terça-feira - 26/12/2017 - 15:54h
Júlio Marcelo de Oliveira

Procurador culpa governo e TCE por dificuldades do RN


O procurador do Ministério Público de Contas (MPC) junto ao Tribunal de Contas da União (TCU), Júlio Marcelo de Oliveira, afirmou incisivamente nas redes sociais, usando endereço próprio, que a situação fiscal do estado do RN é culpa “do seu governador e da condescendência fiscal do seu Tribunal de Contas (TCE)”.

Oliveira emitiu parecer contrário à transferência de socorro financeiro do Governo Federal para o RN, no montante de R$ 600 milhões, mesmo o TCU já tendo dado aprovação.

Segundo o procurador, desde 2014 (último ano da gestão Rosalba Ciarlini-PP) que “o Estado descumpre a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF)”.

Leia também: Procurador alerta que não deve ser transferido dinheiro ao RN.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política

Comentários

  1. gleidison diz:

    mais pagar a conta do rio de janeiro pode né…

    • Carlos Santos diz:

      NOTA DO BLOG – Duas operações completamente diferentes. No RN, uma Medida Provisória. No RJ, uma operação bancária com a garantia de privatização da CEDAE (companhia equivalente à Caern do RN).

      Isso não está sendo noticiado, pela maioria das páginas e por quem polemiza via Zap-zap.

      Abraços.

  2. François Silvestre diz:

    A diferença é de forma, ou procedimentos. No miolo, custo e limite fiscal, é tudo igual. É em nome dessas diferenças que o erário paga salários acima do teto, inclusive ao ilustre procurador de contas, chamando os acréscimo de Auxílio e não de proventos. Tudo mumunha. Assim como medida-provisória foi o novo nome do decreto-lei extinto pela carta de 88. Com o mesmo resultado. Só mudou o nome. Mumunhas…

  3. Paulo Roberto diz:

    Tempos modernos. Vivemos atualmente um sistema, no mínimo, estranho, senão vejamos: por mera coincidência os rios de nosso Brasil, passaram e passam por vexames econômicos de grande relevância. O Rio de Janeiro “resolvel” sua situação com um empréstimo numa transação no mínimo discutível. Nada de falou, ou melhor, se foi legal ou não a forma empregada. Agora quando na nossa pequena província, uma autoriza responsável e preocupado com o bem estar da sociedade, toma uma decisão correta e visando o bem estar da sociedade, é citado por pesdopessoas que vivem em seus “castelos” e com seus benevolentes salários, tentam diminuir ações de homens respeitáveis e preocupados com o bem comum. Deixo aqui meus parabéns aos desembargadores do nosso RN.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.