quinta-feira - 17/09/2015 - 16:02h
Apropriação indébita

MP apura possível desvio de recursos da Previ-Mossoró


O Ministério Público do RN (MPRN), Promotoria da Fazenda Pública em Mossoró, realiza desde às 14h30 em seu endereço, uma reunião que trata do parcelamento de dívida da Prefeitura de Mossoró, com a Previ-Mossoró.

Conduzida pelo promotor Fábio Thé, essa discussão protocolarmente denominada de “Procedimento Preparatório”, reúne várias pessoas ligadas à questão.

Reunião discute questão muito delicada para servidor e erário do Município (Foto: cedida)

A estimativa de que a Prefeitura de Mossoró deva mais de R$ 10,5 milhões à Previdência própria municipal, Previ-Mossoró, parece que vai ser superada. O débito decorre de quatro meses de contribuição recolhida do servidor e não repassada à Previ. Além disso, mais cinco meses da parte patronal, ou seja, a própria Prefeitura.

Via judicial

Estaria configurado crime de apropriação indébita.

Hoje à tarde, através de endereços próprios nas redes sociais (veja AQUI), o vereador Tomaz Neto chegou a afirmar que iria provocar o Sindiserpum a tomar uma posição, caso contrário pegaria caminho judicial. “Eu agirei judicialmente, como associado (ele é professor aposentado do município). Algo tem que ser feito”, avisou.

Antes desse Procedimento Preparatório, o MPRN já fora cientificado desses atrasos, no último dia 11.

O vereador Genivan Vale (PROS) antecipou que iria questionar o caso na Câmara Municipal (veja AQUI).

Na sala estão o presidente da Previ, Renato Fernandes; vereadores Tomaz Neto (PDT) Tassyo Mardonny (PSDB) e Genivan Vale (PROS), Marleide Cunha, presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (SINDISERPUM), promotor Frederico Zelaya; procuradora-geral do Município, Vânia Furtado; Cledna Dias, do Sindicato dos Servidores da Câmara Municipal de Mossoró (SINSERCAM),além de outros nomes.

Depois traremos mais detalhes sobre o assunto. Aguarde e acompanhe também por nosso Twitter AQUI.

Categoria(s): Administração Pública

Comentários

  1. Inácio Augusto de Almeida diz:

    “Eu agirei judicialmente, como associado (ele é professor aposentado do município). Algo tem que ser feito”, avisou.
    Tomaz Neto, você agir? KKKKKKKKKKKK.
    Você nem a palavra cumpre. Ou você não disse da tribuna da Câmara Municipal de Mossoró que iria distibuir cópias da auditoria realizada na prefeitura municpal de Mossoró. Auditoria que constatou FATOS ESCABROSOS. Quem disse que a auditoria constatou FATOS ESCABROSOS foi você. Ou você não disse ao Dr. Evânio Araújo que a auditoria tinha constatado fatos escabrosos? Você como vereador não pode esconder FATOS ESCABROSOS acontecidos na administração municipal.
    Antes de novas basofias cumpra as antigas sob pena de entrar para a história política de Mossoró como o maior de todos os bufões.
    Tomaz Neto agir… KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    Este caso da Previ-Mossoró promete.
    SETEMBRO PROMETE.
    ////
    OS RECURSOS SAL GROSSO SERÃO JULGADOS EM SETEMBRO? SAL GROSSO VAI PRESCREVER?
    O UNIFORME ESCOLAR NÃO FOI ENTREGUE EM MOSSORÓ.
    É PRECISO ACABAR A LEI DA MORDOMIA DOS VEREADORES. ISTO FOI FEITO EM 2008 COM UM SIMPLES TAC.

  2. Inácio Augusto de Almeida diz:

    ” ‘Operação Resistência’ do MPRN afasta prefeito de Ielmo Marinho
    Postado às 11h32 •política
    Uma operação desencadeada nesta sexta-feira pela Procuradoria- Geral de Justiça com participação do CAOP Patrimônio Público e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) e com apoio da Polícia Militar resultou no cumprimento de mandados de busca e apreensão no gabinete do prefeito de Ielmo Marinho e no escritório oculto da mesma Prefeitura localizado em Natal.
    Além disso, o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte determinou o afastamento do prefeito Bruno Patriota Medeiros (PSD).
    Os crimes investigados contra o prefeito são de corrupção ativa, coação no curso do processo, falsidade ideológica, suborno dentre outros.
    Além disso, investiga prática de retaliação contra servidores e oferta de benefício a vereadores para obter apoio político na Câmara”
    ///
    Zé Buchudinho me chama a atenção para dois fatos nesta matéria:
    A) “e no escritório oculto da mesma Prefeitura localizado em Natal.”
    B) “investiga prática de retaliação contra servidores e oferta de benefício a vereadores para obter apoio político na Câmara”
    Escritório OCULTO em Natal? Quanta criatividade. Nunca antes neste país alguém pensou manter um escritório oculto em Natal. Zé Ruela se dana a rir.
    Prática de retaliação contra servidores e oferta de benefício a vereadores para obter apoio político na Câmara? Em que outra cidade do mundo isto acontece? Este Bruno Patriota Medeiros é um gênio. Criar este método para aliciar vereadores é coisa de gênio. Ou algum prefeito ofereceu mensalito, cargos comissionados, e outras coisitas mais a vereadores para obter apoio político? Acode aqui, Zé Buchudinho, Zé Ruela engasgou-se de tanto rir. Do que diabo este Zé Ruela está rindo?
    Lamento que um elemento com tamanha criatividade tenha enveredado pelo caminho do crime.
    Zé Buchudinho me mostra que este PATRIOTA é do PSD. Até nisto o PATRIOTA foi esperto. Quem iria suspeitar de um político do PSD? No PSD só tem gente fina. Agora danou-se tudo. Zé Ruela está arroxeando.
    SETEMBRO CHEGOU COM GOSTO DE GÁS PARA CORRUPTOS.
    OS RECURSOS SAL GROSSO SERÃO JULGADOS EM SETEMBRO? VÃO DEIXAR SAL GROSSO PRESCEVER?

  3. rraimundo nonato sobrinho diz:

    Conduzida pelo Promotor Fábio Thé: Fico daqui torcendo que o Ministério Publico Faça jus a sua condiçao de advogado do povo. Mais nao acredito que aconteça nada ao prefeito por improbidade administrativa, e se chegar no juizado da Vara da fazenda Pública, menos ainda.
    Sem ofensas. Apenas é o que penso.

Trackbacks

  1. [...] audiência (veja AQUI) com o Ministério Público do RN (MPRN), na tarde de hoje, 17, o vereador Genivan Vale (Pros) teve [...]

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.