quarta-feira - 31/01/2018 - 14:20h
Apodi

MP recomenda fim de convênio com entidade de saúde


O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) recomendou à Prefeitura de Apodi, cidade da região Oeste potiguar, que suspenda imediatamente o convênio com a Associação de Proteção e Assistência a Maternidade e à Infância (APAMI). Todos os repasses públicos e novos convênios devem ser interrompidos devido à quebra de contrato da entidade.

A recomendação é da 1ª Promotoria de Justiça de Apodi e foi publicada na edição desta quarta-feira (31) do Diário Oficial do Estado (DOE).

O relatório elaborado pelo Centro de Apoio às Promotorias de Justiça de Saúde (Caop-Saúde) do MPRN aponta irregularidades com relação a dois servidores municipais cedidos à Apami, que estão atuando sem a comprovação da existência de termo de cessão específico.

Dessa forma, a recomendação também requer a suspensão imediata da cessão desses servidores e solicita a devolução deles à rede de saúde própria do Município.

Confira a recomendação aqui.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Justiça/Direito/Ministério Público / Saúde

Comentários

  1. Naide Maria Rosado de Souza diz:

    Esquisito. Não seria mais fácil exigir o termo de cessão específico dos dois servidores?

  2. Marcos Pinto. diz:

    Que o MP da Comarca de minha amada terra tenha, também, o mesmo devido zela para apreciação minuciosa da exorbitante quantia a ser paga pelo erário municipal para bancar a festa momesca. Deixa muito a desejar. Quando se trata de saúde pública o MP atravanca e só atrasa o andamento normal no atendimento ao povo humilde de minha terra. Atentai bem MP.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.