sexta-feira - 09/03/2018 - 19:16h
Pesquisa 98.9/Consult

Maioria do eleitor (82%) não quer nenhum nome ao Senado


Blog do BG/FM 98.9/Instituto Consult

Se a eleição fosse hoje, Garibaldi Filho (MDB) e Zenaide Maia (PR) estariam eleitos para o Senado, indica pesquisa  98.9FM/Instituto Consult.

Garibaldi Filho tem o primeiro lugar, enquanto Agripino aparece em terceiro e Zenaide na segunda posição (Foto: arquivo)

O senador do MDB aparece com 21,88% da preferência do eleitorado.

Zenaide marca 19,06%.

O senador José Agripino (DEM) tem 13,71%.

Quase 82% rejeitam (nenhum) todos os nomes e quase 33% não souberam responder.

As estatísticas, nesse caso, somam mais de 100% por se tratar de duas opcões de escolha.

A pesquisa foi realizada entre 24 e 27 de fevereiro, com 1700 entrevistas em todo o Estado.

A margem de erro é de 2,3% para mais ou para menos.

Leia também: Fátima Bezerra lidera corrida ao Governo do Estado do RN.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política

Comentários

  1. jb diz:

    Situação politica dos dois senadores lembra-me excerto de Memórias Póstumas de Brás Cubas:”A onda da vida trouxe-nos à mesma praia, como duas botelhas de náufragos, ele contendo o seu ressentimento, eu devendo conter o meu remorso; e emprego esta forma suspensiva, dubitativa ou condicional, para o fim de dizer que efetivamente não continha nada, a não ser a ambição de ser ministro.” No caso dos dois senadores a ambição é a reeleição e manutenção do foro privilegiado

  2. ROBERTÃO diz:

    Circula pela Internet e-mails com links de um discurso do Senador José Agripino (DEM) no plenário do Senado denunciando esquemas de corrupção do agora correligionário e candidato a governador, Garibaldi Filho (PMDB). Ele trata especificamente do caso Gusson. A fala de Agripino foi registrada nos anais do Senado como tendo ocorrida no dia 20 de agosto de 2001.
    A proliferação desse material vem causando mal-estar entre os correligionários de Garibaldi e Agripino que até algum tempo atrás eram ferrenhos adversários.
    Agripino iniciou o discurso justificando o fato de ter subido a tribuna para tratar de um assunto local. “Lamento trazer a esta Casa um fato que entristece o Rio Grande do Norte e a mim, particularmente. Não se trata de um fato de província, mas de um fato nacional. É meu dever, como senador pelo Rio Grande do Norte, trazê-lo ao conhecimento da Casa para registrar a minha posição”, afirmou.

  3. Amorim diz:

    Óh bando de ET’s feios.!!!

Deixe uma resposta para Amorim Cancelar resposta

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.