terça-feira - 11/09/2018 - 10:52h
Datafolha

Comoção por facada não impulsiona Bolsonaro, diz pesquisa


O Instituto Datafolha divulgou nesta segunda-feira (10) uma nova pesquisa de intenção de voto para presidente da República. É o primeiro levantamento do instituto desde que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) rejeitou a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) à Presidência.

Os números não apontaram nada impactante e superlativo em favor do candidato Jair Bolsonaro (PSL), após o incidente em que foi esfaqueado em Juiz de Fora (MG), à semana passada.

Veja o que o Blog Carlos Santos comentou antes mesmo dessa pesquisa ser publicada: A faca e seus efeitos na campanha presidencial 2018.

A opinião pública não foi contaminada por uma atmosfera de comoção. A oscilação favorável ao candidato foi mínima, dentro até da margem de erro. O agravante, para ele, é que sua rejeição continua altíssima e em primeiro lugar, em cima de 43%. Saiu de 39% para esse novo número.

Numa simulação de segundo turno, perde para os principais adversários, só conseguindo empate técnico com Fernando Haddad (PT), com placar de 39% contra 38% dele.

A propósito, Haddad e Ciro Gomes (PSB) é que têm motivos para ânimo com a pesquisa.

Vamos aos números:

Em relação ao levantamento anterior do instituto, divulgado em 21 de agosto:

  • Jair Bolsonaro oscilou, dentro da margem de erro, de 22% para 24%(com a margem de erro, tem de 22% a 26%);
  • Ciro Gomes tinha 10%, agora tem 13% (pela margem de erro, de 11% a 15%);
  • Marina Silva estava com 16%, agora caiu para 11% (com a margem de erro, tem de 9% a 13%);
  • Geraldo Alckmin tinha 9%, agora, 10% (com a margem de erro, de 8% a 12%);

Ciro, Marina e Alckmin estão tecnicamente empatados.

  • Fernando Haddad tinha 4%, agora cresceu para 9% (com a margem de erro, tem de 7% a 11%);

Fernando Haddad também está tecnicamente empatado, no limite da margem de erro, com Ciro, Marina e Alckmin.

  • Álvaro Dias tinha 4%, agora tem 3% (com a margem de erro, de 1% a 5%);
  • João Amoêdo tinha 2%, agora, 3% (com a margem de erro, de 1% a 5%);
  • Henrique Meirelles também tinha 2%, agora 3% (com a margem de erro, de 1% a 5%);

Os três (Dias, Amoêdo e Meirelles) estão empatados.

  • Guilherme Boulos, Vera Lúcia e Cabo Daciolo tinham 1% cada um e mantiveram 1% (com a margem de erro, têm de 0% a 3%);
  • João Goulart Filho tinha 1%, agora, 0% (com a margem de erro, tem de 0% a 2%);
  • Eymael não pontuou em nenhuma das duas pesquisas.
  • Votos brancos e nulos somavam 22%, agora, 15%.
  • Não responderam ou não quiseram opinar eram 6%, agora, 7%.

Saiba mais detalhes clicando AQUI.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política

Comentários

  1. Inácio Augusto de Almeida diz:

    Qualquer menino buchudo, destes do bucho bem grande, sabe que existe um tempo entre o fato e a repercussão.
    Aguardem os números das pesquisas do próximo fim de semana.
    /////
    FALTAM 2 DIAS PARA O JULGAMENTO DOS RECURSOS SAL GROSSO.

    • Inácio Augusto de Almeida diz:

      Atentaram ps os números da pesquisa IBOPE?
      Nas próximas Bolsonaro crescerá mais ainda.
      Doideira maior do que tentar matar um candidato num país que adora vítimas não conheço.
      ////
      FALTAM 23 HORAS E 52 MINUTOS PARA O JULGAMENTO DOS RECURSOS SAL GROSSO.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.