sexta-feira - 11/05/2018 - 07:56h
Regime Militar

Cai a máscara


Por François Silvestre

Eu nunca tive dúvidas sobre diferenças fundamentais entre os ditadores que “governaram” o Brasil após 1964. Eram todos do mesmo conluio, da mesma estratégia e do mesmo “patriotismo”.

Criaram um mito da “diferença” entre iguais. Dando a Castelo Branco e Geisel posições menos violentas. Tudo enganação. No caso de Castelo havia uma aparência de “institucionalidade” para agradar a comunidade internacional, que revelou-se contrária à banição de Juscelino Kubitschek.

Figueiredo e Geisel: matar, matar (Foto:Weber)

O general, “mais feio por dentro do que por fora”, segundo Hélio Fernandes, prometera eleições, no discurso de posse, mas fez tudo para a implantação continuada do regime de opressão. Era o “anjo da Rua Conde Laje”, conforme definição de Carlos Lacerda.

No que se refere a Geisel a aparência era necessária posto que a Ditadura começava a agonizar. Golbery do Couto e Silva, o Chico Ciência do regime, inventou a teoria da sístole e diástole da nossa realidade política. E convenceu Geisel de que era melhor uma distensão negociada do que virarem réus, vislumbrando o cansaço e envelhecimento da quartelada, apoiada por políticos ruins de urna, em 1964.

Agora, mesmo tardiamente, a máscara ruiu. E quem prestou esse serviço à História? O Tio Sam.

Os bancadores e avalistas da Ditadura. Pois é.

A Agência Central de Inteligência (CIA) torna públicas informações sobre autorização e controle do procedimento de tortura e assassinato de políticos, tudo dirigido pelo núcleo superior do regime. Inclusive com a conversa documentada em que Geisel e Figueiredo autorizam a continuação da política de extermínio, que vinha do governo Castelo, ampliou-se no período Costa e Silva e tornou-se escancarada no período Médici. Geisel exigiu que se limitasse aos “mais perigosos” e que tudo fosse centralizado no Serviço Nacional de Informação (SNI), sob o comando de Figueiredo.

A diferença entre os cinco ditadores era só de método.

A CIA põe o ventilador na boca das valas onde ainda “exala um estranho cheiro de súplica” , em cujos escombros “repousam” aqueles que não tiveram direito ao enterro comum dos mortos.

Leia também: Em memorando, CIA diz que presidente Geisel autorizou assassinato de opositores.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Artigo

Comentários

  1. FRANSUELDO VIEIRA DE ARAÚJO diz:

    Sem dúvida, os regimes autoritários tem como marca insofismável….A MÁSCARA….!!!

    Máscara maior ainda, ostentada por quem planeja, implanta, manteve e mantém ditaduras em todo o planeta terra, sobretudo no cone sul…CONSIDERADO QUINTAL DOS USA….!!!

    Um baraço
    FRANSUÊLDO VIEIRA DE ARAÚJO.
    OAB/RN. 7318

  2. François Silvestre diz:

    Via e-mail:
    De Rômulo Gurgel:

    “Agora só falta a direita, ou se sabe lá o que é isso, desqualificar a documentação sob o argumento de que a esquerda, que também não se sabe o que é, acusava a CIA de ser mentirosa e manipuladora. É pouco crível a Agência inventar provas contra aliados, durante a Guerra Fria, na contemporaneidade dos fatos narrados”.

  3. Raiton Melo diz:

    Vamos passar mais 44 anos para 2016 ser o desmistificado CIA? Não precisa, o STF dá sinais todos os dias

  4. Raiton Melo diz:

    Vamos passar mais 44 anos para 2016 ser desmistificado CIA? Não precisa, o STF dá sinais todos os dias

  5. anderson diz:

    Defender, ou exaltar, covardes torturadores e assassinos é de mostrar a alma. O direito primário do ser humano é o de viver. Me admira algum cristão defender tais práticas, afinal, quem além do seu deus pode decidir sobre a vida de alguém, por mais inescrupuloso que se possa ser?

  6. Amorim diz:

    Realmente concordo com tudo François, cairam as máscaras!
    Entretanto ELES, os donos do Poder Hoje, causam assassinatos, extermínio em MASSA da população; porém sem mascaras e com o pior: deboche.
    Confesso que à época eu era COMPLETAMENTE alienado.
    Escrevo agora ouvindo ” O Bêbado e o Equilibrista” ; sei hoje o porquê da letra do psiquiatra. Choro.
    Hoje estou agoniado, a ponto de ter um “ramo”.
    Boa noite!
    Ass: Desconhecido Ignorante.
    Ps. Poderia repetir a missiva algum domingo?

  7. Naide Maria Rosado de Souza diz:

    Não gosto de lembrar dessa época. Penso que o problema que tenho num dos joelhos veio daí. Eram as novenas e orações que minha mãe fazia para que Serra Grande não fosse preso. Lembro de nós, os seis filhos, ela e minha amada avó, ajoelhados, em prece demorada. Uma pequena capela, no apartamento em que morávamos na Av. Copacabana. Naide mãe não explicava bem o motivo de tanta reza. Serra Grande compareceria a um Tribunal Militar, em defesa da Missão Comercial Chinesa que, logo ao chegar, fora encarcerada no Brasil. De certo modo, estive presente , em fotografia, nesse Tribunal, porque apresentei um número de dança para os chineses quando vieram em vez anterior. Era uma menina. Os chineses trouxeram a foto como cortesia à Serra Grande. O povo chinês sabe agradar.
    Ao mesmo tempo, fôra punida no colégio, porque uma das freiras, iniciou a aula com uma história “linda”. Havia outras filhas de políticos na escola. Então, ela, a freira, muito entusiasmada disse que o exército entrará na casa de alguém e obrigara a família inteira a cantar o Hino Nacional, até os pequenos. ” Não acham maravilhoso?” Perguntou enternecida. Respondi imediatamente que não. Ela, indignada, perguntou-me o porquê de minha resposta. Disse que um Hino para ser bem cantado precisava que se utilizasse a boca e o coração. Fui expulsa de sala.
    Esse episódio, acrescido das orações em casa, me deram medo. Rasguei a página de um livro de Mao Tse Tung, com dedicatória , em espanhol, do próprio punho de Mao. A dedicatória elogiava a inteligência de Serra Grande. Apenas isso. Destruí a dedicatória em mil pedaços e ocultei-os sob um taco. Depois, dei outro destino.
    O meu pai era um corajoso, destemido. As chances de ele voltar daquele Tribunal eram pequenas, fato que desconhecia totalmente. O medo, vivenciei na escola, o que me fez mutilar o livro.
    De todos os acima citados, Geisel parecia ser o menos ruim. Daria um ótimo Papai Noel, com roupas próprias. Diferentemente de você, François, possuidor de inteligência e perspicácia, me enganei redondamente.
    Os militares se renderam à capacidade de Serra Grande e lhe deram o INDA/INCRA para que ele levasse o desenvolvimento às nossas terras mais distantes. Foi quando vi meu pai ser carregado nos braços por populações que passaram a ter energia elétrica.
    Fiquei injuriada, certa vez, quando alguém aqui me chamou de filhote da ditadura. Alguém que não sentiu meu medo, nem chorou minhas lágrimas.

  8. ROBERTÃO diz:

    Senhores me expliquem como a CIA tinha tanta informação de um governo do Brasil,quem governava? Os Generais ou a CIA? desmoralização total,ainda dizem que o governo dos milicos era de respeito,tai negada a CIA-CENTRAL DE INTELIGÊNCIA AMERICANA,não brinquem com os Yankees os caras sabem como manobrar e sabotar um governo a distância.

  9. Inácio Augusto de Almeida diz:

    Está queda de máscaras deixa claro a escolha de um general tipo Figueiredo para suceder Geisel.
    Se Figueiredo não fosse o escolhido a máscara teria caído naqueles anos de chumbo? Não sei…
    Aos poucos estão reescrevendo a História do Brasil.
    Sempre digo que A VERDADE SEMPRE APARECE.
    Fico a pensar quando a verdade aparecer em toda sua plenitude.
    Quantas máscaras mais vão cair em todo o Brasil?
    Quantas máscaras vão cair no Rio Grande do Norte?
    Quantas máscaras vão cair em Mossoró?
    ////
    OS RECURSOS SAL GROSSO SERÃO JULGADOS ESTA SEMANA?
    ALGUÉM SABE ONDE ENCONTRAR O PACHECO?

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.