• Expofruit - Teaser - 20-07-18 a 21-08-18 - Topo
quinta-feira - 29/10/2015 - 16:56h
Jório Nogueira

Entrevista causa mal-estar em Mossoró e na capital


A entrevista do presidente da Câmara de Mossoró, Jório Nogueira (PSD), ao Jornal das Cinco (FM 105,1), repercutida neste Blog, causaram mal-estar no Palácio da Resistência – sede da Prefeitura.

O eco chegou à Assembleia Legislativa.

O prefeito Francisco José Júnior (PSD), que trabalhou pela eleição de Jório à Presidência do Legislativo, lhe confessou o embaraço.

Jório precisou ligar por telefone, por exemplo, para o deputado estadual Galeno Torquato (PSD).

O prefeito que foi o principal apoiador do deputado em Mossoró, arranjou mais um problema.

Larissa e Galeno

Na entrevista, Jório foi contundente:

- Não foi erro trazer Galeno para Mossoró, mas acho que Mossoró tem que cobrar a representatividade do Deputado na Assembleia, inclusive eu cobro.  A oportunidade foi dada para que ele representasse a cidade de Mossoró que já teve uma época com quatro deputados e hoje não vemos nenhum”, alfinetou.

Chegou a considerar importante e necessária a convocação da adversária do prefeito, ex-deputada estadual Larissa Rosado (PSB), para ocupar espaço na Assembleia Legislativa: “Eu gostaria muito de ver Larissa novamente com assento na Assembleia Legislativa, seria uma voz atuante para Mossoró”.

Veja a entrevista na íntegra clicando AQUI.

Acompanhe o Blog também pelo Twitter clicando AQUI.

Categoria(s): Política

Comentários

  1. João Claudio diz:

    Esse cidadão não se contenta com o cargo que o povo lhe presenteou. Quando morrer, o corpo vai para o cemitério num caixão e a linguá numa carreta de 40 metros de comprimento. A arrogância e a ”artoridade” KKKKK num navio cargueiro.

    Tadin do povo. Te cuida Silveira.

  2. Inácio Augusto de Almeida diz:

    Jório agora vai sentir a dor de falar a verdade numa cidade em que a franqueza é considerada falta de TATO e a hipocrisia deve prevalecer sobre a sinceridade.
    Falou o que todo mossorense tem vontade de vontade de falar, mas se cala por MEDO.
    Bem que Jório poderia dar um bom exemplo ao prefeito de economia do dinheiro publico.
    SUSPENDER A LEI DA MORDOMIA DOS VEREADORES ENQUANTO A CRISE PERDURAR.
    E de quebra acabar com a água mineral e o cafezinho que é servido aos vereadores, assessores e visitantes por conta do povo mossorense.
    Faça isto, vereador. Deixem que diga que é economia de palitos. Se a economia é tão pequena, mais uma razão para os vereadores bancarem esta despesa. O povo não bebe água mineral. Logo o povo não pode pagar água mineral para vereadores e quem mais for na Câmara Municpaç de Mossoró.
    Jório não mudará uma vírgula de tudo o que declarou. Até porque não há porque mudar.
    Seu temperamento jamais permitira se desdizer.
    Nenhum destes vereadores é mais amigo do prefeito do que Jório.
    ///
    OS RECURSOS SAL GROSSO SERÃO JULGADOS EM OUTUBRO? VÃO DEIXAR SAL GROSSO PRESCREVER?
    ATÉ QUANDO OS VEREADORES PENSAM MANTER A LEI DA MORDOMIA DOS VEREADORES?
    CAIXA ECONÔMICA NÃO FORNECE RECIBO DE PAGAMENTO FEITO COM DÉBITO EM C/C.

  3. Francy Granjeiro diz:

    Tomara que eles, os perdedores da eleição passada tenham tido vergonha na cara pa\ra 2018.
    SENTINDO-SE TRAÍDA E DECEPCIONADA
    Olha gente…
    Dizia o velho Dix-Huit …”quem nao faz um pouco por sua terra, não fará nada pela terra de ninguém” essa frase era direta para atingir José Agripino e agora caiu no colo do Beto Rosado que prestou apoio financeiro na recuperação de campo de futebol de Parnamirim no valor de R$ 500 mil..
    PODEEEEEE???
    AQUELE DITADO:”SANTO DE CASA NÃO OBRA MILAGRE”,foi isso que aconteceu.
    Fonte:O Mosoroense

  4. fernando diz:

    Se Galeno eliminou um Rosado tem meu voto sempre.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.