quarta-feira - 05/12/2018 - 09:30h
Eleições suplementares

Coligação pede investigação denunciando compra de votos

Município de Guamaré segue rotina de luta de submundo pelo poder em nova disputa política acirrada

A Coligação Guamaré Merece Mais entrou com uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) que alveja a chapa adversária na campanha das eleições suplementares para prefeito e vice, do município de Guamaré (distante 176km de Natal, localizado na Costa Branca). Foi protocolada nessa terça-feira (4).

AIJE foi protocolada e alveja chapa de Adriano e Iracema, apoiada por Dedé Câmara (Reprodução)

A Aije descreve e anexa documentação-provas em vídeo e outros elementos, apontando que o ex-prefeito José da Silva Câmara (Dedé Câmara) estivera no último dia 24 de novembro no assentamento agrário Novo Horizonte, participando de reunião política em que negocia a compra de votos e apoios aos candidatos Adriano Diógenes (MDB) e Iracema Maria Morais da Silveira (MDB), da Coligação Guamaré para Todos.

No vídeo editado que circula em redes sociais (veja em boxe nesta postagem), Dedé aparece acertando vantagens que envolvem emprego e dinheiro. E deixa claro que depois “vão se ajeitando dali pra frente” (sic).

Como prefeito, Dedé Câmara não completou o mandato. Recentemente foi condenado por improbidade administrativa, experiência que já tivera anos antes. Ele deverá cumprir 18 meses de prestação de serviços à comunidade, além do pagamento de prestação pecuniária no valor de 20 salários-mínimos, além de ter direitos políticos suprimidos. A Justiça entendeu que o ex-prefeito descumpriu normas constitucionais na contratação por meios ilegais de 674 servidores, sob a denominação de temporários, para exercerem diversas funções junto ao município, ocasionando dano ao erário no montante de mais de R$ 2 milhões.

As eleições suplementares vão acontecer no próximo dia 9 de dezembro.

A chapa Adriano Diógenes (MDB)-Iracema Maria Morais da Silveira (MDB) tem como concorrentes na Coligação Guamaré Merece Mais, o ex-prefeito Mozaniel Rodrigues (SD), o “Biel”, filho do ex-prefeito já falecido João Pedro Filho, e Edson Siqueira do Carmo (SD), o “Edinho de Moacir” (SD), nomes a prefeito e vice.

Mozaniel e Edinho de Moacir foram candidatos em 2016, sendo derrotados por Hélio Willamy (MDB), o “Hélio de Mundinho”. posteriormente cassado por irregularidade de candidatura. Ele apoia Adriano e Iracema.

O município de Guamaré pertence à 30ª zona eleitoral e possui 13.726 eleitores.

Leia tambémGuamaré vive numa gangorra pelo poder cheia de cassações.

Leia também: Chapa concorre à prefeitura convivendo com ações judiciais.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI.

Categoria(s): Política

Comentários

  1. João Claudio diz:

    A brisa marítima fez com que aquele pedaço de chão se tornasse um pirão perdido.

    Entra corrupto, sai corrupto, enquanto que do lado de fora um monte de corrupto faz fila querendo entrar.

    Bem que poderiam trocar o nome da cidade para Corruptlândia.

  2. Hermiro filho diz:

    O filho do finado João Pedro candidato?
    É brincadeira de mau gosto!!

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.