segunda-feira - 03/07/2017 - 11:38h
Números

Maiores partidos do país sofrem baixa devido a Lava Jato


Do jornal O Globo

Desde 2016 até maio deste ano, o Partido dos Trabalhadores (PT) já registrou 7.458 baixa de integrantes, em grande parte, provocada pelos efeitos da Operação Lava Jato sobre o partido. Desse número, 3.875 se desfiliaram apenas nos cinco primeiros meses de 2017. Os dados são do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e foram revelados pelo jornal O Globo desta segunda-feira (3).

Nomes de PT, PMDB e PSDB: desgaste (Foto: arquivo)

Na época da conclusão do julgamento do mensalão, em 2014, conforme mostra a reportagem, a redução de filiados havia sido de 2.514. Com a reeleição da petista Dilma Rousseff naquele ano, o partido conseguiu recuperar simpatizantes no ano seguinte, mas os efeitos da Lava Jato novamente tomaram o cenário, e o ritmo de crescimento da recomposição não durou muito. Atualmente, a legenda tem 1,5 milhão de filiados.

Na mira da Lava Jato este ano, o partido do presidente Michel Temer (PMDB), denunciado pela Procuradoria-Geral da República (PGR) pelo crime de corrupção passiva, bem como a legenda do senador Aécio Neves (PSDB-MG), também denunciado por corrupção passiva e obstrução de Justiça, começaram a sentir os efeitos das investigações que apontam para crimes de corrupção cometidos pelas cúpulas dos partidos e boa parte de seus integrantes que ocupam cargos políticos no Congresso.

Baixas

Nos primeiros cinco meses deste ano, o partido perdeu 853 filiados. Apesar de uma redução tímida, a legenda rompeu ciclo de filiações que, por exemplo, entre 2015 e 2016 teve cerca de 25 mil pessoas ingressando, por ano, na sigla peemedebista. Atualmente, o PMDB tem 2,4 milhões de filiados.

Terceiro em número de filiados, o PSDB não registrou baixa até maio. No entanto, teve o ritmo de crescimento drasticamente reduzido. Em 2015, o partido teve ampliação de 60 mil novas pessoas. Em 2016 esse número caiu para 36 mil. Este ano, 2017, apenas 4.275 entraram para a legenda tucana. O Partido tem 1,4 milhão de filiados.

De acordo com a reportagem, as estatísticas do TSE não mostram o perfil das pessoas que estão deixando os partidos, mas especialistas ouvidos pelo jornal afirmam que as baixas tratam de um grupo desiludido e outro pragmático. Os desiludidos que se desfiliaram haviam entrado para a legenda por identificação programática, já os pragmáticos se desfiliaram para evitar que desgastes do partido atrapalhasse seus planos políticos.

Veja reportagem completa clicando AQUI.

Leia também:

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI.

Categoria(s): Política

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.