
        DA ORGANIZAÇÃO DO ESTADO
        Capítulo IV
        DOS MUNICÍPIOS
        Art. 29
        Eu se fosse suplente de vereador sairia correndo para ler o que está escrito no Art. 29.
        Calibre 50, você é suplente de vereador?
        Se fosse, hein?…

  5. JOSÉ MARCOLINO diz:

    NÃO FIQUEI SURPRESO. JÁ ESPERAVA POR ESSA DECISÃO! CONHEÇO O TRABALHO DE PROFESSOR, SECRETÁRIO, E AGORA VEREADOR, E SEI QUE ELE VAI FAZER UM BOM TRABALHO PARA TODOS NÓS MOSSOROENSES, INDEPENDENTE DE SALÁRIO! PARABÉNS !!!!

  6. antonia vilma diz:

    bastante nobre meu amigo esta fazendo a coisa certa.valeu meu vereador;

  7. JOSÉ MARCOLINO diz:

    A NOSSA CIDADE ESTÁ BEM REPRESENTADA NA CÂMARA MUNICIPAL! TEMOS PESSOAS CAPAZES E QUE PODEM MELHORAR CADA VEZ MAIS A NOSSA HISTÓRIA!

  8. lauro lucio diz:

    Como ele está trabalhando para o povo por quatro anos, deveria se licenciar das outras duas funções e receber o salário da câmara que é onde ele realmente irá trabalhar. Desta maneira ele está desfalcando dois órgãos públicos em detrimento de outro, e ainda recebendo salários destes órgãos.

    • cardoso diz:

      ai lauro lucio ele perderiaa a “boquinha” do doutorado na puc q é todo custeado pela nossa velha uern

      • Inácio Augusto de Almeida diz:

        A Constituição Federal está aí para quem quiser ler:
        TÍTULO III
        DA ORGANIZAÇÃO DO ESTADO
        Capítulo IV
        DOS MUNICÍPIOS
        Art. 29
        Um bom dia para todos.

  9. GALBI diz:

    QUE MOSTRE OS DOIS CONTRA CHEQUE. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

  10. Inácio Augusto de Almeida diz:

    Caro Carlos Santos
    Hoje, olhando para este céu azul, bem azul de Mossoró vi uma coisa que não era pássaro nem avião.
    Muito menos o super-homem.
    Como nesta região falam muito em aparecimento de OVNIs, será que eu vi um?
    De uma coisa eu tenho certeza.
    Existe no céu de Mossoró alguma coisa diferente.
    Existe bem mais do que apenas aviões e pássaros.
    Torço para que um dia no céu de Mossoró apareça algum anjo anunciando uma boa nova.
    Para mim, claro.
    Certamente para outros este anjo já avisou alguma coisa.
    E para você, Carlos Santos, nunca nenhum anjo lhe anunciou alguma boa nova?

  11. weverton diz:

    Desculpem babões de francisco Carlos… mais não foi o NOBRE VEREADOR QUE ABRIU MÃO… ele tem a OBRIGAÇÃO… é LEI. ou ele escolhia o da CÂMARA OU O DA UERN…. aa para os que estão babando… ele nunca abriu mão do Super salário que recebia como super secretário, pq iria abrir do salário da câmara? rsrs… menos babões… menos.

    • Inácio Augusto de Almeida diz:

      Weverton
      Seria bom os suplentes verificarem se existe mais alguns vereadores nesta situação e que até agora não abriram mão dos outros salários e mantém o vínvulo empregatício com outros órgãos oficias, inclusive autarquias.
      A Constituição Federal no seu Art. 29 é muito clara.
      Eu fosse suplente de vereador já estaria passando um pente fino para verificar bem cuidadosamente este assunto.
      Afinal, pode valer uma cadeira na Câmara Municipal de Mossoró.

  12. wesley pereira diz:

    Excelente gesto esse do vereador, como ele mesmo disse, não quer ter mais uma ”emprego”, parabéns pela iniciativa.

  13. Francy Granjeiro diz:

    Se for verdade tiro o chapéu pra esse vereador.Se o mega $$$$$$$$$$ do vereador não estiver embutido……É justo e,ele deve saber que o início de agosto do ano passado,CCJ do Senado tem uma emenda do Ciro Miranda estipula salariais p/os municípios na faixa dos 100 a 500 mil/hab habitantes.
    Se vira lei heim??? a proposta de Cyro vai acabar com o salário de vereadores de cerca de 4 900 municípios país afora. Já imaginou? Ver pra crer.

  14. Jose Vieira diz:

    Como fica fácil enganar o pobre povo do rio grande sem sorte, a questão, a lei na permite, babacas.

    • Inácio Augusto de Almeida diz:

      Caro José Vieira
      Leia comentário que acabo de postar neste tópico em resposta ao Calibre 50. Está logo acima deste.

      • CALIBRE 50 diz:

        Caro Inácio,eu fui em cima do comentário do amigo Ítalo,ele informou dois contracheques,agora já estamos sabendo que o cara tem três,assim fica difícil,quanto a submissão dele a prefeita não discordo já mais,mas que ele tem que optar tem! Ou não tem!? Com três,com dois com Dez ele tem que optar tem ou não tem!

        • Inácio Augusto de Almeida diz:

          Caro Calibre 50
          Leia com atenção o Art. 29 da Constituição Federal.
          É vedado ao vereador exerce qualquer cargo na administração. Se ele é funcionário deve se afastar.
          No caso de vereador militar ele é transferido para a reserva se contar mais de 10 anos de serviço. Com menos de 10 anos é simplesmente afastado.
          A lei é muita clara e isto ainda vai render muito pano pra manga.
          Se o vereador em questão tivesse simplesmente aberto mão do seu salário e ficado calado tudo continuaria passando despercebido.
          O ideal é o Carlos Santos entrevistar um advogado especialista em direito eleitoral.
          É que as leis são cheias de meandros e eu sou jornalista, não sou advogado.
          Mas se eu fosse suplente iria correndo consultar um bom advogado.
          Tenho a impressão que este caso está apenas começando e irá se estender por todo o Brasil.
          O blog do Carlos Santos foi o primeiro a levantar o problema.
          Resta saber se o vereador que abriu mão do salário é o único no RN.
          Será que outros não tem que também abrir mão de salários?
          A questão está posta e apenas no seu início.
          Apertem os cintos que o voo será com muita turbulência.

  15. M. Silva diz:

    kkkkkkkkkkkkkk, Francisco Carlos é professor da UERN e da Prefeitura de Mossoró, não podia acumular mais outro salário, como a própria reportagem diz. O mesmo ganha um salário de mais de R$ 6.000,00 na UERN e de R$ 5.263,03 como administrador na prefeitura, tinha que escolher entre a remuneração de vereador e uma dessa, entretanto, escolheu a ficar com essas duas. Pura estratégia, não se iludam.

  16. leonardo diz:

    Alguem pode confirmar a informaçao de que tem um salario vitalicio aprovado na ultima gestao,corre esse boato e que esse valor seria de 9 mil reais.

  17. João diz:

    Ô POVINHO FÁCIL DE SER LUDIBRIADO. CRIATURAS, ELE NÃO ABRIU MÃO DO SALÁRIO POR SER BONZINHO NÃO, ELE FOI OBRIGADO A ABRIR MÃO POR ACÚMULO DE CARGOS PÚBLICOS, E PARA ENGANAR OS MANÉS DE PLANTÃO ABRIU MÃO DO DE VEREADOR PARA FAZER MÉDIA. POR QUÊ NÃO ABRIU MÃO DO DA UERN ????????

  18. Francisco Bezerra diz:

    O professor abriu mão por livre e espontanea pressão! Ele tinha que obtar por um dos salários e fez demagogicamente e inteligentemente pelo de professor e administrador da PMM. Uma pergunta que não quer calar, ele dá expediente na PMM? Duvido! Esse tão correto professor conseguiu, com a administração anterior, que era manobrada por ele, mudar indevidamente, através da lei 2.618/2010 do cargo de agente administrativo para administrador. O MP deveria apurar essa manobra que beneficiou inconstitucionalmente alguns amigos do poder. Alô MP quem já viu uma manobra dessas ficar por isso mesmo! Está publicado no JOM do dia 12 de maio de 2010.

  19. chagas nascimento diz:

    A manchete é linda e fantasiosa… Mas a verdade, estão nos comentários.

  20. Jose Vieira diz:

    Eu tenho pena de vocês que ficam comemorando e acreditando em mentiras desse tipo.

  21. Inácio Augusto de Almeida diz:

    Caro Carlos Santos
    Permita-me sugerir, já que foi o seu blog o primeiro em todo o Brasil a levantar este tema, que faça uma entrevista com um advogado especialista em direito constitucional.
    Estas dúvidas precisam ser dirimidas.
    Eu só não entendo a letargia dos suplentes.
    Se for confirmada que a acumulação de cargos determina a perda do mandato o suplente automaticamente assume.
    Necessário se torna a entrevista com um advogado especializado nesta área.
    Todos os jornalistas brasileiros cochilaram para o Art. 29 da Constituição Federal.
    Um forte abraço e parabéns mais uma vez por seu blog partir na frente de toda a imprensa brasileira.

  22. Mateus Matos diz:

    E por esses e por outros raros políticos, que mantenho um fio de esperança que o Brasil um dia vai emergir deste mar de irregularidades e corrupção! #Vamos, Avante BRASIL!
    Parabéns à esse vereador!

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011 - 2021. Todos os Direitos Reservados.